Clara, menina do interior… parte III

Click to this video!
Autor

Continuação: Clara, menina do interior…
No dia seguinte eu acordei com um grande peso na consciência. O que fiz com a Sofia foi muito errado, e algo estava me incomodando muito.
Tentei passar o dia da forma mais tranqüila e decidi que não voltaria mais procurar as meninas. O que já tinha feito foi além do que eu podia imaginar.
Mas o tempo foi passando e a duvida me castigava:
Será que a bocetinha da Sofia parou de sangrar ?
Será que ela está bem ?
Será que a mãe viu a calcinha da filha suja com sangue ?
Eram muitas perguntas que só as meninas poderiam responder.
Quando olhei no relógio e já eram 19:30 hs resolvi ligar para a Clara.
Ela atendeu e me disse que estavam esperando na praça central. Perguntei da Sofia e ela estava bem, tinha parado de sangrar mas a bocetinha ainda estava dolorida.
Conversando a Clara me convenceu a ir vê-las. E a cabeça de baixo pensa mais que a de cima.
Peguei elas e saímos. A clara já queria ir no motel, mas achei melhor evitar.
Perguntei se elas poderiam ficar comigo até mais tarde, por que assim poderíamos ir até a cidade vizinnha, que fica a 42 kmts e é maior.
Elas toparam.
Paramos no centro e passeamos pela praça e depois tomamos sorvetes e encontramos um parque destes que ficam em cidades do interior. Elas foram no carrinho bate bate, na xícara que gira e em vários brinquedos. Até que eu fui com a Sofia na roda gigante. Só pode ir 2 pessoas na mesma cadeira. A clara foi sozinha na outra.
Conversei com a Sofia e pedi desculpas por ter machucado ela. Ela disse que não tinha problema, e que foi bom porque ela comprou o celular que queria. Ela falou ainda que o vizinho de 19 anos foi atrás dela e só não estuprou porque ela gritou.
Quando paramos na parte mais alta da roda gigante eu pedi um beijo e ela me deu. Tirei meu pau e pedi para ela chupar. Foi tudo muito rápido, logo a roda voltou a girar e paramos com a sacanagem.
Depois ainda fui na roda gigante com a Clara e nos beijamos muito.
Tudo isto me deixou com muito tesão, e resolvi procurar um motel por ali. Fui até a rodovia e peguei sentido contrário da minha cidade até que vi 2 motéis. Um me pareceu melhor e escolhi ele.
As meninas ficaram deitadinhas no porta malas e entramos sem nenhum problema.
O motel não era tão bom quando ao que fui 3 vezes antes, mas serviu bem.
Fiz sexo com a Clara bem gostoso. Sem pressa.
A Sofia só ficava junto nos vendo transar.
Conferi a bocetinha dela que estava um pouco inchada e vermelhinha. Coloquei um dedo e ela pediu para ir com calma pois estava doendo.
Dei umas chupadinhas. Ela se contorcia toda de cócegas e prazer. Vi várias vezes ela sorrindo, coisa rara nesta menina carente.
Por fim consegui fazer a Sofia me chupar até eu gozar na boquinha dela. Tadinha ela quase vomitou.
Ficamos 4 horas neste motel.
Dei R$ 100,00 para cada uma e voltamos.
Elas queriam ir até o sítio do meu pai, mas eu disse que não posso chegar com elas.
Sei que isto é um crime. Mas as meninas gostam e se eu não fizer outros vão fazer.
A Clara me disse que já saiu com 8 homens diferentes, isto que ela só tem 10 anos.
Eu sei que a Sofia logo vai transar com o visinho. Percebi que ela quer fazer e não terá ninguém que vai segurar.
Elas me contaram sobre as famílias, e as duas vivem o mesmo drama da pobreza misturado com famílias desestruturadas. Não conheceram os pais, as mães são alcoólatras.
A Clara me disse que quando tinha 7 anos, a mãe levou ela para um homem abusar. Ela disse que este homem obrigou ela a chupar.
Não digo estas coisas com orgulho, muito pelo contrário. Digo com tristeza de saber que daqui a pouco eu volto para São Paulo e elas vão ficar na praça esperando outros homens. Isto é certo que vai acontecer. Logo a Clara vai ficar mocinha, e vai engravidar antes dos 12. Gerando assim um ciclo vicioso. Se elas tiverem meninas, vão transar na infância também.
Mas o pior é que ninguém faz nada. Eu poderia trazer as duas para meu apartamento em São Paulo. Aqui eu iria cuidar com amor e carinho. Vou abusar é claro que vou, mas pelo menos estariam protegidas e guardadas. Não na praça esperando um tarado que dê dinheiro.
Elas ainda não usam drogas, mas isto é questão de semanas ou meses.
Sociedade hipócrita que deveria aceitar o relacionamento de um homem com uma menina, desde que seja da vontade de ambos.
Agora… podem me criticar !!