O Melhor Amigo do Homem 5

Click to this video!
Autor

Depois que Karla e Fátima se recuperaram, fomos para a casa da Karla, lá chegando Karla foi tomar um banho pois Fátima já tinha feito em sua casa.

Karla como sempre voltou maravilhosa, cada uma com sua beleza, Karla um corpo magnífico esguio com bunda durinha e seios médios durinhos e pontudos e Fátima uma baixinha gostosa com um corpo cheinho mais com tudo em cima e toda durinha, quando Karla voltou eu já estava chupando a Fátima, sua buceta estava dilatada pois já tínhamos transado horas antes, os lábios da sua buceta estavam mais grossos e mais vermelha o clitóris continuava maior, ainda não tinha voltado ao normal, como tava gostoso de chupar. Karla só nos observava com a saia suspensa e a mão dentro da calcinha, afastei da Fátima e fui até ela, lhe tirei a calcinha e iniciei uma chupada naquela delícia carequinha.

Tirei a roupa das duas, deitei uma do lado da outra, hora chupava uma hora a outra deixando as duas bem exitadas, fiquei brincando e observando a reação das duas quando enfiava meu pau, as duas parecia que estavam em uma competição de qual das duas recebia ele todo sem reclamar, àquilo para mim estava me deixando no céu, mexia com o meu ego de macho, elas já tinham gozado quando a Fátima falou:- eu queria provar do barão, afinal a Karla deu para o Zeus e eu agora quero provar também barão.

Pedi para a Karla ir buscar o barão, ela foi e eu fiquei curtindo a Fátima. Ela voltou com o cachorro que já acostumado com ela veio fazendo festa, tinha convencionado que quando estava ele, eu e Karla já sabia que iria come-la.

Botei a manta no chão, as meias em suas patas, ele por não estar no cio, ou melhor não tinha nenhuma cachorra no cio ali, a não ser elas, ficou meio perdido. Perguntei qual das duas queria exitar o cachorro, as duas foram, que cachorro de sorte, duas gatas, quer dizer duas cachorras gostosas só para ele, começaram a punhetar ele, segurei na coleira e elas ficaram avontade com ele, a Fátima se mostrou mais safada, quando viu a ponta vermelha aparecer se posicionou e começou a chupar, ele se assanhou mandei Karla esfregar a buceta no seu fucinho, ele reconheceu o cheiro e se pois a lamber metendo sua língua grande na sua buceta lhe levando a loucura, ela segurava nas orelhas dele e puxava para entrar mais sua língua.

Pedi para a Fátima se posicionar de quatro e levei ele, lambeu a buceta dela sentido que o cheiro era diferente da que ele estava acostumado, rodou em torno dela procurando posição, lambeu novamente mais queria ir para o lado da Karla, pedi para ela afastar um pouco e puxei ele para Fátima, ele lambeu novamente e montou, mais a altura não estava ideal desceu, ajustei a altura dela e puxei novamente, ele montou, segurei seu pau e posicionei na entrada da buceta dela, ele já estava tão acostumado com mulheres que esperou eu colocar na posição e começou a bombar rápido, foi entrando, perguntei o que ela estava sentindo, com uns pequenos ais falou que estava sentindo o nó dele crescer dentro dela.

Como sempre, deixei ele acalmar para lhe virar e deixar engatado na Fátima, ela era mais pesada que a Karla, já não saia do lugar ficando mais quieto e ela gemia gozando, é uma verdadeira cadela, não grunia como ele mais gemia.

Karla veio de quatro chupar meu pau, eu tinha transformado as duas em verdadeiras cadelinhas, falei que iria comprar uma coleira para cada uma, elas vibraram com o meu presente anunciado

desta vez o barão parecia que estava gostando mais, já tinha uns quinze minutos que estava engatado na sua nova cadelinha quando começou a lamber seu pau junto com a buceta dela, era o sinal que já iria desengatar, desta vez deixei por conta dele, ela era mais pesada e ele não iria conseguir arrasta-la.
Fui para trás para ver largar, ele puxou e o nó foi saindo devagar, a buceta dela foi se alargando e liberando, uma sena bonita de se ver, foi abrindo e o nó saiu, acho que abriu que dava para acomodar uma bola de sinuca, como ele sempre faz deu umas lambidas na bucetinha dela limpando o gozo que escorria.

Ela deitou no chão, fui conferir, estava castigada, eu já tinha comido duas vezes e agora o barão finalizou.

Peguei a Karla lhe coloquei de quatro, enfiei na sua gruta dei umas metidas lhe fazendo gozar, tirei e enfiei no seu cuzinho sem dor, ela reclamou mais não dei confiança falei, :- aguenta minha cadelinha, agora é comigo, ela: então meu cachorrão me fode como você quiser, e eu empurrei tudo e comecei. a bombar até fazer ela gozar, uma das poucas que já vi gozar pelo cu, e eu também já estava cansado e muito suado, bombei mais umas vezes e enchi sue cu de porra, meus 19,5 cm despejou bem fundo

Para vc Janete Souza .