Depois da Obra, o Pedreiro Negão Comeu Eu minha Esposa 2

Click to this video!
Autor

Continuação…

– É..Mauro…dá pra perceber…o tamanho do teu tesão…coitado dele…vc colocou um short muito apertado…deve tá muito apertado…até pensei em dizer pra vc tirar ele pra fora..aliviar um pouco…mas eu to pelado com a bunda de fora…vai que vc fica mais tarado ainda…e já viu…vc é um cavalão…dá até medo.

Nem sei como tive coragem de dizer aquilo…praticamente me entregando. Ele abriu um sorriso safado e sem se importar comigo…foi abrindo o short e aquela pica fantástica pulou pra fora. Ele começou a deslizar a mão por toda extensão daquela vara magnífica e disse todo sensual:

-patrãozinho…não se preocupe…não vou fazer nada sem vc pedir…mas vou bater uma punheta pra me acalmar um pouco…vc não vai achar ruim né…sou tarado por bundas…e olhando a do patrãozinho não to agüentando…não precisa ficar com medo patrãozinho…vira esta bundinha pra mim…mostra ela…bate uma comigo…goza junto comigo!

Eu sem pensar direito no que fazia…desliguei o chuveiro…e fiquei de costas…deixei que o desejo tomasse conta do meu corpo mesmo sem saber o que ele iria fazer comigo…e ele disse todo sensual:

-Que bunda branca linda…meu patrãozinho…inclina um pouquinho…deixa ver o teu cuzinho…vc é virgem ainda?

-eu…sou…sim…só quando adolescente é que…fiz umas brincadeirinhas…o que vc vai fazer…Mauro…por favor…não!

-calma patrãozinho…não vou fazer nada ainda…eu já te falei…meu patrãozinho…vc é que vai ter que pedir pra fazer…eu

só quero curtir um pouco este cuzinho…que vou comer…bem gostoso…o dia que vc implorar…e eu sei que vc vai pedir …desde ontem quando vc viu a pica do negão…vc ficou doido pra dar pra mim…eu conheço…viadinhos como vc…fala pra mim…não parou de pensar em minha pica grossa né meu patrãozinho?

Ele me deixava completamente perdido com aquelas palavras…sabia perfeitamente como eu me sentia e quando quis tentar negar…senti um dedo grosso…deslizar no meu reguinho e ao chegar ao meu cuzinho me penetrou inteirinho…eu gemi e rebolei timidamente naquele dedo safado e ele continuou:

-patrãozinho…que cuzinho mais guloso que vc tem…como morde meu dedo gostoso…pode rebolar…bem gostoso…mostra pra mim…como vc vai rebolar bem gostoso na minha vara …assim…que delicia de cuzinho…só não vou comer vc…ainda hj…porque quero muito mais ainda…rebola…no meu dedo viadinho…rebola igual tua mulherzinha rebola…isso…assim…mostra que vc tá louco pra dar essa bundinha…pra mim…rebola viadinho!

Eu estava completamente tomado de tesão…agora ele já enfiava 02 dedos no meu cuzinho e eu fazia tudo que aquele negro safado mandava…e eu gemia…quase gozando…e ao meu lado continuava conversa safada e sensual em meus ouvidos.

-assim…ja tem dois dedos no cuzinho do meu viadinho loirinho…continua rebolando…putinha loira…assim…não goza ainda….agora vou deixar vc fazer uma coisa que vc tava morrendo de vontade de fazer…pega minha pica na tua mão…sinta o calor dela…isso dentro do teu cuzinho vai fazer gozar como uma putinha tesuda…agora diz pra mim…eu quero ouvir..diga…que vc quer dar pra mim….que quer que eu meta minha vara grossa no teu cuzinho virgem!

-eu…eu…eu…vc é maluco…Maurão…o que vc quer…comigo…seu safado…

-patrãozinho…se vc não dizer rapidinho…vou tirar os dedos do seu cuzinho e vou tirar minha pica da tua mão…deixa de ser fresco…assuma de uma vez…seja meu viadinho…vc quer…muito isso…diga…

-Eu…quero dar pra vc…pode me comer….tira meu cabaço…mete…em mim….eu quero…sim….por favor continua!

-isso assim…tá vendo…seja um viadinho bem submisso…vc sabe como fazer isso…meu patrãozinho…agora você vai gozar gostoso…vou esfregar meu pau no teu reguinho…pra vc gozar bem gostoso…viadinho safado!

Ele então tirou os dedos do meu cuzinho e se encostou atrás de mim…o contato daquele corpo quente…produziu uma descarga elétrica em mim…inclinei meu corpo…querendo sentir aquela pegada forte daquele macho…ele sentiu isso e encaixou aquela vara enorme no anelzinho do meu cuzinho e disse todo tarado:

-assim…pronto meu viadinho loiro…pode fazer o que vc quer…enfia um pouquinho a cabeça neste cuzinho guloso…dá pra mim…um pouquinho…goza…sua putinha…loira safadinha…ele então pegou no meu saco com força e apertou…dei um grito…e gozei como um louco…eu jogava minha bunda pra traz querendo ser penetrado…mas ele me controlava deixando apenas a cabeça do pau dentro do meu cuzinho…começou a gozar…me inundando de porra fervente…o calor daquele liquido dentro do meu cuzinho me fez gemer desesperadamente…eu gozava sentindo o sêmen de um macho dentro de mim…logo ele tirou a cabeça daquele pauzão de dentro de mim…logo eu iria querer enfiar tudo dentro de mim…eu queria e desejava…mas aquele macho safado…com certeza queria muito mais de mim…e logo iria saber…com certeza.

Abri o chuveiro e deixei a água escorrer pelo meu corpo…junto com a porra grossa que saia do meu cuzinho pelas minhas pernas…rapidamente sai dali e entrei em casa…sem olhar pra aquele macho negro pauzudo safado.

Meu coração batia acelerado parecendo que ia sair pela boca de tantas emoções loucas que havia sentido…depois que me acalmei…fiquei um pouco nervoso pelas conseqüências que aquilo poderia trazer, mas, a verdade era que eu desejava sentir tudo novamente…e com mais intensidade..

Coloquei um short curto de um tecido bem fininho, sem cueca desta vez…meu cuzinho estava um pouquinho ardido,Rss. Fui pro escritório trabalhar pra cuidar das minhas vendas e retornar algumas ligações, mas de 5 em 5 minutos meu cuzinho se contraia de leve. Eu lembrava perfeitamente o calor daquela porra fervente sendo despejada dentro dele…e todo meu tesão voltava com mais intensidade…que loucura deliciosa…meu pinto estava durinho como aço.

Nem percebi as horas passarem e quando o telefone tocou do outro lado da linha era minha esposa dizendo:

-Olá…meu maridinho tarado…hj eu vou almoçar em casa…querido…e ai tudo bem ai…alguma novidade boa?

Percebi que pelo tom de voz que minha esposa estava com safadeza…e decidi dar corda dizendo:

-Qual novidade vc quer saber…sua safadinha…se o nosso pedreiro pauzudo já tomou banho pelado hj?…quer que eu peça pra ele te esperar…sua tarada?

-Vc sabe que é uma boa idéia meu maridinho…ai eu assistiria junto com vc…vc ia ficar de pau duro…e a gente dava uma antes do almoço!

-sua putinha…safada…pode vir…to te esperando…mas, ja to de pau duro…desde cedo!

Ela riu e desligou o telefone…e então resolvi preparar o almoço…com estava muito calor…iria fazer alguma coisa bem leve…e quando Maurão me viu na cozinha pela janela aberta…me deu um sorriso todo safado e então eu disse:

-Mauro…vou fazer o almoço…se daqui a pouco vc quiser tomar banho…ja pode…hj vamos ter companhia…

Passado uns 15 minutos eu já tinha encaminhado as coisas…Maurão foi pro chuveiro…tirou o short e começou a tomar o seu banho…eu olhava pra ele com muito tesão…aquela pica magnífica já estava praticamente dura…ele gostava de passar o sabonete e puxar a pele deixando aquela cabeçona redonda aparecer…e foi então que percebi que minha esposa tinha chegado sorrateiramente e estava ali ao meu lado e falou baixinho:

-não fala nada…não dá bandeira…não deixa o negão perceber que eu cheguei…quero ver…também…seu safado…

Como ele tinha ensaboado a cabeça e estava com os olhos fechados deixando a água escorrer pelo corpo…Joyce pode ver Mauro em todo esplendor e ela disse sussurrando:

-Nossa…meu maridinho…que macho grandão…realmente…que pica enorme…e grossa…esse negão tem…e ainda não tá completamente dura…realmente vc tinha razão…dá até medo…nunca peguei nenhum deste tamanho…hummm..

Eu então disse baixinho:

-Vc é uma safada…também…tava doida pra ver o pau do negão também…que esposa putinha eu tenho…se bobear vai querer ir tomar banho…junto com ele…

-Meu maridinho…ja te falei…não fica dando idéia…eu posso querer experimentar…mas…será que aquela pica de cavalo iria entrar na minha bucetinha…meu maridinho…sinto que sou tão apertadinha..

-Joyce…tem hrs que vc é tão vagabunda…e tão safadinha…do jeito que vc é tarada…com umas taças de vinho na cabeça…tenho certeza que vc ia rebolar como uma louca em cima daquela vara…é muito grande…dá medo…mas…

Foi então que ela enfiou a mão por baixo de meu short e disse toda sensual:

-Nossa meu maridinho…como teu pinto tá duro…ja percebi…que enquanto esse negão vir trabalhar aqui…vai deixar meu maridinho…todo taradinho também…e eu também…se eu não precisasse voltar rápido pra loja…eu ia colocar meu biquíni …e tomar um pouco de sol…será que ele ia gostar…de ver tua esposinha de biquíni…será que o pauzão dele ira ficar maior ainda…o que vc acha…meu maridinho safado?

A safada da minha esposa…alisava meu pau por baixo do meu short e então aproveitei e também enfiei os dedos entre as coxas delas…e encontrei-a toda úmida e então eu disse:

-sua putinha safada…tá toda molhadinha hein…depois fica falando de mim…vc é muito mais safada que eu…tenho certeza que vc tá doidinha pra ver aquela pica ficar mais dura ainda…veja bem o que vai fazer sua vadia…não pense que vai brincar com o negão igual vc faz com os outros…brincar de deixar os homens de pau duro…e depois sair fora numa boa …vc que sabe…depois não vem chorar…pago…pra ver vc…levar um susto bem gostoso.

-nossa…meu maridinho tá ficando muito maldoso…mas to gostando das tuas maldades…vc tá muito safado…também…to adorando…esta tua mudança…pra melhor…esse negão pauzudo…tá ajudando…muiiiitooo.

Ela saiu de fininho dizendo que ia passar uma água no corpo pra refrescar…e já voltava pra almoçar. Logo em seguida Mauro já chegou ali na cozinha e desta vez ele vestira um short branco daqueles de ginástica todo agarrado ao corpo e dava pra ver perfeitamente o contorno daquela vara magnífica em seu ventre…aquilo era escandaloso e ao mesmo tempo erótico demais…parecia que aquele pau nunca ficava completamente mole…e então ele disse todo safado:

-Hj…eu trouxe um short pra vestir pro almoço…gostou patrãozinho?

-sim…vc adora mostrar este pauzão…seu safado…mas…só pra saber…dona Joyce acabou de chegar…foi tomar banho!

-ah é?…e…ai…quer que eu coloque outra roupa…vou pegar uma camisa então!

Eu até por instantes ia falar pra ele colocar pelo menos uma camisa…mas já que Joyce estava cheia de brincadeirinhas safadas…eu iria ajudá-la… e então disse:

-Não se preocupe Mauro…ela é tranqüila…trabalha numa loja de lingeries…tá acostumada…com gente com pouca roupa….e tanto eu quanto vc estamos de shorts…tá muito calor…a única coisa que ela pode estranhar…Mauro…é esta pica enorme que vc tem ai entre as pernas…vai que vc assusta minha esposinha…ela não tá acostumada.

-patrãozinho…não se preocupe…eu sei me comportar…apesar de que já te falei patrãozinho…vc tem sorte…dona Joyce é muito bonita…mulherão…mas vou tentar me controlar…pode deixar.

Quando passei perto dele pra pegar um guardanapo…o safado enfiou a mão por debaixo de meu short e deu um aperto na minha bundinha dizendo todo safado:

-Difícil é controlar a vontade de passar a mão na bunda gostosa do meu patrãozinho…minha pica fica toda ouriçada…por este cuzinho gostoso…que delicia…

Meu pau não abaixava…aquele safado estava me deixando praticamente o dia inteiro com tesão e o pior é que minha esposa safada também contribuía ainda mais pra isso.

Fiz arroz com brócolis, bife acebolado com batatas fritas…e quando pensei em chamar Joyce dizendo que estava quase pronto ela apareceu ali na cozinha…só com um vestidinho branco que mais parecia uma camiseta de tão curto…e pra acabar de arrasar…com um tamanquinho de salto alto…alias salto alto era um acessório que minha querida esposa não dispensava pois deixava sua bunda linda ainda mais empinada…e disse toda sorridente:

-que cheiro delicioso…Leozinho arrasa na cozinha…nossa, cada dia mais quente…se pudesse eu não iria trabalhar e ia ficar o dia inteiro na piscina…refrescando a bundinha.

Mauro…deu uma boa secada na safada da minha esposa…e disse brincando mas todo safado:

-Dona Joyce, com todo o respeito…isso não ida dar certo…a senhora na piscina…bonita deste jeito…com certeza com um biquíni muito pequeno…o serviço ia demorar muito tempo…uns 2 anos no mínimo.

Eu ri da safadeza dele e emendei:

-é verdade…Mauro…os biquínis da minha esposa são tão pequenos que quase nem fazem marquinhas.

Joyce também riu…e disse toda metidinha:

-É…mas vc gosta muito né meu maridinho safado…adora ficar olhando a marquinha no meu bumbum…e lá na loja as vendedoras morrem de inveja…das minhas marquinhas nos seios e na minha bundinha…e vc Maurão…vc gosta de marquinhas de biquínis pequenas ou grandes?

-Claro que bem pequeninas…fica mais tesudas…principalmente quando a gente pega…as gatas de 4…gosto muito.

A conversa estava se tornando cheia de insinuações…e percebi que nós 3 éramos extremamente safados…Joyce andava pra lá e pra cá na cozinha…praticamente com a bunda de fora…eu tinha começado a fritar as batatinhas…Mauro se sentou em um banquinho num canto da cozinha recostado na parede…o volume entre as pernas do safado já estava aumentando…admirando o corpo todo cheio de curvas da minha esposa safada…e então só pra aumentar o clima disse:

-Joyce…faz um favor pra mim…meu amor…pega lá na cx de verduras da geladeira…uns dois 2 tomates para mim cortar.

Ela fez o que eu imaginava…se inclinou com a bunda virada pra mim…mas a visão de Mauro era melhor…só que a safada nem tinha colocado calcinha…estava nua por baixo daquele vestidinho…a safada tava querendo se mostrar…eu queria ver até onde iria a brincadeira da minha esposinha…Mauro…ja alisava o pau…sem pudor…quando Joyce viu aquilo e disse toda safada:

-nossa Mauro…to vendo que vc trouxe um salame pro almoço…Leozinho…nosso pedreiro…é um cavalo…que medo.

Foi então que o telefone tocou no escritório…sai pra atender…Joyce se ofereceu pra ir…e eu bem safado disse:

-não precisa…meu amor…fica ai…com Mauro…deve ser pra mim mesmo…aproveita…tem salame…pro almoço…faz um aperitivo.

-Que marido safado…vai me deixar aqui é…to com medo.

Fui buscar o telefone que tinha ficado no escritório…atendi…era engano…Rss…e voltei rapidamente…quando cheguei vi Maurão com a pica enorme para fora do short e Joyce estava nuazinha…ela me viu e disse toda cheia de safadeza:

-Leozinho ele me agarrou e arrancou o meu vestido…ele quer que eu chupe o pauzão dele…quer me comer…

-Minha esposinha…eu tinha te avisado…se vira….putinha…Maurão…pode fazer o que quiser…ela adora brincar de putinha… pode fazer o que quiser com a safada…come a vagabunda…mete a pica…nela…eu quero assistir…

-Leozinho…vc vai deixar…esse negão…enfiar este pauzão em mim…vai me arregaçar…vc não tem dó de mim?

-deixa de ser fresca…vc tá doida pra levar este pauzão na buceta…tava toda molhada olhando ele tomar banho lá fora…

Mauro…come a vadia…sem dó…mete nela igual vc disse que comeu tua cunhadinha.

Joyce tentou sair dali indo pra sala…e ai Maurão…pegou-a no colo e jogou-a no sofá…ela até fingiu bem se debatendo toda…mas Mauro então acabou com a brincadeira, torceu o braço dela e a fez ficar de quatro no sofá…aquela bunda bem arrebitada…e começou a lamber sua a buceta com vontade…ele tinha uma língua enorme…rapidinho Joyce parou com os gritinhos fingidos de medo e começou a gemer como uma putinha que era…logo gozou na língua dele…e quando ele enfiou aquela vara negra grossa na boca dela…ela pegava aquele pau com as duas mãos e chupava com maestria. Ele então…se sentou no sofá…levantou-a e encaixando aquela pica de cavalo na entrada da bucetinha dela puxou-a de encontro ao seu ventre…fazendo desaparecer aquela vara negra descomunal dentro daquela bucetinha branca…ela deu um grito de dor e ao mesmo tempo de prazer…e em instantes começou a cavalgar aquela pica num ritmo alucinante…Mauro dizia todo tesudo:

-Assim vagabunda…mexe esta buceta apertadinha na vara do negão….putinha safada….vagabunda…goza gostoso…na pica negra…mexe…rebola sua puta…vadia…chupadeira de pau…goza gostoso…vadia…puta safada!

Ela deu um grito e começou a se convulsionar por inteira…gozando com uma putinha…de verdade…que era.

Ele ainda não gozara…eu sentado na poltrona ali do lado…também nu…alisava meu pau quase gozando…e então Joyce disse toda dengosa:

-Ai…to com a bucetinha toda dolorida…seu cavalo…arregaçou minha bucetinha apertadinha…nunca mais vai voltar ao normal…seus tarados…Leozinho…vc é um maridinho muito sem vergonha…deixar este negão meter na tua mulherzinha..

-Joyce…meu amor…deixa de ser safada….vc gozou com uma puta que é…e gosta de ser…meteu como uma vadia…gozou gostoso…e ainda tenta disfarçar…que era donzelinha…que vagabunda vc é…vadia!

-Ai amor…vc pensa isso de mim…que mau vc é…eu só gosto de brincar um pouquinho. Rss. Sou uma putinha decente!

Foi então…que a puxei pelo braço e deitei-a no sofá…e disse todo safado:

-amor…quero comer tua bucetinha também…quero ver se tá bem inchadinha…mais gostosa…Mauro vai ficar olhando …dá gostoso pro seu maridinho sua putinha!

Rapidinho ela rebolava debaixo de mim…a safada era uma ninfomaníaca…e logo gemia….como uma louca…o safado do Mauro…aproveitava que eu e Joyce nos beijávamos…foi enfiando aquela vara entre nós…e Joyce mais que depressa passou a mamar com vontade naquela vara…Ele disfarçadamente deslizou a mão pelas minhas costas e quando vi… tinha dois dedos no meu cuzinhos…bem enterrados…eu metia na bucetinha da minha esposa safada…e o safado metia os dedos no meu cuzinho…me fazendo rebolar…O pau do Mauro…era chupado por Joyce…mas de vez em quando ele tirava da boca dela…e eu beijava a boca de Joyce com volúpia sentindo o gosto daquela vara negra deliciosa nos lábios da putinha de minha esposa. Foi então que Joyce…fez o que o safado do Mauro queria…segurou o pauzão dele entre nossas bocas…e fez com que ele metesse entre nossos lábios e logo o safado começou a gozar sem parar em nossos rostos…eu dei um grito e gozei junto…Joyce também gozou…a porra farta de Maurão escorria por nossos rostos.

Mauro mantinha os dedos enfiados no meu cuzinho que piscava como louco.

Depois de alguns instantes nos levantamos e fomos nos banhar…sem conversarmos. E como se nada tivesse acontecido…sentamos-nos à mesa e almoçamos tranquilamente. Joyce foi pra o seu trabalho no shopping…Mauro continuou seu serviço nos fundos de casa e eu fui pro escritório continuar a fazer minhas vendas pela internet.

Mas isso era apenas o começo de muitas safadezas. Tinha muita coisa ainda pra rolar.

Naquela tarde precisei resolver uns problemas no banco e quando cheguei em casa de volta, Mauro já tido ido embora e quando minha querida esposa chegou em casa à noite depois do serviço já tinha preparado um jantar bem gostoso pra nós…ela tomou um banho e durante o jantar, conversamos sobre o que tinha acontecido de uma forma tranqüila mas sempre com humor e safadeza, sem nenhum tipo de cobrança, só uma cumplicidade legal sem planejamento nenhum, e tudo parecia caminhar com leveza e naturalidade fantástica.

No outro dia acordei e tomei meu banho. Joyce tá tinha saído e Mauro já trabalhava e fui até lá pra conversarmos.

-Bom dia patrãozinho…tá tudo bem?

-bom dia Mauro…sim…tudo tranqüilo…por quê?

-eu fiquei um pouco preocupado…sabe como é…mulher é um bicho meio estranho…na hr topa tudo…depois…ja viu.

-Fica tranqüilo Mauro…Joyce…é muito safada…e completamente maluca…ontem na hr do almoço que vi que ela estava sem calcinha…tive certeza que ela queria dar a buceta…ela gosta de ficar brincando com os homens…adorei quando vc a pegou de jeito e meteu este pauzão nela…só faltou dar uns tapas na bunda da putinha…ela merecia.

-patrãozinho…to adorando estas safadezas…pode deixar…na próxima eu faço isso…talvez hj de novo na hr do almoço… se meu patrãozinho quiser… to pronto…pra brincar de novo…

-que negão tarado…vc é Mauro…vc só pensa em safadeza…é?

-patrãozinho…ja te falei…fazia dias que eu tava na seca…e agora que tem um viadinho loirinho e uma putinha loirinha … deliciosos e safadinhos…tenho que descontar o tempo perdido…minha pica já tá ficando dura…quer pegar nela um pouquinho…meu patrãozinho…vem…pega gostoso…pega…

O safado abriu o short e tirou aquela pica negra grossa enorme pra fora…eu fiz o que aquele macho dominador mandou

…o calor daquele pau era inebriante…e então ele pegou meu rosto e disse todo sensual:

-patrãozinho…põe minha vara na tua boquinha…gostosa…chupa meu pau…mama nele…meu viadinho gostoso…faz igual a putinha da tua esposa…chupa…fundo…engole…meu viadinho loiro…chupa o pau do negão…

Eu mamava como uma puta…segurando aquele saco enorme em minhas mãos…ele então disse todo safado:

-Chega patrãozinho…não quero gozar…ainda…mais tarde…isso só foi pra deixar a gente com mais tesão…

-Seu negro safado…tarado…sádico…eu não aguento mais de vontade de dar pra vc…quero sentir este pauzão dentro do meu cuzinho…para de me torturar…e me come…ja comeu a putinha da minha esposa…tá esperando o que?

-patrãozinho…que tesão hein…é assim mesmo que eu gosto…gosto de viadinho implorando pela minha pica…calma…eu vou te enrabar por inteiro…a hr que eu achar que vc tá pronto…pra levar vara do teu macho.

Eu me virei pra ir embora…contrariado…e de pau duro…e então o safado me agarrou por trás…abaixou meu short e fez aquela vara toda babada pela minha saliva deslizar no meu rego…eu gemi…e ele disse todo macho:

-que bundinha gostosa…tem meu viadinho loiro…tá louquinho de tesão pelo teu macho…doido pra sentir esta pica negra…neste cuzinho rosado…rebola um pouco na minha vara…viadinho safado…minha putinha gostosa…

Eu coloquei a mão pra trás pegando aquela pica e rebolei deliciosamente jogando minha bundinha pra trás tentando fazer com que ele enfiasse no meu cuzinho…mas ele mordia minha nuca e só deixava que o pauzão deslizasse pelo meu rego sem penetrar…e sussurrava tesudo:

-Isso…assim…mostra pra mim…que delicia…vai ser te comer…vou meter tudo minha pica nesse cuzinho gostoso…rebola

…assim…meu viadinho…mostra como vai ser quando vc tiver com minha vara neste cuzinho…assim…continua…goza pra mim…goza…minha putinha safada…goza…quero…sentir…vc gemer…

Ele novamente segurou meu saquinho…apertou…e sem me penetrar…só sentindo aquela vara quente no meu rego…dei um grito e gozei…como uma putinha…ele apertava meu saco e meu pinto duro com aquela mão enorme…fazendo-me ter um gozo louco…e fantástico…e depois de alguns instantes ele disse todo safado:

-pronto…meu patrãozinho…gostoso…ja gozou gostoso…pode ir trabalhar…agora…seu safado…quase que perdi a cabeça…e enfiei minha vara neste cuzinho guloso…que delicia…

Completamente tonto de prazer…entrei em casa e fui passar uma água no corpo pra me recuperar.

Foi então que minha esposa putinha me ligou toda contrariada dizendo que não poderia vir almoçar em casa, problemas urgentes para serem resolvidos na loja…então brinquei dizendo:

-pode deixar eu aviso…o nosso macho que a putinha da bucetinha “quase apertadinha” não vai vir hj…pra comer…e ser comida.. Se ele quiser ponho teu vestidinho de puta…e fico no teu lugar.

Ela riu e disse que duvidava que eu tivesse coragem de fazer isso…e desligou…

Quando fui na cozinha fazer o almoço…olhei e lá estava meu macho negro pauzudo começando seu banho só pra me deixar ainda mais tarado…e aquela vara estava como sempre…enorme e dura…e logo depois que terminou…se enrolou na toalha e veio até a janela e disse:

-e ai meu patrãozinho…ja vai começar a fazer o almoço…?

-sim…Mauro…e a tua patroa putinha não vai poder vir hj…ligou agora a pouquinho…contrariada…hj não vai ter um vestidinho curtinho…mostrando a bundinha pra vc…seu safado…Então brinquei com ela dizendo que ia pegar aquele vestidinho de ontem…e colocar pra vc.

Maurão deu um sorriso mais safado ainda e disse:

-patrãozinho…só de imaginar tua bundinha gostosa…com aquele vestidinho curtinho…aqui na cozinha…acho que não ia resistir…eu ia acabar te comendo…vc ia ficar uma putinha deliciosa…

Meu pau dava saltos dentro do short só de me imaginar dentro do vestidinho da minha esposa e eu disse todo safado:

-Mauro…se vc quiser…eu ponho pra vc…pra satisfazer meu macho pauzudo…eu faço…quer?

-sim…meu viadinho já tá aprendendo a agradar teu macho…vai logo…vai…quero ver vc vestida de putinha.

Rapidamente fui procurar o vestidinho de Joyce achei-o e coloquei-o…aproveitei e coloquei uma calcinha dela também pra tentar segurar meu pinto que completamente duro…ficava levantando a frente do vestido…consegui disfarçar um pouco…e quando voltei encontrei Mauro sentado no sofá da sala…todo nu com aquela vara magnífica dura ao extremo, e então ele disse todo sensual:

-Nossa…que putinha mais linda…mostra pro teu macho…desfila…bem gostoso…rebola…safada…

Andei pra lá e pra cá…abaixando-me e mostrando minha bundinha com a calcinha toda enfiada no rego…e então ele disse:

-vc ficou uma putinha muito gostosa…uma menina muito deliciosa…hj vc vai virar mulherzinha de verdade…vem aqui…se ajoelha…e chupa o pau to teu macho…minha putinha!

Fiz o que ele mandou e coloquei aquela vara quente na boca e chupei com vontade…enfiando até a garganta…ele então me pegou e deitou de bundinha pra cima no sofá…colocou uma almofada grande por baixo…e devagar levantou o vestidinho…só puxou a calcinha de lado e meteu a língua no meu cuzinho…gemi alto…e rebolei…como uma vadia…ele era mestre naquilo…a língua ia funda no meu cuzinho…deixando-me todo molhado…eu gemia e sussurrava:

-ai….que delicia…meu macho…come sua putinha…não me tortura mais…mete esta pica grossa na bundinha da sua putinha…tira meu cabacinho de verdade…me come…quero ser sua fêmea…por favor…mete!

Quando senti o calor da cabeça daquela pica enorme no anelzinho do meu cuzinho…gemi e continuei:

-enfia…tudo…na tua putinha…me faz tua fêmea…põe tudo…meu macho…enfia…tudo…me come…Mauro!

Devagar senti aquele pau deslizar dentro de mim…dei um grito de dor…e também de prazer…quando senti aquilo tudo dentro de mim…o saco enorme bateu em minhas coxas…Mauro estava inteiro dentro de mim…e disse todo macho:

-pronto meu viadinho…seu cuzinho guloso…agora é a minha bucetinha…seu safado…agora mostra que vc já é uma putinha…rebola…rebola no pau do teu macho…sua vadia…vou te comer…como vc quer…hj vc vai sentir o que é um macho..viadinho safado…rebola…dá esse cuzinho…bem gostoso…dá…rebola!

Timidamente comecei a rebolar…mas em questão de instantes rebolava como uma puta e gemia quase gritando…ele metia profundamente dentro do meu cuzinho…estocava sem dó…a almofada embaixo de mim proporcionava uma penetração completa…e então ele mordeu minha nuca e começou a gozar dentro de mim….dando urros de prazer…eu gozava loucamente dizendo palavras desconexas…meu cuzinho estava inundado de porra fervente daquele macho…que não parava de meter com força…no meu cuzinho…quase desfaleci de prazer…

Ficamos durante vários minutos engatados…ele deitado em cima de mim…até que senti que aquela pica começava a dar uma amolecida…e então escutei o barulhinho que ela fez ao escapar do meu cuzinho todo inchado e arrombado.

Ele se levantou e disse todo safado:

-Patrãozinho…vc o viadinho mais gostoso que comi na minha vida…vc sabe dar pra um macho…vou querer te comer sempre…principalmente quando coloca um vestidinho…fica mais putinha ainda.

Me senti realizado por ter conseguido satisfazer aquele macho magnífico…

E realmente Mauro…cumpriu o que tinha prometido…sempre vinha em casa me comer…ele viciou na minha bundinha e eu viciei naquele pauzão negro…nunca dei pra outro macho…só pra ele…eu e minha querida esposa putinha compartilhamos aquele macho constantemente…durante muito tempo.