Minha primeira vez passivo

Click to this video!
Autor

Tudo aconteceu em um domingo a noite, ao voltar para casa aproximadamente as 20:00 hs e já havia bebido um pouco a mais e resolvi desembarcar 2 pontos antes e caminhar até minha residência passando em um local aonde costuma ficar alguns gays e quando seguia observei que haviam dois caras se acariciando e ao me aproximar um deles se afastou e saiu de perto do outro o deixando só, cheguei e cumprimentei e perguntei se estava afim de fazer sexo e este falou-me que sim, nesse instante aproximei mais um pouco e dei-lhe um abraço levando a mão em sua bunda fazendo carinho por alguns minutos porém não demorou muito ele me chamou para ir a um local mais seguro e confortável o que eu aceitei e seguimos para um hotelzinho aonde aluga quartos e eu sempre teve curiosidade de como seria experimentar o lado passivo pois sempre fui ativo.Ao chegar ao quarto começamos a nos acariciar aonde ele começou a chupar meus peitinhos, passar a língua pelo meu pescoço e descendo a boca até minha pica que já se encontrava dura com tanta tesão, após algum tempo resolvi retribuir o carinho e comecei a tocar todo seu corpo com muita vontade e sentindo uma tesão incrível e resolvi realizar uma fantasia antiga que era chupar uma rola,assim fui descendo a boca pela barriga do parceiro até encontrar aquela rola dura e deliciosa e mamei como nunca havia feito antes com tanta liberdade e tempo pois somente quando era menino fiz em um coleguinha de infância mais acabei sendo flagrado pela minha mãe que me deu uma surra para que não fizesse mais aquilo;desta forma aproveitei bastante aquela pica até que resolvi pedi-lhe que me comesse para poder sentir pela primeira vez uma pica me penetrando, assim fiquei de costa para ele que pegou-me pela cintura e lubrificou meu cuzinho e foi botando bem devagar com muito jeito e carinho para que não sentisse muita dor pois era minha primeira vez como viado até eu sentir que estava tudo dentro quando senti o saco encostando na minha bunda a partir dai eu pedi que não tivesse mais dó e maltratasse pois já não sentia mais dor só prazer e desta forma esse foi me chamando de puta, safada, socando a rola em meu rabo até explodir em gozo e no mesmo momento eu batia uma punheta ótima com uma pica atrás, foi uma delícia de foda realizando a minha fantasia, logo após segui para minha casa com uma dor deliciosa na bunda que ficou dois dias dolorida mais muito feliz.