Eu sempre pedia mais

Click to this video!

Meu nome é Ana, tenho 21 anos, moro com minha mãe, que também é separada. As vezes ela vai passar o fim de semana na casa do seu namorado e deixa a casa para eu ficar com o meu namorado. Namoro a mais de 3 anos, com quem tinha certeza que ia me casar. Eu amo ele demais, por isso liberei fazer anal com ele. Cada dia que transamos o anal ficava melhor e mais presente. Só tava faltando fazer um boquete, porque tinha um pouco de nojo, determinada a experimentar, chupei o pau dele depois do banho, pare ter certeza que estava limpo. Como não conhecia o gosto, engoli muito pouco, o resto cuspi no chão. Passou mais uns dias e chupei de novo, o gosto continuava esquisito, e eu continuava a cuspir a grande maioria da porra dele. O que nunca mais abria mão era de dar meu cuzinho pra ele. Era tão bom que sempre pedia mais pra ele, que exausto pedia um tempo pra se recuperar. Mas ai a rotina nos pregou uma peça, ouve um pequeno stress entre nós e demos um tempo. Eu estudo a noite e neste intervalo eu e uma galera da minha aula fomos curtir a noite de sexta feira após a aula. Como minha casa era muito próxima de casa eu bebi um pouquinho a mais, no final, dois colegas me acompanharam até minha casa. Chegando lá, lembrei que minha mãe disse que ia passar o fim de semana na casa do namorado dela e comentei com eles. Eles perguntaram se eu ia ficar bem sozinha em casa. Olhei para eles e perguntei se um dos cavalheiros podia me fazer companhia. Como os dois se prontificaram, restava eu escolher o mais interessante. Avisei que necessitava urgente de um banho, quando me dirigia pro banheiro, ouvi um deles dizer pra eu tomar banho de porta aberta, poderia precisar de uma ajudinha. Aquele momento o sexo tomou conta da minha cabeça. Deixei a porta aberta esperando um deles vim me dar uma ajuda. Para minha surpresa aparecem os dois na porta. Após um segundo de reflexão, pedi para me secarem. Deu até uma confusão na hora de pegarem a toalha. Enquanto a toalha secava partes do meu corpo, suas mão exploravam outras partes mais proibidas. Chegando no quarto, cada boca se encarregou de sugar meus peitos, enquanto as mãos brincavam no meu clitóris. Minha buceta foi grande anfitriã dos paus deles, pedi para não gozarem, porque tinha uma surpresa pra eles. Disse que queria que comessem meu cuzinho. A felicidade que notei no rosto deles, pareciam duas crianças que ganharam doces. Esta noite dei ao meu cuzinho dois homens de presente. Depois de repetir por mais tres fim de semanas, saciado meus desejos, eu e meu namorado voltamos a namorar. Pro bem dele, que ele nunca mais me deixe sozinha de novo.