Cão de Rua

Click to this video!
Autor

Ola Amigos, Vou lhes contar minha experiência com o cachorro que foi adotado, especialmente pra me comer……Meu nome é Aline moro no interior do Rio de janeiro tenho 22 anos, Mulata 1.70cm,cabelos curtos pretos,BB grande,seios pequenos.
Há um tempo minha mãe começou a alimentar um cachorro de rua. Era um bicho parecido com um pastor alemão, porem um vira latas. Conforme o tempo ia se passando ele, o cão ia ficando cada dia mais intimo de todos em minha casa, em especial a mim, que de uns tempos para cá comecei a trata-o com mais carinho levamos o cão no veterinário pra fazer algumas consultas e vacinas ele era dócil, Porem não gostava de ficar preso sempre que achava o portão aberto fugia pra rua,eu e minha mãe sempre dava banho no cachorro, que chamávamos de “Fujão,limpava bem seu pelo mas,ele sempre na rua,como não tinha muito Amigas e as que tinha gosta muito de face book,ou Zap, não saia da internet um certo dia fui fazer uma pesquisa sobre animais do zoológico,comomo eram tratados e como era sua vida em cativeiro,ao iniciar a pesquisa saiu uma estrofe no computador de filmes de zoofilia ate então nunca tinha ouvido falar neste assunto, curiosa abri o link e vi mulheres trepando com cachorros cavalos etc..fiquei louca de tesão nossa aquilo me chamou atenção, assisti vários filmes fiquei molhadinha não aguentei e peguei o cabo da escova de cabelo e me masturbei gostoso,nossa que delicia.
Na escola contei o fato para minha melhor Amiga que me disse já ter assistido e me contou um segredo, que sempre quando esta com muito tesão deixa seu cachorro um pudol lamber sua buceta,ate ela gozar e que é muito gostoso, fiquei ainda mais louca de tesão.
Logo depois de ter chegado da escola e almoçado, como era costume em todas as terças feiras, minha mãe se aprontou para ir prestar seu trabalho voluntario e quando eu fechava o portão para ela, o cachorro apareceu e ela toda cuidadosa me disse que se fosse chover, era para eu recolhe-lo na garagem. Na sala assistindo tv, comecei a ouvir trovões e minha mãe liga dizendo que era para ver se o cão ainda estava lá e que era para recolhe-lo antes da chuva.
Abri o portão e ele parecia estar me esperando, não precisei nem chama-lo, ele entrou e se deitou próximo ao portão. Do sofá eu o via ali deitado e me chamou a atenção vê-lo que não parava de lamber seu pau comecei a ficar com uma senssação de tesão suando frio e minha buceta molhada, Curiosa e sozinha em casa, me aproximei do cão que ao me ver já abanou o rabo, me abaixei ao seu lado e comecei a acaricia-lo, coisa que ele parecia estar gostando muito. Enquanto o acariciava não tirava os olhos do seu pau e como já disse, a curiosidade veio à tona. Delicadamente fui deslizando meus carinhos pelo seu corpo até que cheguei a seu pau. De inicio apenas acariciei e como percebi que o bicho gostava, resolvi dar uma arregaçadinha, foi quando vi, a ponta do seu pau vermelho, nesse mesmo instante, o cão se levantou, mas estava bem à vontade, abanava o rabo e parecia querer brincar comigo. Deslizando a mão novamente, fui até seu pau outra vez, quando arregacei aquele pau, o cão começou a se movimentar como se estivesse metendo em minha mão, aquilo me deixou louca minha buceta já tinha ensopado minha calcinha.
Então começou a chover, morrendo de tesão naquele bicho, tranquei bem o portão e me livrei da saia e da camiseta, enquanto a tirava, o cachorro, já fungava com o focinho em minha bunda, não sei se sabendo o que eu queria, mas me deixando mais louca ainda. E cheia de tesão e coragem, me coloquei de 4 no chão e imediatamente senti seu focinho em minha bunda, separei as nádegas e senti sua língua áspera lamber deliciosamente meu cuzinho junto com minha buceta, que já piscava se dilatando, esperando para ser comida.
Então o cão montou em mim, subiu em minhas costas e ao mesmo tempo, seu pau ainda pequeno, porem duro, espetava minha buceta e outras partes de minha bunda,deslizou varias vezes pra dentro e saia,eu já gemia de tanto tesa estav cega rangia os dentes loca para ser penetrada por aquele animal, até que entrou. Alucinadamente aquele bicho metia seu pau na minha buceta, eu começava a ir ao delírio, quando senti que seu ritmo alucinado diminuía e seu pau começava a crescer sem parar em minha buceta, divinamente eu esfregava o meu grelinho que a esta hora já estava inchado, ali de 4 na garagem de casa, enquanto o pau daquele cachorro crescia dentro de mim,aquele vai e vem me enlouquecia gozei como louca gritava alto gemia de tesão cheguei a mijar de tanto tesão assim foi até que ele parou e apesar do tesão que sentia com aquela pica em mim, sentia também um ardor, pois ela estava me rasgando, mas não me importei rebolava como louca naquela pica vermelha, ficamos mo ritmo ate que ele parou e pude sentir o pulsar da sua pica dentro da minha buceta, gozei muito,,,muito ficamos engatados muito tempo eu rebolava pra sentir todo aquele pau dentro de mim,nossa eu estava louca de tesão depois de alguns minutos nos separamos e pude ver aquela pica grande era duas vezes maior do que a dos namorados que já tive,esperei que ele limpasse sua picona e me posicionei de quatro novamente dei uns tapinha na minha bunda e chamei vem cachorrinho estava louca de tesão queria maissssss resolvi dar meu cuzinho pra aquele cachorro nossa que delicia lubrifiquei meu cu com o liquido que saia da buceta e ele lambeu meu cu eu delirava a cada lambida meu cuzinho piscava de tesão ele montou em mim, e acertou de primeira enfiando todinho ele começou aquele vai e vem frenético me deixando louca enfiei meus dedos na buceta que estava completamente alargada pela pica do cachorro e me masturbei travava meu cu, na pica dele e quanto mais travava mais ele metia gozei novamente nossa perdia conta de quantas vezes tinha gozado na vara daquele cachorro fui ficando com as pernas bambas ai Percebi que estávamos engatados e aquele pau dentro de mim me enchia cada vez mais de porra e eu me controlava para não gozar, pois o bicho não dava sinais que estava acabando. Quando ele relaxou e começou a puxar tudo para fora, senti uma enorme dor, que foi facilmente esquecida, quando vi o tamanho do cacete que havia saído do meu cuzinho todo arrombado, morrendo de tesão, não me controlei quando vi aquele cacetão enorme embaixo daquele cão, pendurado e pingando porra, não me controlei e me deitei embaixo do bicho, cuidadosamente, abocanhei aquele pintão… ai que delicia, chupei enchendo minha boca, sentindo o gosto e engolindo aquela porra adocicada, ao mesmo tempo em que esfregava meu grelo. Então gozei e gozei como em poucas outras vezes, espalhei pelo chão da garagem um monte de porra,de cachorro que escorria da minha buceta arrombada, dolorida e fétida de porra, fiquei ali Lambendo aquela picona que aos poucos foi se encolhendo até que desapareceu no cão. Fiquei ali largada, com a buceta e o cu, todo regaçado vendo a chuva, na companhia do cão e me sentindo totalmente feliz e realizada.Algumas horas depois levantei tomei um banho bem demorado e liguei pra minha amiga e lhe contei o fato ocorrido ela ficou louca de tesão disse que também queria experimentar e que iria vir ate minha casa no dia seguinte para dar pro meu cachorro.
Mas essa é outra historia que vou lhes contar….
Bjss ate a próxima.