Eu virei uma puta o meu Marido corno e a minha filha uma chifruda

Click to this video!

Sou casada e me chamo Fátima tenho 41 anos e tenho uma filha por nome de Catarina com 21 anos, tudo começou quando o meu esposo colocou o anuncio da venda de uma chácara na internet, um cara por nome de Pedro ligou para o meu esposo e combinaram o dia para ele ir ver a chácara.
O meu marido foi mostrar a chácara e eu e minha filha fomos com ele, quando chegamos lá o cara já estava conversando com o nosso caseiro, nos cumprimentamos e entramos, conversamos um pouco no terraço da casa e o Pedro se mostrou muito simpático e que havia se divorciado há pouco tempo e que separação não era fácil e tal, conversamos um pouco e minha filha e eu sentamos em uma mesa ao lado da piscina enquanto o meu marido e o caseiro foram mostrar a chácara, á Catarina minha filha comentou que o Pedro além de simpático era um cara muito bonito, Pedro aparentava 35 á 38 anos.
Eu também o achei muito gato e aproveitei a deixa para puder puxar assunto e falei para ela.
– Hummmm E ele está solteiro! Risss
Ela sorriu e falou:
– É mãe, mas ele só fica solteiro se quiser!
Eu apenas sorri e olhei para o meu marido ao lado de um estranho, não sei o que estava acontecendo comigo, 22 anos de fidelidade e eu sentindo um desejo que não me era comum, minha filha ao meu lado e eu sentindo uma sensação de disputa por homem com a minha própria filha, uma verdadeira loucura.
Eu não sei explicar, mas não queria perder o Pedro de vista, então sabia que ele poderia ir embora e nunca mais saberia nada sobre ele, então de uma maneira até “Suja” usei minha filha pra isso e perguntei para ela:
– Ele ligou para o seu pai, mas você tem um número dele?
Ela então respondeu que não, e eu insisti:
– Por que você não pede o celular do seu pai para fazer uma ligação e olha o número do Pedro?
Então a Catarina falou:
– Por que a senhora está me mandando pegar o número do cara?
Eu então falei:
– Eu notei que você gostou dele e ele parece ser uma boa pessoa, não custa nada você conversar com ele.
Ela não falou nada e eu não toquei mais no assunto, isso nunca havia acontecido, mas eu estava muito excitada e fui até o banheiro e coloquei o dedinho dentro da minha buceta já toda encharcada, mas não fiz nada, quando voltei, eles já estavam sentados na mesa conversando, eu chamei minha filha para irmos fazer um suco, claro que o motivo era prolongar cada vez mais a nossa conversa.
O Pedro então pergunta qual seria o menor preço da chácara, o meu marido fala e o Pedro fica de pensar e ligar para o meu marido para dá uma resposta, então nos despedimos e fomos embora.
Já em casa eu esperei o meu marido entrar no banho e peguei o celular dele e salvei o número do Pedro e percebi que ele tinha whatsapp, então eu mandei uma mensagem perguntando se ele havia gostado, ele me respondeu falando que gostou de tudo, eu falei: “Que Bom”.
No outro dia eu mandei um “oi” então ele respondeu e perguntou qual o shopping que eu frequentava, pois queria retribuir o suco, não me fiz de rogada e marcamos um encontro no estacionamento do shopping, eu entrei no carro dele e fomos ao motel, trepamos muito e depois ele falou que tinha uma coisa para me falar, eu perguntei o que era e ele falou que estava saindo com a minha filha, eu então comecei dá tapas nele e falando:
– Porque você não me falou isso antes seu safado, comendo minha filha e agora vem enrabar a sobra?
Ele sorriu e falou que se falasse antes eu não ia trepar com ele, mas confesso que com o tesão que eu estava sentindo por ele, sei não vise.
No sábado minha filha me diz que está conversando com o Pedro e que ela ia o apresentar como namorado, eu Rossi e falei: “Parabéns”. Sai e liguei para o Pedro e falei que a Catarina havia me falado sobre o namoro, ele então falou que iria a minha casa a noite, mas que antes de ir queria me comer à tarde, eu então falei: “Você é louco seu safado”.
Passamos á tarde trepando, ele me comendo e me chamando de sogrinha.
O namoro deles está indo muito bem, mas ele é muito maluco, minha filha vai tomar banho, ele coloca o pau pra fora e me manda chupar e quando estamos só em casa ele me leva pra minha cama e fala: “Hoje vou comer a rapariga da minha sogra na cama do corno do meu sogro, e outra vez ele me leva para cama da Catariana e fala: Vai piranha trepa com o namorado da tua filha aquela corna chifruda.