Fiz uma boa ação nesse Natal

Click to this video!
Autor

Olá, pessoas! Me chamo Dina (nome fictício, pra manter a privacidade), tenho 35 anos, sou casada com um corninho manso, e o que vou contar aconteceu nessa madrugada.
Fui numa festinha de Natal no apê de uma amiga. Fui uma das últimas a ir embora, acho que era uma hora, e liguei pro meu maridinho vir me buscar (ele tinha ficado com a família dele).
Nisso que eu tô esperando o porteiro puxou papo comigo e ficamos conversando. Reparei que era um cara novinho, devia ter uns 20, 21 anos no máximo, e era até bonitinho e simpático. Como eu tava meio alta e não tinha movimento por ali, comecei a ficar excitada e com vontade fazer alguma coisa com ele. Não, esse não seria a primeira vez que eu ia trair meu corninho manso. Você acha que eu dei esse apelidinho carinhoso por que? rs
Provoquei, pra ver como ele reagia. Eu tava usando uma blusinha de alcinhas, dessas de festa, toda prateada, bem chamativa, ainda mais com meus seios grandes. Deixei o celular escorregar da mão sem querer, me abaixei pra pegar e quando voltei puxei um pouquinho a blusa pra deixar o bico do meu seio esquerdo de fora, segurando o pano. Fiz isso na maior naturalidade, e o carinha não teve coragem de me avisar. Ele ficava olhando disfarçadamente, e eu reparei que havia um volume na calça dele que ele tentou disfarçar pondo a mão na frente.
Então eu fui mais ousada ainda. Fui pra rua, com a desculpa de ver se meu maridinho tava vindo, e antes de voltar pra dentro puxei o outro lado da blusa. Fiquei com meus dois seios de fora, pra ele não ter mais desculpa pra fingir que não tinha reparado. Ele só apontou pros meus seios, sem conseguir falar. Fingi surpresa, coloquei as mãos sobre eles, apertando com vontade, e reclamei que a blusinha era muito leve. Então o carinha não se conteve e começou a apertar o pau. Perguntei se ele tava excitado, só pra deixar ele constrangido, ele fez que sim com a cabeça e mandei ele por pra fora. Ele apontou pra câmera de segurança, que tava filmando tudo e eu não tinha reparado.
Isso me deixou com mais tesão ainda e eu puxei ele pra dentro da guarita, fiquei de joelhos e falei pra ele ficar em pé, vigiando o movimento, e me avisar se meu marido chegasse. Abaixei a calça e a cueca dele, o pau voou pra cima e eu disse: quando for gozar, me avisa. Ele tava tão excitado que não demorou muito. Usei mais a boca do que as mãos, passei a língua circulando a pontinha, chupei a glande, fiquei apalpando as bolas dele e logo ele falou que ia gozar. Puxei a cueca dele pra cima e fiz ele melar beeem o pano.
Enquanto ele ficou todo atrapalhado, ajeitei minha blusa, passei uma toalinha de papel na boca, retoquei o batom e saí da guarita. Um minutinho depois meu maridinho chegou e eu nem olhei pra trás, pra dar um tchau. Entrei no carro e dei um looongo beijo na boca do corninho manso.