Criei coragem e dei pela primeira vez

Click to this video!
Autor

Venho contar minha melhor experiência homossexual aqui. Sou o Rafael(nome que uso pra proteger minha verdadeira identidade), tenho 22 anos, moro em Alegrete no Rio Grande do Sul, sou casado e tenho um filho maravilhoso de 5 anos. Me considero bissexual, pois também adoro comer a bucetinha da minha mulher.
Bom, vou começar dizendo que sempre tive atração por homens, desde criança. Quando pequeno, eu tinha mais ou menos uns 7 anos, precisei ficar morando uns dias na casa de um amigo. Esse amigo tinha uns 9 ou 10 anos, então dormíamos no mesmo quarto. Certo dia, lembro que era um domingo de manhã, estávamos brincando de luta em cima da cama, e sem querer nos beijamos, aí começamos a nos beijar e tiramos nossas roupas e namoramos pelados, mas não teve penetração pois éramos crianças e nem sabíamos o que estávamos fazendo. Passado um tempo, eu tinha uns 12 ou 13 anos, fui num acampamento da igreja, e os meninos dormiam um do lado do outro em colchonetes, então a noite, esperei meu vizinho de quarto dormir e tasquei um beijo na boca dele e comecei a punhetar o pau dele. Mas nada demais aconteceu, ele seguiu dormindo. Depois eu tinha uns 17 anos, foi quando eu estava em uma praça, e vi que tinha um senhor me olhando, ele aparentava uns 56 anos, ai de repente ele foi em direção ao banheiro. Decidi segui-lo. Ao entrar no banheiro vi que ele estava batendo punheta, ai resolvi fazer xixi só pra disfarçar. Notei que ele não parava de me olhar, foi então que eu perguntei: O senhor sabe me informar que horas são? Então ele me disse: São 18:30(horário de verão). Aí tomei comragem e perguntei: quer que eu bata uma punheta para o senhor? Ele topou. Aí beijei ele e comecei a punhetar o pau dele e ele a enfiar seu dedo n o meu cuzinho… não rolou nada mais que isso porque fiquei com medo de alguém entrar e ver, então saí as pressads do banheiro. Bom, agora chega a melhor experiência que já tive.
Passado esse tempo tive filho, casei, mas a vontade de dar não passou. Então as vezes no banho eu enfiava objetos no meu cu pra aliviar a vontade de dar, até porque eu nunca tive coragem de dar o cu, por medo de alguém descobrir. Foi então que conheci um cara aqui da minha cidade, através de um site de relacionamentos. Conversamos um bom tempo até que decidimos marcar uma transa. Como minha mulher trabalha pela manhã e eu á tarde, marquei nosso encontro para a manha. Chegado o dia, eu o esperava ansioso, foi quando ele chegou na porta da minha casa. Meu coração parecia querer sair do corpo, mas contive minhas emoções. Chegando o cumprimentei e o convidei para entrar. Ele entrou e sentou, estava um pouco tímido, ai comecei a puxar assunto. Ele era alto, tinha 42 anos e tinha 5 filhos. Assunto pra lá, assunto pra cá, eu disse: Vamos ao que interessa. O puxei e tasquei um beijo na boca maravilhosa dele. Começamos a nos beijar e o fogo foi subindo. Comecei a tirar a roupa dele e a beijar seu corpo. Mas eu tava ansioso mesmo pra ver e chupar o pau dele pois nunca havia chupado um pau antes. Então tirei a cueca dele e comecei a chupar aquele pau que devia ter uns 17cm. Ele começou a gemer e falar que estava muito gostoso. Então já estávamos sem roupa. Chupei por um bom tempo o pau dele lambusando com minha saliva, chupei as bolas também. Aí ele disse: Vira essa bundinha gostosa pra mim. Aí fiquei de 4 no sofá e ele começou a por a camisinha. Ele começou a forçar o pau até que foi entrando aos poucos. Quando entro a cabeça, senti que tava rasgando meu cu, mas aguentei a dor. Ele foi metendo ate que entrou tudo. Quando ele estava todo dentro, começou um vai e vem bem devagar. Eu estava com muita dor mas eu estava gostando muito. Aí ele começou a botar bem rápido e forte. Comecei a gemer de dor e prazer. Passado um tempo, ele anunciou o gozo. Aí ele me pegou de jeito e começou a colocar bem forte, parcia que ia me rasgar todo, de repente senti aquele leitinho saindo. Foi a melhor sensação que já tinha sentido. Então ele gozou tirou o pau do meu cu e tirou a camisinha. Eu ainda chupei o pau dele mais um pouco e fomos para o banho. No banho, nos beijamos mais um pouco e chupei mais um pouco o pau dele. Então nos vestimos e nos despedimos. Ainda marcamos outro encontro que contarei no meu próximo conto. Esse história toda é verídica. Essa foi a minha experiência. Espero que tenham gostado. Me mandem e-mail para: [email protected]