Filho do vizinho

Click to this video!

Bem, esse relato aconteceu a algum tempo atrás quando eu tinha 17 anos e morava em um bairro tranquilo da Grande São Paulo, minha mãe e meu pai tinham ido viajar com minha irmã e eu disse que não queria ir com eles pois era uma quarta feira e ainda teria 03 dias de aula antes das minhas férias, pensava em dar uma festinha em casa sem eles saberem, eles concordaram e partiram as 7 hs da manha e eu acabei ficando sozinho como queria.
Minha vizinha morava sozinha com seu filho de 11 aninhos e nesse dia, 30 minutos depois da minha família viajar ela tocou a campainha em casa perguntando se minha mãe poderia olhar o Juninho, pois ela teria que trabalhar e a empregada dela estava doente e não veio naquele dia, expliquei que minha família tinha viajado e me ofereci a tomar conta dele, afinal eu só sairia pra curtir a noite e ia ficar de bobeira o dia todo mesmo, ela explicou que o Juninho quando ia ao banheiro não sabia se limpar mas que eu poderia orienta-lo a tomar um banho quando ele ficava com minha mãe ela o limpava, eu concordei e disse para que ela não se preocupa-se e ela foi trabalhar.

Liguei meu vídeo game pra ele passar o tempo e lá pelas 10hr fui preparar um lanche pra gente, pouco antes de 12hr o Juninho pediu pra ir ao banheiro e eu disse a ele: se não conseguir se limpar entre no chuveiro e lave-se direitinho.Eu nunca tinha tido um relacionamento homossexual a não ser aquele troca-troca dos 12 anos sem penetração e nem passava pela minha cabeça fazer isso com um menino de 11 aninhos.
Juninho foi ao banheiro e deixou a porta entre aberta, depois de alguns minutos ouvi o barulho da descarga e em seguida o chuveiro ligado, 5 minutos depois o ouço me chamando no banheiro, fui prontamente ver o que era e ele me falou: Claudio, por favor, você poderia me lavar o bumbum, eu não sei fazer isso direito.

Naquele momento fiquei branco ele era um menino de corpo pequenino, branquinho com uma bundinha linda, bem redondinha, fiquei super envergonhado e ao mesmo tempo louco de tesão, mas me controlei, peguei o sabonete e fui passando entre suas nadegas macias, mas sem encostar minhas mãos, fiz isso direto com o sabonete, ele começou a se dobrar arrebitando a bundinha, nesse momento eu deixei o sabonete de lado e com as mãos cheia de espuma fui passando entre aquela bundinha deliciosa, sentia seu reguinho encostando nos meus dedos ele deveria estar gostando pois não saia daquela posição, eu estava com um shorts e sem cueca por baixo logo meu cacete 18cm foi aparecendo no shorts e eu parei de lava-lo, me afastei um pouco para trás, ele se virou e pediu para eu lavar um pouco mais, eu voltei a massageá-lo no reguinho mas agora já com meu pau latejando incontrolavelmente, ele olhou pra trás e viu a cena, deu risada e disse:nossa seu bilau esta enorme e pulandofiquei completamente sem reação, mas notei que ele estava com o pintinho duro também, e novamente ele fala: meu primo sempre quando vai lá em casa toma banho comigo, com o coração disparado eu perguntei se ele queria que eu toma-se banho com ele, Juninho me confirmou com a cabeça.
Tirei meu short já todo melado e com meu pau que não parava de latejar empinado para cima entrei no chuveiro. Juninho não tirou o olho do meu cacete e logo se virou para que eu o lava-se novamente, fiquei ensaboando aquele cuzinho rosado e lindo durante uns 15 minutos, aquilo estava me deixando louco. Ele se encostava cada vez mais perto de mim ate que sem tocar no meu pau e já não aguentando mais comecei a gozar em jatos na suas costas, ele sentiu, se virou e perguntou o que era aquele liquido eu expliquei que tinha gozado e perguntei se ele nunca tinha gozado, ele disse que já mas que não saia liquido nenhum, notei que nesse momento ele estava se masturbando sai do chuveiro encabulado com aquela situação totalmente arrependido e ele ficou se masturbando.

Me recompus depois de uns 20 minutos e fui logo conversando com ele, pedindo para que ele não conta-se a ninguém, ele sentou ao meu lado e disse que a meses fazia troca-troca com seu priminho de 14anos e que jamais sua mãe ou qualquer outra pessoa saberia daquilo.
Eu estava no meu quarto nesse momento, enrolado na toalha ainda, ele também estava com a toalha, o sentimento de culpa foi sumindo e com isso meu pau foi ficando duro de novo, ele viu o volume na toalha e perguntou se eu queria fazer troca com ele. confirmei com a cabeça e novamente meu pau latejava muito, tiramos a toalha e ele foi logo se deitando de bruços na minha cama que corpinho lindo, ele começou a abrir seu bumbum com as mãos e logo que vi aquele cuzinho rosado não aguentei e cai de boca, comecei a passar a língua nele, fiquei mais de 10 minutos lambendo aquele cuzinho que não parava de piscar, era um ritmo frenético entre meu pau que latejava na mesma sincronia que aquele cuzinho piscava me posicionei e fiquei roçando meu pau naquele cuzinho durante uns 15 minutos, ele estava adorando, mirei a cabeça do meu pau todo babado e o cuzinho dele já estava todo lubrificado com o meladinho do meu cacete, só consegui enfiar a cabeça com bastante carinho e devagar, ele gemia em um misto de dor e prazer.

Ficamos encaixados nessa posição mais de 20 minutos, enfiei só a cabeça, ele latejava seu cunzinho e eu latejava meu pau, não fazíamos movimento nenhum, ficamos sentindo aquela pulsação, ele foi se virando de lado devagar, eu acompanhando com meu cacete encaixado nele agora de ladinho ele foi abrindo mais as pernas e eu podia ver aquele cuzinho rosado abocanhando a cabeça do meu pau e via também nossa pulsação, o cuzinho dele piscava apertando meu pau e eu retribuía latejando forte no seu cuzinho, fiquei punhetando ele enquanto mantínhamos aquelas pulsações alucinantes ate que explodimos em um gozo, eu via meu esperma escorrendo pra fora do seu cuzinho foi lindo. Almoçamos e passamos a tarde no meu quarto nos conhecendo melhor, nos beijamos bastante, nos chupamos, ele dizia estar adorando tudo aquilo mas vou contar tudo na próxima