Carla – Minha Esposa Casada e Puta – Porto Seguro I

Click to this video!
Autor

Olá, após um tempo votamos, sim nos dois pois este relato foi escrito pro mim (Miguel) e supervisionado por minha deliciosa e agora esposa de papel passado (Carla), vamos contar uma passagem que ocorrera no últimos dias do mês de Dezembro de 2016.
Mas se quiserem acompanhar como minha linda e gostosa esposa se tornou a puta safada que eu sempre sonhei leiam o nosso primeiro relato Carla – Minha Esposa Casada e Puta

Após vários anos juntos resolvemos nos casar como manda o figurino, cerimônia religiosa, recepção para os convidados tudo certo, dentre os convidados estava o (Anderson e Mirian) casados e muito simpáticos ela um tesão de mulher jeitinho de menina mas já havia relatado para (Carla) que gosta de uma boa dose de sacanagem na hora do sexo.

Como já descrito no primeiro relato (Carla) minha esposa é uma morena típica de cidade de praia, muito atraente que chama atenção por onde anda. Tem pernas grossas de seus anos de academia e rabo maravilhoso que é um dos seus maiores atrativos, e por segurança todos os nomes aqui citados são fictícios para preservar nossas identidades até por que muitos em nosso ciclo de amizade nem desconfiam desse lado maravilhoso da vida que ainda estamos descobrindo.

Vamos ao que interessa… após retornamos da nossa lua de mel, em Porto de Galinhas resolvemos juntar alguns amigos para um bate papo, regado uma boa vodka, cervejas e petiscos, tudo isso em nossa recém comprada casa na cidade de Porto Seguro litoral sul da Bahia, já que boa parte da galera estava em Porto para as festas de ano novo, muita conversa entre todos fotos da viagem e resenhas as mulheres loucas com o bronzeado da (Carla) e eu só sacando os homens comendo-a com os olhos, ela estava de sandália de salto alto, mini saia e top mostrando as marquinhas que subiam dos seus seios, uma delicia.

Estavam conosco (Léo e namorada) uma loirinha muito gostosa, (Claudio e Naiara nossos padrinhos de casamento), ela uma delicia de morena que não esconde que trai meu querido amigo (e todos da galera são loucos transar com ela inclusive eu que já até pede para (Carla) dar uma forcinha que ficou de pensar no meu caso… safada!!!), mais alguns casais de amigos que não vem ao caso citar e por fim o (Anderson e Mirian), esses dois nos conhecemos através do (Léo) que os levou a nossa cassa por conta de uma festa junina famosa da cidade onde moramos.

Como disse o bronzeado de (Carla) chamava a atenção das mulheres e ela por inteira chamava a atenção da macharada e provocava pois sabia que o (Léo) estava doido para pega-la novamente, mas o que mais chamou minha atenção foi os olhares do (Anderson) para (Carla) que era correspondido a medida que dava. E como não podia faltar a conversa foi pro lado do sexo e Porto Seguro exala sexo o lugar maravilhoso, com o passar do tempo a conversa ficava mais quente chegando as orgias, ménage, com confissões que alguns ainda querem fazer só basta vencer o medo ou a oportunidade e por ai vai. Por volta da meia noite a maioria do pessoal já tinha ido embora restando (Léo e sua namoradinha) e (Anderson e Mirian) então resolvemos dar uma esticada até o Arrail D’Juda onde rola as melhores baladas de Porto, no caminho falei a (Carla) como todos os homens a olhavam em especial o (Anderson) que faltava tirar sua pouca roupa com os olhares que dava, então (Carla) me disse que a (Mirian) havia confessado a ela que o seu marido transar com ela aquilo me deixou de pau duro e a minha esposa safada não perdeu tempo e emendou dizendo que respondeu a (Mirian) que não realizaria o sonho dele… Logico com consentimento dela e do meu marido no caso eu (Miguel).

Na travessia de balsa para o Arraial D’juda o (Anderson) veio em nosso carro pois a (Mirian) quis retornar para o hotel com o intuito de aproveitar a piscina logo cedo achei a desculpa meio fraca, mas tudo bem. Durante o tempo que ficamos da boate não deixou de rolar uns sarros do (Léo) com a (Carla) e em dado momento o (Anderson) me perguntou que eu não ficava bravo com aquela situação, disse que não pois a minha amizade com (Léo) era de infância e que sempre fomos parceiros ao que veio o elogio do (Anderson) dizendo que ela era muito gata e que estava muito sexy, então eu emendei você deveria dizer isso é pra ela acho que ela ficaria feliz de ouvir isso de você. Dito e feito no que eu estava voltando do banheiro vejo eles dois numa conversinha de pé de ouvido e logo depois uma risadinha maliciosa de (Carla), devido aos horários das balsas para retorno a Porto decidimos ir embora eu e (Carla) já que os outros queriam ficar mais, quando estávamos na fila aguardado a balsa o celular toca era o (Anderson) e me diz:

(Anderson) – Miguel, posso de fazer uma pergunta?

(eu Miguel) – Claro, aconteceu algo?

(Anderson) – Vou ser direto sem enrolação, você e (Carla) curtem ménage?

(eu Miguel) – Cara nos já tivemos uma experiência e gostamos muito; mas o porque da pergunta?

(Anderson) – Porque eu estou louco para comer sua mulher e ela disse que esta louca me dar pois ficou sabendo por minha mulher (Mirian) que meu pau é bem avantajado, mas não queria trair sua confiança.

(eu Miguel) – Cara se você conseguir chegar ate as balsas podemos conversar melhor pois a (Carla) esta ouvido tudo e disse que não vê a hora de comprovar o que sua mulher disse a ela. Estamos te aguardando.

Em poucos minutos (Anderson) nos encontrou na fila das balsas trazia com sigo uma garrafa da vodka importada que a (Carla) adora. Nos primeiros instantes houve silencio que fúnebre no carro, quebrado por mim com uma piadinha…
(eu Miguel) – Oque o homem não faz pra comer uma buceta!!!
Riiiisosss!!!!!!!

(Carla) – Vai comer… vai comer muito pois estou louca dar hoje vocês dois ainda é pouco, pena que o (Léo) está com aquela loirinha que não me engana, deve ser piriguete pois todas as namoradas dele são putas
.
(Anderson) – Senti um ciumezinho básico!!!

(eu Miguel) – Tá rolando um ciumezinho sim, o (Léo) é namoradinho dela e ela está implicando com a garota desde o inicio da noite.

(Carla) – Já que é pra comer puta, que pelos menos seja uma puta gostosa e com classe não seria necessário nem pagar hotel ficaria hospedado em nossa casa e dormiria na nossa cama.

(Anderson) – Pena que não tenho essa prelazia.

(Carla) – Vai depender de você hoje… e do quê a sua mulherzinha vai dizer amanhã quando descobrir que você não voltou pro hotel.

(Anderson) – Deixa que dela eu cuido… ela está louca querendo um presentinho novo e tão logo quanto possível ela vai ganhá-lo.

Toda essa conversa no caminho de casa com a (Carla) se pegando no fundo da carro com seu novo namoradinho (Anderson), que estava louco tentando tirar a roupa dela.
Quando chegamos em casa (Carla) estava apenas com uma calcinha minúscula de lacinhos e salto alto, uma visão fantástica, ela desceu do carro para entrarmos desfilando seu corpo escultural, não preciso nem dizer e nos ficamos loucos com aquilo, assim que entramos ela foi logo agarrando e abrindo a calça do (Anderson), e se deparou com um pau grande e grosso devia ter uns 22cm, os olhos de (Carla) brilhavam totalmente hipnotizada com aquele pau enorme e eu tratei de preparar um drink e apreciar a cena.

(Carla) lambia e chupava tudo que conseguia por na boca, e entre chupadas e lambidas murmurava:

(Carla) – Ela estava certa, que pau maravilho!!!
(Carla) – Vai ter que me comer todinha!!!
(Carla) – Amor!!! Quero ele em todos os buracos… você deixa eu dar o rabinho pra ele!?!?!?
(Carla) – Quero sentar nele, ficar de quatro, chupar, morder e depois quero muito leitinho pra começar o dia bem alimentada.

(eu Miguel) – Minha rainha fique a vontade pra fazer o que quiser a casa é sua e o macho também, só basta saber se ele quer e se você vai aguentar tudo isso na sua bucetinha e no rabinho lindo, só adianto que eu também quero.

(Carla) – E ai de você se não me comer também!!!

(Carla) – Amor você bem que podia começar chupando minha bucetinha que já está toda meladinha mais acho que precisa de mais lubrificação para eu sentar nesse pauzão gostoso.

O (Anderson) só gemia a cada chupada e punheta que ela batia, até que ele a pegou e jogou no sofá e caiu de boca na sua bucetinha lisinha e toda melada, a (Carla) deixa apenas uma pequena faixa de pelos acima do clitóris bem aparada e sempre bem depilada com cera, segundo ela tem que está sempre preparada por que nunca se sabe o que pode acontecer. (Anderson) chupava como se estivesse comendo um sorvete, e não demorou muito e (Carla) gozou pela primeira vez com ele, ela apertava a sua cabeça no meio de suas pernas e arfava como se estivesse em transe. (Anderson) então foi pegar uma camisinha no bolso da calça, quando se preparava para vesti-la no pau foi repreendido.

(Carla) – Você acha que eu vou deixar você me comer com isso ai no seu pau???
(Carla) – Se quiser me comer vai ter que ser no pelo, pois quero sentir cada centímetro dela na minha bucetinha na de camisinha, pode gozar a vontade sem problemas meu maridinho deixa não amor?!?!?!?

(eu Miguel) – Cara pode ficar tranquilo, ela é toda sua pra comer do jeito que quiser.

Ele não perdeu tempo sentou-se numa poltrona e a puxou pra cima, (Carla) ficou de costas pra ela olhando para mim, e sentando devagarinho aquela pica imensa foi sumindo e ela gemendo e dizendo toda dengosa:

(Carla) – Marido… é bom demais, que delicia!!!
(Carla) – Gostoso quero tudo dentro, bota tudo!!!

Ele então empurro de uma vez ela gemia e rebolava, achei que ela iria reclamar por conta do tamanho e grossura, não dizia que estava gozando novamente, ofereci meu pau para ela chupar, ela chupava punhetava e dizia que estava bom que queria mais pica que duas estava bom mais que poderia ter mais.

(Carla) – Você está gostando amor????

(eu Miguel) – Claro minha rainha, adoro ver você sendo o que você é de verdade… minha putinha safada!!!

(Carla) – Amor pega seu celular, preciso fazer uma ligação urgente.

Ela ligou pro (Léo), dizendo que estava dando pra outro dizendo; já que você não quis me comer essa noite arrumei um pau maior pra mim, mas se você ainda estiver interessado que vinhece o mais rápido possível pois estava com saudades.
Nessa madrugada (Carla) gozou varias vezes dando pro (Anderson) e ligando a todo momento pro (Léo), em dado momento ela já estava dando o cuzinho e chorando de dor e prazer ligou pra ele e disse se você ainda me quiser vai se contentar só com minha bucetinha e boquinha porque o rabinho tem dono exclusivo.

Transamos muito durante toda madrugada, o dia estava nascendo quando adormecemos, acordei por volta das 7:00hs da manhã com os gemidos de (Carla) de quatro dando a bucetinha pro se novo namorado ou amante já que ele é casado. Ela pediu para que ele gozasse na sua boca pois queria tomar leitinho no café da manhã, logo depois (Anderson) tomou um banho e eu lhe emprestei o carro para que voltasse pro hotel, já que comeu minha mulher pro que não usar meu carro? Na saída ele me disse que retribuiria a noite fantástica que teve e foi embora, horas depois é que ficamos sabendo que foi tudo armado pelo (Anderson e Mirian), ela sabia das intenções do marido e deu sinal verde pra ele comer a (Carla) com a condição de depois transarmos todos juntos nos quatro, o que eles não contavam e que nessa farra teria mais gente… tudo culpa da (Carla) que a cada dia a cada nova trepada fica mais safada e mais puta e aprovando e amando cada vez mais essa mulher.

Mais o restante desses dias em Porto Seguro contamos no próximo relato.

e-mail: [email protected]

Abraços!!!