A presença de pedrinho – parte 2

Click to this video!
Autor

Continuando…

E lá estava eu, um homem de 29 anos, nu com o filho do melhor amigo no colo, ambos excitados.

-Viu só, tio? Até você ficou de pau duro vendo esse vídeo. -falando isso, pedrinho segura meu caralho quente e teso com sua mãozinha, isso me fez estremecer de tesão.
-pedrinho, isso não tá certo, você não…
-Tiiio, fica tranquilo que ninguém vai ficar sabendo, será nosso segredo. -disse pedrinho me interrompendo enquanto punhetava minha rola.
-Eu não sabia que você era safadinho assim Pedro, aprendeu essas coisas na Internet?
-não, o lipi me ensinou.
-lipi? Que lipi? Algum amiguinho da escola?
-não, meu primo, filho da tia Lúcia (Lúcia irmã mais velha do bruno).
-O que mais ele te ensinou?
-ele disse que dar a bunda é muito bom e me disse como fazer pra não doer muito na primeira vez.
-E como ele sabe que é bom? Ele tem quase sua idade, nunca fez essas coisas.
-Fez sim, ele tem até um namorado já adulto, e disse que o namorado dele comeu ele a primeira vez quando ele tinha 7 anos.
-Isso deve ser mentira, Pedro! Um menino de 7 anos não ia aguentar a rola de um homem adulto.
-É verdade Tio, ele me manda vários vídeos no whatsapp chupando o namorado dele, e o pintão dele é do tamanho do seu!
-Me mostra esses vídeos…

Pedrinho não largou meu pau nem pra me mostrar os vídeos no celular. Estava numa pasta cheia de vídeos gays, era realmente o Felipe, e ele estava com uma rola cheia de veias atolada na boca, o homem segurava sua cabeça fazendo-o engasgar com a rola. Quando ele conseguiu tirar a boca da rola vi uma coisa que me intrigou. Eu conhecia aquela rola, tinha 2 sinais próximo a cabeça, só aí passei a prestar atenção no gemido do homem, ERA O BRUNO!

Puta Que pariu! O bruno tava fazendo o próprio sobrinho de puta e o pedrinho não sabia que aquela rola era do próprio pai! O tesão tava me dominando e ver um garoto da idade do Pedro mamando numa rola fez meu cacete ficar duro como aço.

-Você é um putinho mesmo, hein pedrinho! Olha como você deixou minha rola!
-deixa eu chupar tio, prometo que não conto pra ninguém, não gosto de chupar o Felipe e nem os meninos da escola, queria um homem de verdade.
-Então vem cá – peguei pedrinho no colo e o levei pra minha cama- vou ser seu macho!

O coloquei sentado na beira da cama, Virei o rostinho dele de lado e bati com a rola em seu rosto. Meu pau babava e pulsava, melei seus lábios com o líquido que jorrava da minha pica, pedrinho tratou de passar a língua nos lábios e sentir o sabor de seu macho. Comecei a enfiar a cabeça do pau em sua pequena boca, ele não sabia chupar direito.

-Pedro, abre mais a boca e cuidado com os dentes, chupa como se fosse um sorvete…

Alguns minutos depois, ele já está chupando como um profissional. Deitei na cama e o puxei pra cima do meu corpo fazendo um 69, por seu corpo ser pequeno tive que colocar almofadas debaixo da minha cabeça pra alcançar aquele cuzinho rosado. E puta que pariu! Que delicia de cú, todo rosado, sem pelos, o cheiro era delicioso… eu estava fora de mim quando linguei aquele furinho virgem, ele gemia com a cabeça do meu pau na boca a cada linguada que eu dava, com as mãos naquelas nádegas pequenas e redondas eu abria mais espaço pra enfiar a cara naquele rabo tenro. Minha vontade era de comer aquele cú mandando a virgindade dele pro espaço, mas tive medo de machucar o garoto, afinal 19cm de nervo duro faria um estrago naquele cuzinho.

-Tio, me come vai, aaaaain, come meu cú meu macho!
-Pedro, você não vai aguentar…
-eu aguento tio, me come por favor.

Quem resistiria um putinho implorando por rola no cú com essa vozinha cheia de tesão. O coloquei de 4 na cama e peguei um tubo de KY que uso com as putas, coloquei uma camisinha (quem já comeu cú sabe, tem cocô lá dentro kkk) untei toda minha rola com o KY e comecei a lambuzar o furinho rosado do pedrinho. O cuzinho não parava de piscar, enfiei a ponta do dedo com um pouco de lubrificante e o garoto geme empinando a bundinha ainda mais, estava claro que aquele safadinho estava decidido em ser enrabado.

-tá pronto, pedrinho? Vai doer no começo…
-O Lipi me falou, tio, ele disse pra relaxar bem o bumbum pra doer menos…
-Então relaxa bem…

Eu já estava em cima do garoto com o pau apontado na abertura do cuzinho, pincelei bem a rola pra espalhar o lubrificante e comecei a forçar, o pau escorregava para fora cada vez que o pedrinho se mexia com a dor.

-pedrinho, fica parado, quase entrou…
-tá doendo muito tio, aaaaai
-quer parar?
-não, continua tio, mete no meu cú.

Decidi fazer como eu fazia com as putas de cú virgem, meter de uma vez só, sentir a dor toda de uma única vez, melhor do que ficar rasgando as pregas devagar até o pau entrar. Com uma mão posicionando o pau na entrada do cú é a outra mão na cintura do pedrinho, esperei ele relaxar e de uma só vez atolei mais da metade do pau no cuzinho dele. Ele deu um berro de dor e tentou sair da posição, mas eu o segurei firme pela cintura e falei no ouvido dele enquanto ele chorava:

-calma pedrinho, é assim mesmo, fica Paradinho que já já para de doer.

Ele ficou parado chorando baixinho e soluçando, fiquei esperando o cuzinho aceitar o invasor e relaxar, quando senti o cú relaxado comecei a empurrar o resto do pau, Pedro não aguentou e pediu pra parar, ele não estava aguentando mais ser enrabado. Decidi parar e ir no tempo dele, o levei pro banheiro e debaixo do chuveiro fiz uma massagem com um dedo no seu cuzinho recém arrombado, saia um pouco de sangue que é normal quando se dá o cú pela primeira vez. Saindo do chuveiro, ele sentou na privada e pegou no meu pau.

-tio, desculpa não ter aguentado até o fim, mas podemos tentar denovo outro dia.
-claro pedrinho, seu cuzinho agora não tem mas preguinha pra doer, da próxima vez vai ser melhor, mas você vai mamar no meu pau até seu pai chegar do trabalho, você provocou minha rola agora tem que me fazer gozar.

Ele adorou a idéia é caiu de boca na minha rola, e passamos o resto da tarde nisso, até as 5 horas. Tomei um banho junto com o pedrinho e nos vestimos para esperar o Bruno chegar. Nesse Tempinho dediquei a ensinar o pedrinho a beijar de língua, ele adorou chupar minha língua e aprendeu fácil. Até que a campanhia tocou e pulamos no susto, pedrinho pegou o controle do vídeo game pra disfarçar e eu fui abrir a porta.

-E ai Alberto, ele deu trabalho?
-Sim, muito, quase joguei ele pela janela igual o Nardoni kkkkk tú sabe que o Pedrinho é um menino educado e não dá trabalho pra ninguém.
-kkkk que bom mano, hoje mesmo já arrumo outra babá pra amanhã… -eu interrompo-
-Nem pensar bruno, enquanto eu tiver de férias deixa ele aqui comigo, será bom ter companhia durante o dia, nos divertimos muito hoje não foi pedrinho?
-Foi som pai, deixa eu ficar aqui todos os dias até as férias do tio acabarem, por favor!
-tá bom kkkk eu deixo, valeu mesmo Alberto, você é o melhor amigo que alguém poderia ter.
-brigado pai, você é o melhor!
-filho, por que você tá andando desse jeito?
-eh, eu… eu cai na escola!
-Isso é normal bruno, lembra quando tínhamos essa idade? Vivíamos cheios de ematomas e roxos pelo corpo dos tombos que levávamos. -complementei a mentira do pedrinho.

Combinamos de ver um filme na netflix e pedir um japonês, tudo aconteceu normalmente, durante o filme eu olhava pro Bruno e lembrava que ele fodia o próprio sobrinho desde que o moleque tinha 7 anos, eu jamais imaginária isso dele, ele era um puto mesmo, igual o filho putinho. Meu pau começou a subir e eu escondi com uma almofada.

Antes do filme terminar, o pedrinho já estava dormindo no sofá e o Bruno foi no banheiro mijar, fui atrás pra falar com ele e aproveitar ver os dois sinais em sua rola pra ter certeza de que era ele mesmo no vídeo do Felipe. Ele não estranhou quando entrei no banheiro, éramos íntimos e já tínhamos visto um ao outro nus várias vezes (inclusive nas surrubas da juventude) .

-Então bruno, por que você não liga pra Lúcia deixar o Felipe aqui amanhã com o pedrinho depois da escola? O pedrinho falou bastante do primo hoje e ele talvez gostasse do primo aqui pra eles jogarem juntos…
-Pô cara, tem certeza? Não vai te dar trabalho?
-claro que não, bruno! Vai ser legal pra os dois amanhã.
-Então tá, vou ligar pra Lúcia e vê se ela deixa.

Dei umas manjadas na rola do bruno e vi as duas pintas perto da cabeça do pau, ali eu tive a certeza, o bruno era o tal namorado do Lipi…

Continua…

Obrigado todos que comentaram na primeira parte. Tenho pouco tempo disponível pra escrever, e tento resumir de um jeito que todos entendam, hoje em dia o pedrinho tem 16 anos e ainda me fornece o cuzinho. Na próxima parte irei contar o que aconteceu comigo, com o pedrinho, com o bruno, o Felipe e "um homem"…

Deixem seus comentários e até a próxima!