Irmã e amiga no banho 2

Click to this video!
Autor

Continuando o fato que comecei a narrar no conto Irmã e amiga no banho, Silvia soltou a toalha e ficou parada, pude então observar o corpinho dela, ela tem 14 anos, é morena clara, com cabelos ondulados, seios de M pra G e corpinho pra mais cheinho, mas em forma, cochas roliças e durinhas, fiz sinal com a mão pra ela vir pra perto de mim e ela prontamente atendeu, já comecei a apertar os peitinhos dela com uma mão e a bundinha com a outra, cai de boca nos peitos e comecei a sugar os biquinhos enquanto minha mão passeava pela bundinha dela até encontrar os buraquinhos dela, notei que a bucetinha dela já estava meladinha, colocava a pontinha do dedinho na entradinha e ela empinava a bundinha pra tras, desci com minha boca e cheguei até a bucetinha lisinha dela, comecei a lamber, deitei ela na cama assim que olhei minha irmã que ainda estava perto da porta se cobrindo com a toalha ela então soltou a toalha e veio em nossa direção, ela tem cabelos castanhos lisos, seios m, pele branquinha, mamilos rosadinhos e bucetinha sem pelos, fiquei esfregando a bucetinha da Silvia, passei a chupas os peitinhos da minha irmã e levei a mão que estava livre pra bucetinha dela, logo as duas estavam deitadas na cama e eu comecei a alterar a chupada nelas, chupava uma enquanto siriricava a outra.
Estava chupando a Luana enquanto fui enfiando o dedinho na Silvia e notei que não havia resistencia nenhuma, enfiei o dedinho na Luana e logo senti o selinho dela; resolvi que era hora de meter, tirei a bermuda e encaixei meu pau na entradinha da bucetinha da Silvia, nessa posição que estava, deitada na cama de barriga pra cima e pernas pra fora da cama, logo que meu pau foi entrando ela abraçou com as pernas e me puxou pra dentro dela, logo depois minha irmã foi e sentou-se no rosto dela pra ela chupar a bucetinha enquanto eu fui lamber o cuzinho da minha irmã e enfiava o dedinha na bucetinha dela, não consegui resistir muito tempo e tive que tirar de dentro pra gozar na barriga da Silvia…
Em outra ocasião continuo a contar o restante da história