Apresentando Minha Putinha

Click to this video!
Autor

Boa noite pessoal, hj vou apresentar a vcs a mulher com quem resolvi casar, exatamente, por ela ser assim, e principalmente, onde a conheci. No final do ano passado, um amigo me adicionou a um grupo de putaria do whatsapp. e fui participando, falando putaria, mexendo com as mulheres do grupo, que como sabemos, acabam participando gente do pais todo. No meio delas todas, tinha uma que era a mais assanhada do grupo, a toda hora mandando closes dos seios e da buceta e cuzinho, perguntando o que os caras fariam com ela, como eles a fuderiam,e a cada cacete que os caras mandavam, ela dizia como o chuparia, como sentaria neles, e tal, e isso foi me deixando cada vez mais tesudo. Até o dia que resolvi chama-la no pv e começamos a conversar, e dai fomos nos entendendo, eu dizendo que admirava esse lado safado dela, que adorava mulher assim, que a cada dia me sentia mais atraido por ela e seu jeito safado de participar do grupo. A cada dia, eu a incentivava a ser mais puta lá, até o dia que propus que começassemos a namorar. Eu no interior de Minas e ela morando em Aracajú. mas ai ela me disse, que tinha cinco caras do grupo com que ela saia, que eles moravam lá tambem e que direto ela ou ia para o motel com algum deles, ou ia para a casa deles e as vezes passava até o fim de semana com algum deles, ocasião onde era fodida e muito por eles. Quanto a isso eu disse que não me importava, pois eu gostava dela assim mesmo, puta, piranha e metendo muito. ela custou a acreditar e aceitar a minha proposta, até o dia que no grupo, na frente de todos eu a pedi em namoro, ai sim ela acreditou. O pessoal do grupo incentivou, deram a maior força, principalmente na hora que falei que não era para ela mudar em nada, continuar agindo assim, que era isso que me atraia nela. Bom começamos a namorar, isso foi em fevereiro desse ano. E no grupo os caras que saiam com ela falava como ela metia gostoso, como ela era safada na cama, que eu estava namorando com uma mulher muito gostosa, que sabia meter como ninguem. Aquilo ia me deixando mais e mais apaixonado por ela. No grupo me chamavam de corninho apaixonado. E e muito gostoso essa situação. Continuamos namorando assim, a distância e ela saindo com seus amantes de Sergipe e eu aqui em Mg. Até o dia que combinamos de que eu fosse a seu encontro. Ai fomos preparando para nos encontrar, fui no meio do mês de março para conhecê-la e passamos o final de semana juntinho, namoramos muito, beijamos muito e fizemos amor gostoso, onde a tratei como uma princesa. Na Segunda tive que vir embora e ela continuou como sempre, saindo com os caras e aprontando todas no grupo, e ainda as vezes falava assim comigo no grupo"olha corninho, vou dar gostoso pra esse macho, ai falava como ia fazer e as vezes, tinha um deles que era mais safado e deixava ela tirar foto chupando a pica dele e colocava no grupo, e pediu pra ele tirar uma foto dele enrabando ela e postou lá.aquilo eu ficava cada dia mais tarado e apaixonado por minha namorada. Passaram-se mais dois meses, Abril e maio e ela continuava aprontando todas no grupo e a gente namorando a distância, até que tomei a decisão de ir busca-la em definitivo para vir morar comigo. Combinamos que no meio de Junho ou inicio de Julho eu a buscaria e casaríamos de papel passado. Acertamos tudo, mas faltava um detalhe, sua despedida de solteira. Ai combinamos assim, casariamos em um sábado, com uma cerimônia simples no cartório e para a familia dela não desconfiar de nada, pois ela era como se fosse uma santa para eles, hospedariámos em um hotel, ficaríamos o final de semana e na segunda, viríamos para minha cidade. Mas fizemos isso porque ela queria passar o fim de semana com os seus amantes, então eles combinaram de que assim que casassemos, eu iria para o hotel, como combinado e depois a levaria até eles, mas não poderia participar, pois era despedida dela de solteira. E assim fizemos, nós casamos num sabado as 10 da manhã, teve o almoço com a familia dela, depois fomos para o hotel, descansamos um pouco e por volta das 18 horas, chamei um taxi e ela toda produzida, num vestidinho super curto, sem calcinha e sem sutian, fato que deixou o taxista doido, a levei até a residência onde ela faria sua despedida, pude apenas tocar a campanhia da casa, os cinco vieram recebê-la na porta, e da porta mesmo ví um colchão no chão, onde sabia que ela seria fodida o fim de semana todo. me despedi dela com um beijinho e um até segunda e voltei para o taxi, ai o taxista me perguntou, meio assim sem jeito o que era aquilo, eu disse que estava deixando minha esposa para sua festa de despedida de solteira com uns amigos e que na segunda a teria de volta. Bom, na segunda, no horário marcado, fui busca-la, toda amarrotada, cheia de marcas, arranhoes e chupões, quando foi a noite embarcamos aqui para Minas. Chegamos aqui e ai sim a coisa começou a ficar melhor ainda. Mas o desenrolar disso, conto nos próximos contos. Abraços a todos.