Fodendo na Coréia do Norte

Click to this video!
Autor

Hoje em dia muito se fala na Coréia do Norte, o país completamente comunista e mais fechado do mundo, se fala muito dele pelas ameaças internacionais que ele promove com suas armas nucleares, sou jornalista e esse relato é de uma família que de lá escapou e hoje vive no Brasil, o pai dessa família fazia a segurança de um general do exercito, certa noite o general foi visitar seu segurança em casa com outros seguranças, chegando la estavam o patriarca, sua mulher de 35 anos e sua filha de 18, quando o general arrombou a porta todos se assustaram, uma vez la dentro e com um maléfico sorriso o general mandou prenderem o patriarca numa cadeira, logo o general tirou a piroca para fora e mandou a esposa do segurança Yang mamar gostoso, foi meia hora de boquete até levar gozada na cara, a esposa mamava com gosto pois tinha que agradar o general do amado líder, ela mamou com gosto, lambendo a cabeça da pica com maestria, o general não aguentava de tesão, logo que gozou mandou todos os seus seguranças fazerem o mesmo, um a um foi mamado e gozaram na cara da mulher em frente seu marido Yang, com o rosto todo melado a colocaram de quatro e o general novamente de pau duro meteu no cu dela de uma só vez, foi mais meia hora de detonação anal, o general tirou o pau cheio de bosta já que não usou camisinha e foi para o banho, na volta ordenou seus seguranças um a um comer um o cu da casada, ai mandou soltar Yang e o disse vc teve a honra de satisfazer um general do regime, a partir de uma vez por semana visitarei sua esposa, Yang sem opção concordou a contra gosto, foi quando o general avisou que levaria sua filha para ser esposa dele, detalhe: o general já tinha 55 anos, mas não teve jeito no comunismo é assim, cu do povo não tem dono, alguns anos depois o casal fugiu para China mas sua filha ficou la, porém quando alguém foge da Coréia do Norte sua família que fica paga, Yang sabe que essa altura sua filha sofre estupro grupal diariamente, chorando Yang revela que todos os sábados as mulheres das cidades de 20 a 30 anos são tiradas de seus pais e maridos para a suruba da revolução, uma grande orgia com os dirigentes do partido dos trabalhadores da coreia que é único partido do país, mas essa é uma próxima história