Achei meu filho no Grindr

Click to this video!
Autor

Nunca fui santo, desde jovem sempre adorei uma putaria com mulheres, homens e afins… E isso não mudou depois que eu casei e me tornei pai, com tantas puladas de cerca e traições o meu casamento não durou muito e minha mulher foi embora com meu filho pequeno pra sua cidade natal na Bahia, acompanhei o desenvolvendo do meu garoto através de fotos e telefonemas rápidos liberados pela mãe, apesar de tudo eu amava meu filho e dava de tudo pra ele. O tempo foi passando e eu estava vivendo a minha vida do jeito que o diabo gosta, Orgias, bebedeira e muita farra, era só sair do trabalho que eu já ligava pra alguma vadia ou viado pra passar a rola.

Meu filho já estava com 14 anos e estava louco pra conhecer são Paulo, e como chegou o fim do ano e ele já estava de férias decidi convidar meu moleque pra conhecer a cidade grande e aproveitar passar um tempo com ele pra conhece-lo melhor. Paguei a passagem de avião e fui esperar por ele no aeroporto, ele viajou sozinho com uma autorização especial assinada pela mãe. Quando aquela porta se abriu e ele apareceu empurrando o carrinho com as malas, mal pude acreditar que aquele rapaz bonito era o meu garoto. Ele estava enorme, tinha puxado o meu porte físico forte e másculo, mal parecia que tinha 14 anos, aparentava um rapaz de 18 ou 19 anos. O recebi com um abraço forte e o levei pra casa, pedimos uma pizza e colocamos os assuntos em dia, tentei puxar o assunto sexo e namoradas mas ele era meio tímido nesse tema e deixei pra lá. Fomos durmir pois já passava das 2 da manhã e eu teria que ir trabalhar cedo.

Levantei de 6 e meia e o Daniel ainda estava dormindo, deixei um recado pra ele no whatsapp dizendo pra ele comer o que quisesse na cozinha e que me ligasse quando acordasse, e fui trabalhar. Por volta das 9 horas ele me liga e pergunta a hora que eu voltava pra casa, e eu disse que de 1 e meia estaria devolta, ele se despediu e desligou. Quando cheguei no prédio, comprimentei o porteiro e ele disse:

-Boa tarde seu Darlan, o eletricista disse que não conseguiu resolver o problema e ia voltar outro dia, se o senhor quiser um eletricista bom de verdade, só falar comigo que eu falo com meu cunhado…

-que eletricista?

-O que veio aqui de manhã e ficou até agora pouco na sua casa. O senhor não sabia? Foi o seu filho que desceu aqui na portaria pra liberar a entrada dele.

Achei a história estranha e subi rápido pro apartamento vê se estava tudo bem com o meu filho.

-Daniel?

-Oi pai!

-alguém veio aqui hoje?

-aqui não, por que?

-O porteiro disse que veio um eletricista aqui e você foi lá embaixo liberar a entrada dele…

-Ahhh sim! Veio um eletricista aqui, mas era pro vizinho de outro andar, ele mandou o porteiro interfonar aqui por engano e eu achei que o senhor tinha contratado ele, por isso desci pra liberar ele na portaria. Mas chegando aqui ele viu que não era aqui e foi pro apartamento certo…

Eu engoli a história pois até então não tinha motivo pra desconfiar do meu filho, pedi comida no ifood e almoçamos, notei que o Daniel estava sentando meio com dificuldade e perguntei o que houve e ele disse que bateu a coxa na quina da mesa e estava com a perna doendo mas não era nada demais. Depois do almoço ele foi pro quarto dele e eu aproveitei pra dar uma descansada e dormir um pouco já que tinha dormido tarde. Na cama antes de dormir olhei no celular as mensagens do whatsapp e acabei abrindo o Grindr pra ver o que tava rolando, e de cara vi um contato novo bem do lado da minha foto (quanto mais perto da sua foto, mais perto está a pessoa) e fiquei espantado quando vi que ele estava a 3 metros de mim pelo gps do aplicativo. (Deixo minha localização desativada)
No começo achei que era algum bug do aplicativo, a única pessoa que estava a 3 metros de mim era meu filho do outro lado da parede, ou algum vizinho do andar de cima ou debaixo.

Decidi puxar papo com o "Passivinho" (esse era o nome do contrato no grindr)

-Oi, tudo bem?

-Oie, tem foto?

Eu não iria mandar a minha foto pra alguém que estivesse tão perto de mim, vai que era o vizinho, eu precisava ver quem era antes e mandei uma foto da Internet de um cara maduro já que o meu nome no grindr era MaduroAtv, e mandei.

-nossa Você é um tesão, adoro homens mais velhos.

-Já que te mandei minha foto me manda uma sua.

E ele mandou, para minha surpresa ERA MEU FILHO! Eu quase infartei com aquele susto, meu filho de 4 olhando pra trás, com um dedo na boca e o cuzinho rosa e sem pelos sendo exibido. Eu não pude acreditar que meu filho era Gay, só podia ser castigo por todos os viados que eu havia comido na vida, agora eu tinha um filho viado e passivo… eu não nego que passado o susto senti um tesão naquele cuzinho cor de rosa, e não consegui evitar minha rola de ficar dura. Eu sou um puto e apesar de incesto ser novidade pra mim não deixa de ser uma possibilidade, afinal rola e copo d’água não se nega a ninguém. Decidi continuar no bate-papo pra ver até onde ele iria.

-que cuzinho lindo.

-Me mostra sua rola agora.

Em vez de procurar uma foto de rola na Internet mandei a foto da minha, estava dura mesmo…

-gostou? 21cm…

-nossa! Meu cú até piscou aqui, que rolona…

-onde você tá? Podemos nos encontrar hoje se você quiser.

-eu adoraria te encontrar hoje, mas não vai dar, meu pai tá em casa e eu passei a manhã dando o cú pra um cara que conheci aqui no grindr, tô todo dolorido.

-ae? A rola desse cara era grande?

-não, uns 14cm mas era bem grossa, podemos marcar pra amanhã de manhã, é a hora que meu pai tá trabalhando, só você chegar aqui no prédio e dizer que é primo do meu pai para o porteiro que eu confirmo e você entra, depois eu invento algo pra meu pai, porque o porteiro é fofoqueiro…

-isso é perigoso garoto, ficar recebendo machos desconhecidos na sua casa.

-Eu sei, mas eu preciso aproveitar, tô de férias aqui na casa do meu pai, vim de uma cidade pequena, e lá é difícil arrumar alguém pra comer meu cú já que todos se conhecem e aqui em São Paulo tem essa maravilha de grindr.

-Mas é perigoso.

-eu sei, mas se eu não correr esse risco não vou dar pra ninguém. O único macho por aqui é meu pai, acho que ele não me comeria rsrs

-por que não? Nenhum homem resistiria um cuzinho lindo desse.

-sei lá, ele é todo Machão, acho que não curte.

-Mas se ele quisesse você dava pra ele?

-dava demais, dava muito. Meu pai é muito gostoso, todo fortão e malhado. Mas daquela rola eu nunca vou provar…

-nunca diga nunca, Daniel.

-COMO VOCÊ SABE MEU NOME?

-Por que sou seu pai, vem aqui no meu quarto e se prepara pra ser comido como nunca!

E mandei uma foto minha mostrando o rosto e de pau duro depois dessa mensagem. Menos de 1 minuto depois daniel aparece na porta do meu quarto totalmente nu…

(CONTINUA…)