Tinha 11, mas aparenta 9 !!

Click to this video!

Olá, agora que encontrei este site e li muitos contos de histórias parecidas com a minha, a v
Sou advogado, solteiro e moro sozinho. Tenho 34 anos e um desejo sexual muito intenso por meninas e meninos novinhos. Procuro sempre reprimir estes desejos, e confesso que já até tinha tentado algo, mas por medo acabei desistindo antes.
Mas a vida é assim, tudo que desejamos um dia acontece.
Tenho um cliente que estava com uma ação trabalhista na cidade de Embu das Artes. E eu fui para a audiência que seria as 15:00 hs. Por sorte minha, o cliente acabou fazendo um acordo e fomos só para homologar mesmo. Coisa muito rápida. Antes das 16:00 eu já estava liberado.
Resolvi dar uma caminhada a pé mesmo pelo centrinho, vi algumas lojas de artesanatos e parei em uma praça que tem. Logo vi uma menina sentada no banco próximo de onde eu estava. Fiquei só observando. Notei que ela estava mal vestida e parecia estar sozinha. Acho que tanto que eu fiquei olhando ela se levantou e veio falar comigo. Menina magra, devia ter uns 9 ou 10 anos, cabelos curtos, vestia camiseta branca (suja) e uma bermuda jeans. Calçava chinelos.
– Oi tio, me paga um lanche ?
– Pago sim, mas você está sozinha ? – respondi
– Estou…
– Ok, eu pago… não conheço aqui vc sabe onde tem um lugar com lanches gostosos ?
– Tem ali ohhh – Ela falou apontando uma lanchonete de hot dog.
– Ahh não, eu já comi muito cachorro quente… aqui não tem McDonalds ?
– Tem sim tio, mas é lá em baixo
– Vamos lá então… eu pago
– Tá, mas é longe…
– Não tem problema, meu carro está ali na frente do Bradesco.
– ta.
Segui na frente e ela me acompanhava.
Ao chegar, dei uns trocados para um senhor que cuidava do carro e abri a porta para ela, que entrou rápido. Meu coração disparava… eu estava cheio de tesão e medo.
Logo que entramos no carro, eu ajudei ela a colocar o sinto de segurança e aproveitei para tocar em seu corpo… nem seios a menina tinha. Saímos eu pedi para ele me ensinar o caminho até o McDonalds.
Ao chegar eu fui no drive thru e fiz o pedido.
Peguei os lanches e perguntei para ela onde tinha um lugar calmo e reservado para comermos sem ninguém atrapalhar. Ela indicou uma rua atrás de um posto de gasolina. Fui até lá e ficamos comendo e conversando.
Só aí ela nos apresentamos… ela se chama Clara, tem 11 anos (aparenta bem menos). Mora em Embu.
Percebi que ela estava bem desinibida e resolvi arriscar.
Falei:
– Clara, você uma menina tão linda, esperta e educada… deve ter um monte de namorados. Eu queria ser mais novo para roubar vocês destes meninos.
– Ahh tio, eu não namoro não..
– Uê, linda deste jeito… se não namora é porque não quer… você é um delicia..
– Eu sei tio, os homens todos falam…
– Mas você já beijou né..
– Já né… todo mundo beija
– E transar ?
– Aí tio sabia que vc ia perguntar isto
– Então responde… vc já transou ?
– Já
Meu pau estava muito duro… já estava até melando a cueca.
– Eita delicia Clara, é bom demais transar… eu adoro
– É mais ou menos tio
– Mais ou menos porque amor ?
– Doeu muito e saiu sangue… fiquei toda fudida
– Nossa que pena.. acho que não fizeram direito
– Quero nem pensar tio
– Quem foi Clara ?
– Melhor não contar tio
– Pode confiar em mim…
– Foi um vizinho de casa… ele me deu um celular … mas doeu tanto que eu me arrependi depois.
Aquela conversa estava boa demais, mas estávamos muito tempo parado ali e eu tinha que resolver a situação.
Fui direto:
– Clara, se você já transou uma vez, sabe que depois não vai doer mais…
– É eu sei
– Então, eu tenho um sonho que nunca realizei, queria sair com uma menina assim novinha e linda igual a você. Se aceitar eu pago o que você quiser.
– Não sei tio, tenho medo…
– Mas não vai doer nada amor… é rapidinho.. vamos !!
– Se minha mãe souber ela me mata tio, é melhor não.
– Clara, você acha que eu vou contar para alguém… nem conheço sua mãe.
Olha Clara, pegue aqui tem R$ 200,00.. é seu… mas vamos sair daqui.
Liguei o carro e parti. Eu já conhecia um pouco a estrada Régis Bittencourt e sabia que ali tinha alguns motéis.
No caminho eu perguntei se ela podia se esconder no porta malas… como tenho uma Santa Fé, é bem fácil ela ficar deitada lá no fundo e ninguém vê.
Fui até um que fica afastado da rodovia, já perto do Rodoanel.
Pedi para ela ficar quietinha e não levantar por nada.
Ao chegar na recepção eu pedi um quarto e dei meu documento. A recepcionista me perguntou se eu estava sozinho, só respondi sim e ela nada falou. Me deu a chame e indicou o caminho.
Parei na garagem e desci o toldo para cobrir o carro.
Abri a porta do quarto e fui buscá-la. Abri o porta malas e a peguei no colo. Entrei e fechei a porta do quarto. Ainda no meu colo eu a coloquei deitada na cama e pedi um beijo… ela me beijou de língua… que tesão.
Tirei sua camiseta e abri a bermuda dela. Chupei os inexistentes peitinhos e lambi sua barriguinha, fui descendo e com as mão abaixei o shorts e a calcinha de uma vez só. Logo vi uma bocetinha infantil ainda mas muito linda. Passei a língua e dei alguns beijinhos.
Tirei minha roupa e me deitei do seu lado. Puxei ela pra cima de mim e nos beijamos.
Aquilo estava bom demais.
A menina era tão pequena que quando me deitei sobre ela, eu olhei para o espelho no teto e não dava para vê-la.
Pincelei meu pau e logo fui empurrando.. ela pediu para ir devagar..
Logo coloquei a cabeça e fui empurrando…
Sinceramente eu cheguei a parar só para ver aquela pepeka tão pequena engolir meu pau…
Comecei a meter gostoso, e aquilo estava me deixando louco.. foram poucos minutos talvez 3 ou 4 e logo gozei tudo dentro dela.
Fiquei ali com o pau cravado nela até amolecer um pouco. Ao tirar fiquei olhando a porra escorrer.
Peguei em sua mão e fomos para o banheiro.
Enchi a banheira e a coloquei no meu colo. Fiz carinhos o tempo todo.
Ainda na banheira seu eu falar nada ela ficou me punhetando até um momento que se virou, ficou de frente comigo, segurou meu pau e colocou na entradinha da bocetinha e foi descendo… puro tesão.
Agora eu me segurei mais para não gozar rápido.
Água quentinha e os jatos da hidro, davam um clima delicioso.
Percebi que ela fez direitinho até ela se encostar no meu peito e ficar imóvel.
Eu ainda queria mais.
Saímos da banheira e eu a sequei. Peguei ela no colo e fui para a cama.
Agora eu queria foder mais tempo e prolongar aquele ato.
Coloquei ela de quatro na cama e penetrei na bocetinha, fiquei ali bombando. Ela só se movia para frente e para trás.
Ver aquela menina ali, tão criança e ao mesmo tempo parecendo uma puta… gozei novamente.
Cai exausto e ficamos deitados de conchinha conversando.
Pedi ela em namoro e ela aceitou.
Perguntei sobre sua vida, e onde estudava. A conversa estava muito boa, mas o tempo estava acabando.
Tomamos outro banho de banheira e depois de chuveiro.
No chuveiro eu pedi para ela me chupar, e foi maravilhoso… gozei pela terceira vez, agora na boquinha dela.
Nos vestimos e saí rápido dali.
Quando já estava na estrada, eu parei e ela veio para o banco do carona.
Me levou até a porta da escola onde ela estuda e combinei de voltar no dia seguinte… mas depois eu conto.