Eu e meu irmão Digo parte 1

Click to this video!
Autor

Olá,
Hoje estou com 19 anos; o que irei contar começou quando eu tinha 9 anos de idade. Eu perdi minha mãe quando eu nasci, por causa de complicações no parto ela veio a falecer, eu tenho dois irmãos mais velhos, Thiago e Rodrigo, cuja as idades na época era de 17 e 15 e meu pai na eṕoca tinha uns 42. Para vocês terem uma noção de como somos vou descrever nossa aparência, Meu pai é branco, e grisalho, tem uma barba grisalha também, ele tem 1,79, e não é nem gordo e nem magro, olhos castanhos, e uma boca bem vermelha; O Thi é aquele magro definido,branco dos olhos azuis e os cabelos castanho escuro e liso, ele usava arrepiado para cima; O Digo também era magro definido, pele branca e olhos azuis, de cabelo liso, eles puxaram os olhos da minha mãe, Enfim eu tinha os cabelos lisos e compridos na cor castanho escuro, mas não tive a sorte de puxar os olhos azuis, os meus são castanho claro, hoje quando olho minhas fotos posso dizer que o meu sorriso sempre foi sedutor, eu não era muito magrinha, tinha pernas bem grossas e um bumbunzinho lindo, eu adorava usar shorts curto jeans.
Quando eu fiz 8 anos meu pai arrumou uma namorada, ela era muito gente boa, brincava comigo, ajudava meus irmãos com a matemática, já que ela era professora do colégio onde eles estudavam, meu pai é ginecologista e ate hoje tem um consultório no centro da cidade. Meu pai chama-se Leonardo e minha madrasta Sandra, e eu me chamo Helena Laura, em homenagem a minha mãe que chamava Helena, e Laura foi o nome que ela tinha escolhido junto com meu pai. Eu comecei a descobrir o meu corpo quando sem querer vi meu pai transando com a minha madrasta. Numa noite em que levantei para tomar agua a porta do quarto do meu pai tava entreaberta e eu escutei um gemido bem de leve, e tive a pessima ideia de ver o que estava rolando, me agachei e fui olhar, foi quando vi meu pai deitado e minha madrasta sentada nua no pau do papai, ela rebolava tão gostoso, aquilo me deu vontades que até aquele dia eu não sabia o que era, quando voltei para meu quarto comecei a passar a mão na minha pepekinha e a sensação foi muito boa, mas só passar a mão não acabou com aquela coceirinha gostosa na bucetinha, então eu peguei meu ursinho, desci minha calcinha, coloquei o urso no meio das pernas e comecei a me esfregar nele, logo veio aquela sensação de orgasmo, e foi assim que comecei a me masturba, as vezes eu sentia tanta vontade que entrava no banheiro deitava no chão, descia a calcinha e me esfregava na minha mãozinha até gozar.
Daqui para frente as coisas começam a ficar mais interessante, num certo dia eu estava sozinha em casa, meu pai tava trabalhando, e meu irmão Thi estava jogando futebol em uma quadra ali perto, e o Digo estava na calçada conversando com os amigos chato dele, e eu senti aquela vontade, então tirei o shortinho e a calcinha e comecei a me masturbar, passar o dedinho no meu buraquinho molhadinho, esfregar, quando do nada meu irmão Digo fala baixo: Que safada passando a mão na buceta hem Laura?
eu me assustei e tentei me esconder colocando o short para tampar minhas partes intimas, mas reparei que ele não parava de olhar. eu logo comecei a chorar e pedir para ele não contar para meu pai. Mas ele só ficava falando : você ta bem safadinha pra sua idade menina.
eu pedia desculpa e dizia que foi a primeira vez, pra ele não contar. Aí ele disse que ia pedir para os amigos embora que ele ia ter uma conversa séria comigo; enquanto ele foi lá eu vesti minha parte de baixo das roupas e fiquei sentada no sofá morrendo de medo do sermão que ele ia me da, e muito medo dele contar para meu pai.
Quando ele voltou, ele fechou a cortina da sala, e sentou do meu lado e me disse: eu tambem sinto essas coisas Laura e eu tambem fico passando a mão no meu penis.
eu tomei um susto e disse:serio?
Digo:sim, meu pau fica duro e latejando, como agora.
eu olhei para a bermuda vermelha dele e tava levantado, ai ele abriu a bermuda e logo colocou para fora o cacete dele branco, eu achei tão grande. eu perguntei pra ele porque ele tava me mostrando, aí ele me disse que era pra mim passar a mão, eu muito tímida disse que não ia passar a mão, então ele me chantageou: Ou você pega no meu pau ou conto para o papai e pra tia Sandra o quanto você é safada, sem falar que ta duro por culpa sua.
eu perguntei que culpa eu tinha, e ele me disse que viu minha bucetinha molhada e ficou com vontade de passar o pau nela. Ele me apressou: Vai pega
Eu comecei a pegar naquele pênis, ele me ensinou a punhetar, mandou eu chupar igual sorvete, e eu comecei a chupar, aquela cena me deixava com muita vontade de esfregar minha buceta e ele falava assim: é gostoso né? isso chupa toda minha baba! gostosa!
Ele me deixava louca escutando a forma como ele tava gostando, ele mandou eu tirar a roupa, eu tirei, ele mandou eu deitar no sofá e abrir as pernas, logo ele veio em cima de mim e eu senti aquele pau lambuzando na minha pepeka,ele esfregava com tanta vontade,e eu comecei a gemer bem baixinho, e a respiração dele mudou, ele começou a me beijar bem devagar, e eu percebi que aquilo era mil vezes melhor do que com o ursinho. logo ele gemeu mais forte e me encheu de porra quente, ele ia saindo de cima de mim, mas eu puxei ele e continuei me esfregando até eu sentir aquela sensação de gozar. Ai eu deixei ele sair, ele pediu pra mim ficar parada pra não escorrer para o sofá, buscou o papel higiênico e me limpou todinha. e me disse que agora nós tínhamos um segredo, ele não ia contar para ninguém, e é obvio que eu também não.