Empurrei nas tres

Click to this video!
Autor

caros leitores,acabei de ler o conto meu tio ex presidiario….e me deu vontade de contar um fato que ate hoje nao esqueci,casei com 23 anos e o fato aconteceu quando tinha 33 anos,hoje sou separado e tenho 50 anos,me separei quando tinha 35 anos e nunca mais vi minhas tres filhas,na epoca do ocorrido minha filha mais velha a pamela tinha 9, a isabele tinha 8 e cristina 7 anos,minha mulher começou a trabalhar como representante de um laboratorio de medicamentos veterinario,ela começou a viajar e as veses passava ate tres dias sem vir em casa,isso me deixava chateado mas nao dizia nada e eu trabalhava com refrigeraçao numa lojinha no proprio quintal,colocamos uma empregada pra cuidar da casa e das crianças,era uma senhora com bastante pratica mas so podia ficar de segunda a sesta e meio espediente,numa sesta feira à tarde fiquei trabalhando na lojinha e sempre ia ver como as meninas estavam,uma das vezes fui meio esconddo e vi a isabele encinando cristina a chupar a pamela,fiquei nervoso e ja ia entrar no quarto para dar umas boas chineladas nelas,ai escuto a pamela pedir pra lamber o cuzinho tambem,foi me dando uma tezao que meu pau doeu,me escondi mais e comecei uma punheta,as tres se revesavao na chupaçaoisabele pedia que enfiassem o dedo no seu cuzinho,gosei quando elas estavam terminando a sacanagem,foi tanta porra que lambusou a porta do quarto,sai dali e voltei pra lojinha,terminei o serviço e ja estava na hora de dar banho nas crianças,entrei em casa e me senti meio ansioso e perdido,tirei a roupa da menor e as outras duas ficaram peladinhas e correram para o banheiro,comecei a emsaboar a mais velha e quando toquei na bucetinha,meu pau ficou duro,esfreguei o dedos no cuzinho e bucetinha dela com mais interesse,mandei ela se enxaguar e emsaboei a isabele,estava concentrado alisandos eu corpinho e sua bucetinha que,nao que percebi meu pau tinha saido pela perna da bermuda larga,passei a enssaboar seu cuzinho e notei que ela arrebitou a bundinha,a menor reclamou da demora e fiz as mesmas esfregadas nela,nisso pamela ve meu pau durao pra fora e mostra pra irma,eu estava de cocoras e me levantei pra tirar o sabonete da cristina,enxuguei as tres e fomos pro quarto colocar as roupas; as duas mais velhas cotinuavam tentando ver meu pau,acabei de vesti-las e fomos pra sala,comecei a conversar dizendo que tinha visto elas se chupando e se esfregando no quarto,elas ficaram assustadas entao fui tentando descobrir como elas aprenderam,depois de muito tempo conversando elas contaram que tinha sido o beto,irmao caçula de minha mulher,beto tinha 14 anos e ja estava fora de casa a uns 2 meses morando com a tia,minha cunhada mais velha no rio de janeiro,procurei saber detalhes e elas contaram que ele chupava todas as tres e metia no cuzinho delas,meu pau doia de tao duro,foi entao que resolvi come-las tambem,peguei a isabele que era a mais bundudinha e tirei suas roupas deixando ela nua,fiquei alizando sua bucetinha e ela pediu pra ver o meu pau,quando botei pra fora ela foi logo chupando,a pamela disse que meu pinto era maior que o do beto e mais bonito,quanto senti que ia gosar tirei o pau da boquinha dela e me segurei,queria ficar de sacanagem com elas e virei ela de bundinha na cama,coloquei uma almofada por baixo e abri sua bundinha,passei bastante vazelina solida que usava na loja e sabia que ela podia reclamar,pedi a pamela que fosse pra sala com a menorzinha e so voltasse quando eu pedisse,isabele continuava com a bundinha pra cima e nao esperei mais,encostei meu pau e fui forçando,a vazelina e muito escorregadia e a cabeça entrou,ela deu um gritinho e fez voz de choro dizendo que doeu,falei com ela baixinho e ela foi se acalmando,tirei o pau e enfiei de novo e ela so gemeu,tirei o pau e passei mais vazelina no buraquinho que ja estava mais aberto,voltei a empurrar a cabeça e fui metento ate meu saco encostar nela,meu pau tem uns 18 cm e no e muito grosso mas mesmo assim me imprecionei com ele todo dentro da bundinha,tirei meu pau de uma vez e ele tava meio sujo de coco,limpei ele na toalha e virei ela de frango assado,empurrei tudo, nao me segurei e gosei muito,tirei o pau e levantei ela e quando ela andou saiu peidando minha porra que escorria pelas perninhas dela,fomos ao banheiro passando pela sala e a pamela deu um sorrisinho sacana para a irma,lavei ela e meu pau e voltamos para sala,meu pau ja estava duro outra vez e pedi para isabele ficar com a irma menor e levei pamela pro quarto,tirei a roupas minha e dela e deitei com ela na cama,cai de boca na sua bucetinha e no cuzinho,depois de um tempo chupando sendo,coloquei ela na mesma posiçao da irma,lubrifiquei e fui empurrando,senti mais preçao mas continuei,a cabeça entro e ela deu um grito e começou a chorar,tentei acalma-la mas nao adiantou e gosei so com a cabeça dentro,depois que ela parou de chorar fomos pra sala e isabele disse que queria mais,falei que precisava descançar e pamela ja estava rindo e brincando como se nada tivesse acontecido,eu estava meio desligado relembrando as gosadas quando pamela se virou pra mim e disse,falta uma,e apontou pra cristina; ai eu disse que ela nao aguentaria,pamela sorriu e disse, esperimenta,meu pau que ja estava meia bomba subiu e sem pensar muito levei cristina pro quarto,fiquei pelado e tirei sua roupa,ela mesma deitou na cama com as perninhas abertas,senti tanta teao que nem parecia que ja tinha gosado duas vezes,a bucetinha dela era bem diferente das irmas e parecia maior e inchadinha,cai de boca como um louco,subi meu corpo e esfreguei na raxinha e ela se abriu mais,perdi a noçao e fui empurrando,ela começou a chorar mas nao parei,fui empurrando ate meu pau nao entrar mais e gosei caindo de lado na cama,quando minharespiraçao voltou ao normal fui ver sua bucetinha,tava aberta e saia um pouco de sague,peguei a toalha e comecei a limpar,o sangue parou e ela ja nao chorava,tava com uma tezao que eu nem sabia que tinha,virei ela de bruços com o joelinho dobrado e a bundinha empinada,lubrifiquei e enterrei o meu pau,ela deu um gritinho mas nao chorou,meti por um bom tempo ate gosar quase desmaiando;deitei na cama e puxei ela ficando de conxinha,e demorei um tempo para voltar ao normal,fomos pra sala pelados e as duas me olharam querendo saber,disse que entrou ate na frente e elas pediram que queriam tambem,disse que faria depois, nos arrumamos e fomos come uma pizza,cristia estava andando meio diferente mas nao reclamou,no outro dia nem abri a loja,levei pamela para o terraço, deixei as outras na sala e aumentei o volume da tv,sabia que ela iria gritar mas,nao tinha volta,iria meter na bucetinha dela,fexei a porta do terraço que era todo de vidro e ficamos pelados,ela me cupou e eu cai de lingua nela,quando ela ficou com tezao arreganhei ela e lubrifiquei,encostei o pau e fui empurrando sem parar ate meter tudo,ela gritou chorou mas continuei nessa tezao alucinada,tirei meu pau da bucetinha, levantei suas pernas e cravei no cu, ela gritou alto e chorou,dei aquela gosada e deixei o pau dentro ate ficar meia bomba,descemos direto pro banheiro,lavei o sangue e abosta dela e do meu pau,quando chegamos na sala vimos a isabele ja sem roupa,pamela estava andando de pernas abertas e virou pra irma e disse, e a sua vez; subimos ao terraço e falei que ia doer um pouquinho,e se ela queria doer demorado ou rapido,ela disse rapido e nos chupamos,mas,eu queria meter,abri as pernas dela lubrifiquei e empurrei,ela gritou mas se controlou,gosei feito cavalo,sangru menos que a irma mais velha,nos lavamos,na sala ela sentou no meu colo querendo dar o rabinho,ja de pau duro posicionei no cuzinho e meu pau escorregou pra dentro so no cuspe,nessa hora agradeci mentalmente meu cunhado mentalmente por telas iniciado com seu pau pequeno.
ficamosfudendo por mais seis meses,um dia cheguei em casa e nao tinha ninguem, so um bilhete da minha mulher dizendo que iria embora,procurei mas nunca encontrei ninguem…se uma de minhas filhas gosta de contos e ler esse vai lembrar, entra no meu zap com meu nome verdadeiro.