Fodi minha mãe e era tudo que ela queria

Click to this video!

Esse é meu relato, aconteceu no final de novembro de 2017
Eu tenho 17 anos e moro com meus pais, eles são um casal muito romântico, parece até filme de Hollywood quando eles começam com o mimimi deles. Desde sempre eles foram muito liberais, minha mãe mais ainda, ela tem 34 anos e é branquinha, cabelos pretos na altura do pescoço, tatuada e curte rock, tem peitão de silicone e uma bunda bem carnuda, ela é baixinha e tem olhos azuis. Ela é bem liberal e sempre estava preocupada em saber da minha vida sexual e me ajudou com várias namoradinhas que eu tive. Minha mãe é muito amorosa e grudenta, desde pequeno ela me da selinhos na boca ao invés de dar beijo na bochecha, sempre foi normal isso, ela apertava minha bunda que ela fala que é grande e ria da minha reação, sempre de boa nunca vi com maldade. Mas eu to de férias do colégio e não tem muita coisa pra fazer em casa, eu ajudo a mamãe a limpar a casa e quando eu termino, eu vo pro pc caçar o q fazer, fiquei lendo uns contos de putaria na Internet e achei uns muito bons sobre incesto, nunca me interessei nisso mas acabei excitando essa ideia, só que não investi nela, não por enquanto.
Beleza, um dia eu tava atoa com a minha mãe, ela tava ouvindo rock na sala, lendo livro e tomando vinho e eu tava pra lá e pra cá sem ter o que fazer pq a internet tava ruim, então resolvi encher o saco dela, gosto de ficar chamando ela sem motivo nenhum até ela estressar kkkkkkk fiquei fazendo isso mas vi que ela tava meio alterada por conta do vinho e só dava risada, aí eu tive a ideia de zoar mesmo, sentei do lado dela e disse que eu precisava confessar algo sério, ela olhou pra mim assustada e falou "menino você não engravidou ninguém né" e eu disse que não, que nem dava, porque eu resolvi sair do armário e virar gay… Ela olhou pra mim, deu uma risada e disse "tá bom filho, mas a mamãe vai continuar te amando" terminou de dizer isso, colocou a taça de vinho e o livro na mesa e me deu um selinho, a boca dela é tão macia e gostosa, eu tinha vontade de muito mais que um selinho, peguei e grudei ela pela cintura e fui forçando pra beijar mais aquela boca delicinha, ela tentou ir pra trás mas não resistiu, a putinha esperava por isso fazia anos, ela abriu a boca e começou a chupar minha língua, me beijava com tanto desejo, como se ela sempre quisesse isso e era isso mesmo
A gente parou de se beijar e ela disse
Me desculpa meu bebê, eu tô tonta por causa do vinho, você parece tanto com o seu pai… Desculpa a mamãe filho
Eu não tava nem aí, o beijo dela me deixou com um fogo, eu queria era meter o pau na buceta dela
Peguei ela pela cintura de novo e fiz ela olhar nos meus olhos e ficar pertinho de mim
Não desculpo não mãe, esse seu beijo molhado me deixou louco. E ela respondeu "filho… A mamãe te ama muito, mas você é um tesãozinho, aí filho… mata o meu desejo" fazia uma cara de triste e foi agarrando na minha camiseta, me beijando e suspirando que nem uma cachorrinha no cio
Desci a minha mão e fui apertando a buceta dela e ela abria as pernas e jogava o corpo em cima de mim sentando no meu colo, eu deitei e apoiei as costas no encosto do sofá, eu tava de bermuda e sem cueca, ela rebolava de calcinha mesmo em cima do meu pau e falava no meu ouvido "meu bebê, que pau grandinho, quer enfiar na bucetinha da mamãe?"
Meu pau não é grande, tem 17 cm mas é grosso e é isso que as mulheres curtem
Respondi pra ela, sim mamãe, puxa a calcinha pro lado
Ela levantou um pouco puxou minha bermuda pra baixo e arredou a calcinha pro lado, enfiei meus dedos na buceta dela e tava inundada de tão molhada, escorria o melzinho dela no meu pau e ela gemia
-Aai bebê, que gostoso meu bebê
Puxei a blusa dela pra baixo com uma mão e segurei o peito e coloquei na minha boca, comecei a chupar
‘Isso bebê, mama no peito da mamãe, aai meu bebezinho, que delícia’ e eu socava os dedos na bucetinha quente da minha mãe, me sentindo o pior filho do mundo, ela desceu o corpo, agarrou meu pau e colocou encaixado na buceta
‘Mamãe vai rebolar em você meu amor’
E sentou com força, que vagabunda safada, nenhuma das minhas namoradas eFicantes tinham sentado gostoso como ela sentava, rebolava demais, esfregava o grelinho em mim e eu pegava na bunda dela, apertava forte
‘Bate na bunda da mamãe, vai meu amorzinho, ai bebê, me deixa vermelhinha’ e eu estapeava forte aquela bunda branca e gordinha e sentia minha rola bater no fundo da xota dela, eu tava zonzo de tesão e respirava fundo, no fundo eu queria xingar a minha mãe, chamar ela de putinha, de cachorra gostosa, mas mantive o máximo de respeito pq não sabia se ela curtia, até que ela encostou no meu ouvido e falou ‘bebê, eu sou sua putinha, me chama de putinha, xinga a mamãe"
Não podia ficar melhor, eu batia na bunda dela e falava ‘toma minha putinha, minha cachorrinha safada, senta no meu pau mamãe!
Eu tava amando aquilo, queria gozar dentro dela, encher ela com a minha porra, mas me controlei demais e novamente ela me surpreendeu
‘Bebê, meu bebê, a mamãe vai gozar, goza comigo filhinho, goza dentro da minha buceta
Ela foi rebolando mais forte, eu soltei um gemido alto e falei ‘aah mãe, eu tô gozando’ e ela só gemia, apertava a gola da minha camiseta e tremia as pernas, minha mãe tinha gozado no meu pau e ele pulsava dentro dela, enchendo de leitinho
Ela encostou a cabeça no meu peito e ficou alguns segundos ali sentada em cima de mim.. eu nem sabia o que falar
Ela me deu um selinho e saiu de cima, falou que ia no banheiro se limpar, eu guardei a rola pra dentro da bermuda e fiquei lá processando na cabeça tudo que tinha acontecido… era de tarde e rolava o som de Judas priest, foi assim que eu fodi minha mãe, depois ela me contou que sempre teve desejo por isso mas ficou prendendo isso nela por anos, até que a vontade tinha saído da cabeça, mas naquela tarde eu tinha acendido o fogo que ela tinha desde que engravidou de mim, e me contou uns absurdos que ela fez comigo quando eu era bebê mas acho que não posso contar aqui. Depois meu pai chegou do trabalho, agimos como td estivesse normal e ainda saímos pra beber num bar de rock, foi o melhor dia das minhas férias e to doido pra comer o cu da minha mãe