Amiguinha curiosa da sobrinha – Parte 1

Click to this video!
Autor

Vou iniciar a contar, algo que de fato, jamais pensei que aconteceria comigo, ou melhor acredito que ninguém imagina que de fato aconteça.
Vamos a história.
A alguns anos atrás, namorava e as vezes dormia por lá, tipo passava o fim de semana. Como meu trabalho as sexta ficava liberado cedo, ia direto pra casa dela, e esperava ela chegar, o que sempre demorava.
Sempre fazia a mesma coisa, chegava, tomava um banho, vestia algo leve, ia pra sala, deitava no sofá, e ficava vendo tv.
Minha namorada morava num condomínio onde tinha um irmão que morava também lá, casado e tinha uma filha, por volta 10 anos, muito safadinha para a idade, pois minha namorada já havia me contato algumas coisinhas sobre ela, como o fato de ter pego em site de sexo explicito, que ficava sempre indo e voltando pelo apartamento da tia, e neste dia não foi diferente.
Como estava bem cansado, acabei cochilando em frente a tv, mas em determinado momento senti que tinha gente me olhando, apenas entre abri os olhos e vi três garotinhas me olhando de pertinho. Como estava de calção frouxo, senti alguém mexendo na perna do calção, levantando e olhando em baixo….Isso fez meu pau de 15 cm e grosso, começar a dar o ar da graça, ficando duro, o que faz as meninas ficarem agitadas. Ainda simulando dormir, fiquei olhando pra ver o que acontecida, ente elas tinha uma maior e passava que era mais velha, embora naquela posição pouco ou quase nada dava pra ver, mas era a mais afoita. Mandou as outras fazerem silêncio com o dedo na boca, e foi pro meu calção, começou a levantar, a perna do calção, até que pôs o pau pra fora, fazendo as meninas ficarem agoniadas, meu pau latejava, eu pensava que ia gozar de tanta excitação, precisava parar com aquilo, senão ia explodir. Então me mexi…As meninas saíram correndo, me deixando de pau pra fora. e foram para porta, abriram. Quando pensei que tinha ido embora uma voltou devagar, fingi novamente. Ela abaixou, olhou pra ver meus olhos se estavam fechados, e quando conferiu, foi para o meu membro ainda solto e latejando. Pensei que ia, apenas ajeitar e ia embora, mas para o meu espanto ela olhou pros lados, se baixou e deu um beijinho na cabecinha e ainda lambeu, pois estava escorrendo.
Não aguentei, abri os olhos e segurei a mão dela bem rápido, o que a assustou. Com a outra mão tapei sua boca, para evitar o grito e perguntei pelas meninas…
– Estão la embaixo, me solta.
– Calma, quero falar com você.
Ainda a segurando, ela foi se acalmando, enquanto eu me sentava, no sofá. E olhava para ela direitinho.
Como achava ela era mais velha, tinha 12 anos de nome Paula, e morava no condomínio, com a mãe e um irmão, o pai tinha ido morar fora de Fortaleza, com a separação. Paula tinha a fama de ser bem danadinha, de aprontar no condomínio com os meninos e até com as meninas.
– O que pensa que estava fazendo?
– Nada.
– Nada! Olha o que você fez. Apontei pro meu pau, que mesmo com toda essa agonia, ainda estava armado.
– Fiquei curiosa por que nunca tinha visto tão grande e desta forma.
– Quer tocar?
– Você não vai dizer a ninguém, vai?
– Só se me obedecer direitinho, e também não contar.
– Eu aceito.
Essa conversa voltou a acordar e deixa-lo em ponto..Ela foi pegou e apertou.
– Esta muito duro, tio.
– Você gosta né?
Ela olhou pra mim, abriu um sorriso e disse que simmmm
Nessa hora me veio um estalo, e disse:
– Melhor você descer, suas amigas vão ficar preocupadas e podem subir.
– Eu vou lá, então.
– Tá vai!
– Posso voltar?
– Deve.
Ela riu, e foi se levantando, quando a puxei e dei um selinho, fazendo ela sair porta a fora.
Me deixou pensando no que estava acontecendo, e no que ainda poderia acontecer
…Continua