chupando a buceta da virgem crente

Click to this video!

Eu moreno solteiro 24 anos na época, também crente,mais antes de se batizar tinha comido muitas mulheres e já fazia seis anos que não comia ninguém.
Um dia vindo pra Curitiba morava no norte do paraná e vinha viajar a negócios conheci
uma crentinha linda loirinha que parecia uma princesa.
quando ela viu aquele moreno,que era eu modesta parte alto 1,86 magro e bonito ela também gostou.
Pouco tempo depois eu ela estávamos namorando,eu era muito safado adorava chupar os peitinhos de quem eu ficava, mais essa era diferente comecei a chupar seus peitinhos logo.
alguns dias depois que comecei a namorar e levando o dedo até seu grilinho ela adorou e disse que ninguém tinha feito aquilo com ela,pois comecei a esfregar o meu pau por dentro da calça mesmo, naquela bunda gostosa e no mesmo momento apertava os peito,quando eu levava a mão no seu grilo estava toda encharcada.
Um belo dia tranquei ela na cozinha e tinha loucura pra chupar aquela boceta,ela sempre de saia longa mais malhei gostoso,ergui a saia da crentinha e logo descobri aquela linda boceta rosada em alguns segundos já havia dominado e estava ela de perna aberta em cima da pia de lavar louças eu chupando aquela boceta deliciosa que parecia a boca da virgem de tão limpa, quanto eu mais chupava ela ficava mais louca,faltava estourar meu pau de tanto que ela apertava.
Dali em diante ela já não pensava em outra coisa a não ser a se esfregar pra logo eu chamar ela pra cozinha pra lhe chupar de novo,pouco dias depois levei ela em uma oficina em um carro, aquele dia nem eu e nem ela não aguentava mais de vontade de fazer sexo,mais era um patio aberto um domingo a tarde, ficamos muito louco e tarados mais não conseguimos .
Naquela mesma semana levei ela na minha casa e ela tinha certeza que aquela semana iria eu possuir ela por inteiro,fiz tudo de novo chupei seus peitos que parecia duas maçãs deliciosos meti a mão naquela boceta já toda, estava encharcada de tanto suco vaginal, meu pau pulsando de tão duro que tranquilamente mais de 20 cm e grosso que qualquer mulher que expirimentou sempre vai lembrar.
Deitei ela com as pernas bem aberta e comecei roçar aquela pirocona que fazia 6 anos que não via uma boceta,
logo em seguida comecei a estocar forte que começou arrombar aquela bucetinha virgem.depois de algum tempo tirei meu pau pra gozar desceu sangue daquela bucetinha virgem,depois disso ficou tão bom que ela já vinha de saia mais curta e sem calcinha e me chamava pra antiga cozinha que tinha descobrido sua boceta pela primeira vez,e logo meu pau ja estava rocetando a boceta daquela cretinha que ensinei a fazer tudo.
desde chupar minha piroca até um dia que convenci a dar aquele lindo cusinho.

as