A mulher do vizinho chato me da buceta e faz um boquete maravilhoso

Click to this video!
Autor

Quantos contos legais, já lei ao algum tempo e tenho gostado muito desse blog, bom resolvi contar minhas aventuras com a vizinha, eu nasci e vivo no mesmo bairro, la eu conheço todos os moradores, tenho vários amigos e todos gostam de mim, eu toco violão, guitarra, bateria, teclado piano, enfim, minha casa é um sobrado, la eu tenho um espaço enorme a prova de som em cima a lavanderia da minha mãe, la fica meus instrumentos, meus livros computadores, aparelhagem de gravação, tudo bem discreto pra não incomodar ninguém, noentanto tem um vizinho que não gosta de mim, ele nunca gostou, me conhece desde pequeno, mas nunca gostou de mim, ele tem a mesma idade do meu pai, 50 anos, a mulher dele, Sandra tem 45 anos, ela é morena clara, peituda baixa, mas tem uma bunda empinada, esta sempre com uns shortinhos curtos apertados, mas seu Brandão no caso o vizinho chato, é raquítico, baixo, invocado, ele conversa meus irmãos, com meu pai, mas de mim ele não gosta, talvez seja pq eu pegava a filha dele quando era adolescente, mas até então era coisa de adolescente, meu pai sempre falava comigo pra não mexer com ele, e ficar na minha, eu procurava evitar até sair a rua quando ele estivesse na calçada, mas aconteceu que a filha dele apareceu gravida e não queria dizer quem era o pai, ele logo pensou que era eu, mas eu já não tinha nada com ela a tempo, nem tinha mais ideia com ela, e o pior era que ela não falava quem era o pai, nem negava as acusações, meu pai brigou comigo, mas eu neguei, fizemos até o DNA, depois que e a criança nasceu, e ficou comprovado que não era meu filho, mas ninguém me pediu desculpa, certa vez roubaram o carro dele, e ele me acusou, chamou a policia, e a policia encontrou o carro com uns caras bêbados, ele foi processado por ter me acusado, teve que me indenizar, mas fez meu pai brigar comigo, meus irmãos, minha mãe, mas certo dia a mulher dele estava no numa cidade perto, ficava bem perto da empresa que eu trabalho, nem sei o que ela foi fazer por la, mas sei que o ônibus que ela estava quebrou, e ia cair uma chuva tremenda, eu ia passando de carro, mas resolvi parar, ai perguntei a ela, quer carona vai chover, ela respondeu que sim, eu dei carona a ela, ela estava com uma sacola na mão, e quando eu a deixei perto da casa dela, pra ninguém falar nada, ela esqueceu a sacola no meu carro, em casa eu vejo a sacola e olho pra ver o que era, estava cheia de calcinhas, eu pegui olhei eram novas, estavam limpas, mas ai ficou o problema como devolver, vai dar confusão, no dia seguinte eu a vi pelo muro, olhei não havia ninguém pra curiar, e a chamei, entreguei a sacola, ela agradeceu, e falou, vc é muito legal, eu gosto de vc, eu nem liguei e entrei em casa, no caso eu estava dormindo no espaço que guardo meus instrumentos, já que não estava me dando bem com meus irmãos, la eu também pinto quadros, conserto computador, ai aconteceu que Sandra me chamou de novo e falou, vc conserta aparelhos né, sera que meu dvd tem jeito, eu falei, eu preciso ver, mas é melhor a senhora levar em outro eletrônico, pois seu Brandao não gosta de mim, e pode dar confusão, ela falou, ah mas ele não precisa saber, ninguém precisa saber, ai ela pulou o muro que nos fundos do quintal não era tao alto, e subiu no meu espaço, eu falei, desce e vai embora logo, antes que alguém te veja, por favor, não quero confusão, mas ela falou, ah nem tua mãe sube aqui, fica calmo, eu meio tremulo ai ela falou, olha conserta meu aparelho, eu falei, preciso abrir e olhar, ai ela falou então pode fazer isso depois, quando estiver calmo eu volto, meu nem dvd se usa mais, ai ela ficou e falou, aki e legal vc é talentoso, eu pedi por favor pra ela sair, mas ela não quis, ai eu falei, se der cinfusão a senhora assume as consequências, ai ela falou, que senhora, me chame de vc ou menina, ou mulher, mas senhora não, eu não estou tao acabada né? não não esta, mas eu não quero confusão, ai ela disse, é mais é bom um pouquinho, ela estava com uma saia bem folgadade pano fino, e ficava rodando e a saia levantando, eu vi que ela estava mesmo querendo confusão, e fui me deixando levar, afinal, sou homem e ela embora da idade da minha mãe, mas ainda dava pra comer, ai ela viu que em casa não tinha ninguém, e começou a me elogiar, dizendo vc é bonito, forte, talentoso, gostou das minhas calcinhas, eu falei, sim são lindas, ai ela falou então veja uma dela aki, e levantou a saia, eu já fui com a mão a bunda, já a abracei, pensei, já que ela quer confusão foda-se, e comecei a pegar na buceta, que estava bem inchada, com pelos ralinhos, ai fechei a porta e a levei pro meu colchão, tirei a roupa dela, tirei a minha e já fui introduzindo a rola na buceta dela, entrou fácil, ela estava bem excitada, bombei e ela gemendo baixo, metia bem fundo, e ela me puxava mais, nem sei como ela não sentia dor, devido a violência do sexo que estávamos fazendo, mas ela me puxava com fúria, e gozamos muito, ela falou que bom roludo, nos recompomos, la eu tenho minha própria geladeira, meu barzinho, ela pediu uma cerveja, eu peguei tomamos e ela falou, vem lavar essa rola, ela lavou meu pau, e já foi abocanhando, ela chupava com muita pressão, parecia que ia literalmente engolir meu pau, eu gozei rápido, ela tomou tudo, ai olhos no relógio, desceu e pulou o muro, eu olhando da janela, ela já no quintal dela, seu Brandão chega e ela ai olha pra mim e abre a boca, cheia de porra, ele chega e ela o beija, e fica rindo, no dia seguinte ela chama minha mãe, mas ninguém atende, ai ela pula o muro, e sobe no meu espaço, eu abro a porta ela entra eu fecho, e já vou empurrando a mão a buceta, ela já tira a roupa pega meu pau e começa a chupar, com muita pressão, engole tudo, e faz uma pressão com a boca, que não da e eu gozo, ela limpa todo meu pau, dai tomamos uma cerveja, mesmo sendo cedo, e ela já deita no colchão e fala, vem me fode gostoso, vem me arregaça, eu já vou pra cima e ela me puxa, eu fico bombando e ela me puxando mais, e gozamos muito, depois eu chupo os seios dela, ai ela senta no meu colo, não nos beijamos, nem eu chupo a buceta dela, mas ela gosta muito de chupar meu pau, e fica batendo com meu pau na cara, aquele dia ligaram no celular dela, e ela fala que estava no mercado, e ia demorar, então ela fica o dia todo no meu espaço, transamos varias vezes, e sempre antes de ir pra casa ela observa, e sai com a boca cheia de porra, e beija seu Brandão, já estamos assim a 3 anos, eu fiz divisões, de modo que minha garagem e meu espaço agora tem quarto, sala, cozinha, tudo individual da minha família, já levei Sandra a motéis, ela já pegou o salario de seu Brandao todo e me deu, fez ele pensar que perdeu, ela já pegou dinheiro do irmão dela, e me deu, ja pegou aifhone novinho ainda no plástico que o irmão dela tinha comprado e me deu, ja pegou relógio novo de seu Brandão, a coisa ta tao frenética que ela ate quando tem gente la, ela some e pula o muro e vem no meu espaço, transamos muito, ai todos ficam a procurando, depois ela aparece e inventa um desculpa, ja fizemos até anal, mas eu não a chupo, nem a beijo, é só sexo violento mesmo, mas eu sem ela saber estou comprando uma casa em outro estado, quero acabar com isso antes que de tragédia, espero que tenha gostado