O dia que recebi dois

Click to this video!

Meu nome é Júlio, tenho 16 anos, dei meu rabinho a primeira vez com com 14 anos. Depois que meu amigo fez eu bater uma punheta pra ele. Depois de ouvir as súplicas dele para me comer, aquele dia fui a putinha dele em três ocasiões. Ele tinha um tesão pelo meu rabinho que me cativava a deixar ele fazer o que quisesse comigo. Depois vieram outro que se esbaldavam na minha bunda, eu sempre era muito submisso aos meus machos. Num sábado a tarde eu sai da casa de um coroa que me comia também e estava na parada esperando meu onibus, achando que só restava ir pra casa. Quando chegam na parada dois rapazes, aparentando uns 20 e poucos anos, vestindo roupas normais para serem marginais. Eu até me interessei num deles, mas fiquei na minha. De repente o outro me pergunta se já tinha passado o onibus para o centro. Como estou sempre pronto pra uma curtição, segui conversando com eles. Logo eles perceberam meu interesse no pau deles, um começou a passar a mão no pau, eu me senti tão atraido, que fui me aproximando, passando minha mão no pau dele também, que retirou sua mão, deixando eu endurecendo o pau dele. Aquele que eu tinha gostado também estava de pau duro, mas dizia que não curtia comer homem. Então o mais animado convidou eu e seu amigo para entrar num terreno vazio perto da parada. O outro veio mais na curiosidade de ver seu amigo me comer. O cara se admirou tanto com a beleza da minha bundinha, que chamou seu amigo para ver mais de perto e tocar também. Com muita experiência ele cuspiu no meu cuzinho e na cabeça do seu pau e foi me metendo bem devagarinho, pra em seguda fazer um vai e vem muito gostoso. Enquanto o outro olhava atentamente, já expondo seu pau duro. Depois de uns minutos o cara urrou dizendo que estava gozando. Mau o cara tinha tirado o pau dele de dentro de mim, o outro já foi me enfiando também. Senti o nervosismo e um pouco de falta de jeito dele. Depois de umas reboladinhas no pau dele, ele foi se soltando. Já num ritmo mais gostoso, ele avisou que ia gozar, ainda ficou mais um pouco me metendo. O pau dele estava misturando as duas porras dentro do meu cuzinho. Seu amigo vibrava com o desempenho do outro, pra quem nunca tinha comido um homem. Eles se vestiram e foram na frente, enquanto eu fiquei até eles pegarem seu onibus. Meu rabinho passou no teste de acomodar dois paus. Tão empolgado, esqueci de pegar o contato deles. Obrigado pelo espaço pro meu conto.