Depois de muito tempo consegui realizar minha fantasia

Click to this video!

Ola meu nome e Carlos, sou casado, me casei muito novo, minha mulher também era novinha tinha 17 anos, eu fui seu primeiro e único homem, já temos 30 anos de casado, ela é uma mulher bonita, loira bronzeada adora sol, umas pernas linda uma bunda maravilhosa, saliente, carnuda, adora roupas provocantes calças justas onde mostra bem a bunda, já a tempo venho ficando exitado em ver os homens olhando para a bunda dela, comecei ler revista onde o homens deixam suas mulheres foderem com outros homens, nos filmes eu via aqueles caras com uns pauzão metendo na boceta e no cu das mulheres eu ficava louco, um dia minha mulher viu eu vendo isso ´perguntou o que era eu disse e filme onde o marido deixa as mulheres foderem com outros homens ela me respondeu tudo louco .

Mais eu na hora do sexo passei a falar para ela já pensou aqueles pauzão entrando nesta bocetinha te arrombaria todinha, ela dizia é mesmo então me arromba com este pauzão, e a gente gozava gostoso, um dia eu perguntei tu teria coragem ela respondeu vamos ficar na fantasia que é melhor, mais eu não desisti ficava chamando ela de puta isso sua vagabunda engole este pauzão do seu macho, chora vagabunda agora vai ter que aguentar tudo ate o saco, e eu sentia que ela se exitava, e assim ficamos fodendo gostoso.

A gente tem o costume de nos finais de semana ir em forro, barzinho para beber e escutar musica, no dia 16 de Dezembro eu fui com ela numa roda de samba, um colega me indicou, começava as 18 horas ate as 22 horas, chegamos lá era 17,30, pegamos uma mesa, bem perto da pista de dança, eu não sei dançar mais ela adora, eu pedi a minha cervejinha e ela batida, as 18 horas começou, ela já soltinha de vestidinho, meio curto, sandália salto alto um tesão, começou dançando perto da mesa, logo apareceu um mulato, bonitão, forte, chamou ela para dançar, ela perguntou para mim se poderia, eu disse vai amor, saiu dançando com o cara, da mesa eu observava que o cara se esfregava nela, e ela rebolava, eu estava ficando exitado, o cara com a mão quasse na bunda dela, dançaram um seleção, ela voltou para a mesa e pediu mais uma batida, eu perguntei e ai gostou, ela respondeu gostei, o cara se esfrega muito, eu senti que ele estava de pau duro, e deve ser grosso, começou a musica ele novamente veio buscar ela para dançar, dançaram bastante, ela voltou para a mesa, o cara mandou o garçom trazer uma cerveja e uma batida, eu perguntei o que e isso, ela respondeu o cara gostou da dança, o conjunto deu uma pausa para descansar, ficamos conversando, ela dizia que o cara esfregava o pau nela, como ela aceitava ele estava gostando.

Logo começou a musica, isso já era umas 20 horas a musica termina as 22 horas, tocou uma seleção ela voltou para a mesa, e me disse amor ele convidou para irmos ate a casa dele que é aqui perto, tomar umas, eu disse a ela você sabe o que ele quer né, ela me respondeu claro eu não sou boba, eu perguntei tu queres ir, ela respondeu eu quero, você não vai embaçar agora vai, vive falando agora vai dar para trás pintou a oportunidade.

Começou a musica ele veio buscar ela para dançar dançaram ate o final, 22 horas acabou a musica, ele veio ate a mesa agradeceu por ter deixado ela dançar e fez o convite para irmos ate a casa dela acabamos indo.

Eu estava com o saco doendo de tanto tesão,. chegamos na casa dele uma bela casa, ele era caseiro os donos estavam na Alemanha ele ganhava para tomar conta da casa e morava lá, nos serviu umas bebidas ficamos conversando eu perguntei onde era o banheiro e fui dar uma mijada deixando os dois sozinho, quando sai do banheiro escutei os gemidos, eles estavam se beijando, ela pediu para tomar um banho,. estava toda suada, foi tomar banho o cara tirou a roupa nossa mostrou uma caçeta enorme 22 cm, por uns 10 cm muito grosso, e perguntou ela vai gostar mostrando a caçeta, eu respondi não sei não vai de vagar ela não esta acostumada, ele foi para o banheiro e entrou no box,, juntamente com ela, se abraçaram se beijaram, escutei ela falar nossa como é grosso, ele começou querendo colocar na boceta dela ali mesmo de pé levantou uma das pernas dela e socou dentro, ela deu um grito pediu devagar, ele foi brincando, e colocou tudo lá dentro, ela dizia vamos para a cama, se enxugou e sakiu do banheiro, perto de mim ela disse tu viu o tamanho do pau dele, eu perguntei tu vai aguentar ela respondeu já aguentei ele meteu tudo dentro já, e foram para a cama.

Na cama começarão a se chupar ele chupou a boceta dela, ela ficava chamando ele ela queria a caçeta dentro, ele foi e penetrou tudo dentro nossa ela se contorcia rebolava com a caçeta toda lá dentro, eu acabei gozando na punheta, ele demorou para gozar, mais também quando gozou nossa um mundo de porra, ficou um tempinho com a rola dentro saiu e foi se lavar, eu fui ver ela ela isso que tu queria né seu corno, chupa a minha boceta chupa eu respondi esta esporrada ela disse e dai chupa vai eu cabei chupando chupei aquela porra todinha ela perguntava esta gostoso seu corno a porra do meu amante, eu gozei de novo, ela foi se lavar, estava eu e o cara na sala tomando uma cerveja ela chegou peladinha, o cara falou nossa que delicia, ela pegou um copoi de cerveja e tomou, já estava bem molinha alcoolizada, o cara disse que bunda linda ela rebolava a bunda, ele segurou ela por trás, e sentou numa cadeira ela sentou no colo dele, ficou brincando, ele levantou foi no quarto e trouxe um lubrificante lambuzou a caçeta e o cu dela, ela com as pernas aberta foi acertando rebolando ate entrar a cabeça, tentou umas três veze, ate relaxar e aguentar a cabeça entrou ela foi descendo e sentou no colo dele com a rola todinha lá dentro, o que eu achei engraçado e que ela saiu andando curvada com a rola dentro ate a cama no quarto fdicou de quatro na cama e ele fora da cama metendo no cu dela, nossa ela gritava chorava, eu tanto entusiasmado que falava isso vagabunda agora chora, que o cara vai te rasgar todinha, ela gritava isso rasga mesmo, arromba meu cu, para este corno ficar olhando, arromba, o cara tirava a caçeta de dentro toda para fora e metia de novo ate o saco, nossa que delicia, ver aquela sena, quando ele tirava dava poara ver o buraco que ele fez, eu cheguei pertinho do cu dela ele tirou de dentro e estava gozando meteu na minha boca encheu minha boca de porra,ela dizia isso enche a boca dele de porra goza bem lá no fundo faz ele tomar seu leitinho nossa não aguentei gozei, que delicia. se arrumamos e fomos embora.

No meio da semana antes do natal cheguei em casa para almoçar minha mulher perguntou amor quer me dar um presente, eu disse claro o que você quer, ela respondeu o Sabido e o nome do cara me ligou, eu nem sabia que ela tinha dado o numero do tel a ele,, me convidando para sair eu queria sair com ele sozinha a um motel, depois eu conto como foi e prometo trazer a boceta cheia de porra para você chupar, eu disse vai e ela foi mais depois eu conto o que aconteceu .

Espero que tenha curtido.