Fodi a filha adolescente do meu melhor amigo

Click to this video!

Meu nome é Elano, tenho 46 anos, sou dono de uma loja de decoração e estruturas de gesso . Fazemos projetos de jardinagem, vendemos persianas, forros em PVC e madeira, enfim… Fui casado por 9 anos, dos 21 aos 30, e me separei. Fiquei solteiro por 3 anos, aprontei muito, e me casei de novo aos 34 anos. No primeiro casamento não tive filhos, no segundo, tive uma menina linda, Maria Eduarda, hoje ela esta com 6 anos. Sou um pai presente, muito atencioso, tenho certeza disso. Estou estabilizado na vida, não tenho mais que me matar de trabalhar, então tenho tempo para me dedicar a minha família. Viajamos bastante, nos divertimos, estamos sempre juntos. Eu, minha filha e minha mulher, Rafiza.

Conheci minha mulher à 17 anos atras, nos odiávamos… Eu quando era mais jovem era bem otário, e Rafiza, minha atual mulher, não me suportava. Trabalhávamos juntos em uma empresa de automação industrial. Fiquei lá por 4 anos e depois saí e nunca mais a vi… Porem, anos depois, um grande amigo de infância nos colocou em contato de novo, eu estava recém separado, curtindo a vida adoidado e Rafiza entrou na minha vida novamente através desse meu amigo. Nos aproximamos, começamos a namorar, nos casamos e dois anos depois, veio Maria Eduarda.

Esse meu amigo é o Mathias, nos conhecemos na terceira serie em Bom Jardim de minas. Nossa amizade foi estabelecida instantaneamente. Eu era novo na cidade, não falava com ninguém, ele era meio desengonçado, ruivo, estranho, era o excluído da escola. Juntamos nossas necessidades e consolidamos uma amizade a partir daí. Crescemos juntos! Eu, modéstia parte, sempre fui bonitão, nunca tive problemas com relacionamento. Fazia o que eu queira, quando queria, com quem eu queria… Ja Mathias, era mais tímido, não era feio, mas era diferente e se sentia meio mal por isso. Ainda mais naquela época que quase não tinha ruivo por ai. Ele era magrinho, cheio de sarnas, usava um óculos marrom escuro e um cabelo cor de cenoura… O tempo foi passando, eu fui me tornando um fanfarrão de merda e Mathias, sempre muito estudioso se dava bem a cada passo que dava. Aos 23 anos se casou com uma mulher linda, ja tinha passado para um concurso no Banco do Brasil, ganhava bem, tinha uma vida bem instável. Ele sempre se planejou, é cauteloso e super conservador com o dinheiro… Sempre teve investimentos paralelos, sua mulher é empresaria no ramo de Petshop’s, enfim… Foi ele que me emprestou o dinheiro para eu começar o meu negocio em 1997.

Meu primeiro casamento foi uma loucura… Eu sou um romântico inveterado hoje, antes, eu era pior ainda. Achava um máximo esses amores estilo “astro do rock”, que ama desesperadamente em uma semana, e na outra, toca o foda-se. E meu primeiro casamento foi assim: Regado de muita cerveja, uísque, putaria, rock in roll, sacanagem, cocaína, amor, ódio, tapas, beijos, e sem um puto no bolso. Mas nos separamos, cada um foi pro seu lado, e hoje, tanto eu, quanto ela, estamos muito melhores do que antes, Graças a Deus!

Voltando ao foco… Do relacionamento de Mathias e Lorena (esposa do Mathias) nasceu Isis, uma menina linda, eu vi nascer… Sou padrinho dela. Ela é maravilhosa, mestiça, se parece com a Mila Kunis. Nem sei o nome que se dá para essa mistura étnica de ruivo com latino. A Lorena, mulher do Mathias, é morena… Uma latina legitima. Tem cabelos longos, olhos castanhos claros, seu corpo é perfeito. Seu pai é cubano e sua mãe é croata. Então essa mistura globalizada fascinante de biotipos e características europeias e latinas produz essas beldades pelo mundo. E na casa do Mathias não é diferente, sua mulher é linda, e mestiça. Sua filha, idem! Porem eu nunca, nunca, nunca mesmo, senti qualquer atração por elas, te juro por Deus. Sempre falei pra eles que às achava lindas por conta dessa mistura e tal… Mas nunca tive tesão nem pela mulher e nem pela filha do meu amigo. Ate porque, eu peguei a irma da Lorena, cunhada do Mathias. Carmem! Nossa, como fodia aquela safada. Mas essa é outra história.

Como ia dizendo… Não me sentia atraído por nenhuma das mulheres da vida do meu amigo, porem… No aniversario de 6 anos da minha filha resolvemos fazer uma coisa diferente e decidimos que seria no sitio do Mathias. Como ja disse antes, a mulher dele tem quatro Petshop’s na cidade, e nesse sitio, eles desenvolvem um trabalho que eles chamam de “MiniZoo”. Tem uns cavalos, vacas, porcos, umas cabrinhas daquela raça que desmaia quando se assusta, porquinhos da índia, veados, galinhas, patos, enfim… Uma infinidades de animais, sendo a maioria, animais que não crescem, ficam pequenininhos, e eles vendem esses animais por ai a fora.
Lá é arborizado, tranquilo, tem uma ampla área verde, é bem simples, porem, sofisticado e tudo de muito bom gosto. Então planejamos, alugamos um pula-pula, piscina de bolinhas, um futebol de sabão, decoramos com o tema “fazenda”, chamamos nos amigos mais íntimos, e a festa rolou… Começou 12:00h no sábado, e não tinha hora pra acabar. E claro, que Isis chamou sete amigos, todos da mesma idade que ela, tinham entre 15 e 17 anos no máximo, três meninas e quatro meninos. A festa cheia, bombando, a molecada bebendo, comendo, enquanto isso, Mathias advertia Isis sobre o abuso de bebida alcoólica, dizia que chega, tudo tem limite, e concluía com: “Isis, ja te avisei, não vou falar de novo”. Disse isso umas 80 vezes, mas adolescente é adolescente. Enquanto isso, minha mulher (Rafiza), ficava dizendo pra Lorena (Esposa do Mathias) que tinha medo de quando Maria Eduarda (Nossa Filha) chegasse nessa idade, que não ia ter estrutura e ia manda-la pra Lorena tomar conta. Os outros pais interagiram na conversa, todo mundo deu sua opinião e a festa seguia. No final da festa, estavam os mais íntimos e os adolescentes foram brincar no futebol de sabão. Propuseram um jogo de pais contra filhos e quatro dos pais toparam, entre eles, Mathias. Foram jogar, e nos ficamos do lado de fora olhando… Passou um tempo, depois do terceiro jogo, Mathias se cansa, e os outros pais vão saindo de fininho. Logo percebi que Isis e seus amigos que assistiam o jogo estavam meio “altos”… Eu ali, parado, assistindo o jogo, Isis me chamou para jogar, porque os pais saíram e desfalcou o time. Nesse momento, entrou eu, e mais tres amigos da Isis, e o jogo começou! Umas dessas amigas, a Ninivi, ficava dizendo que eu era o “padrinho gato da Isis”, que eu era lindo, que isso, que aquilo… Isis ficava sem graça, mandava a garota calar a boca dando gargalhadas. Eu vaidoso como sempre, adorava. Me sentia “o fodão da garotada”.
Começamos a beber e jogar, depois, entrou um outro pai amigo nosso no jogo, o Giovanni. Safado pra caralho, ele começou a se esfregar nas meninas, eu fingia que não via. O filho dele é novinho, tem uns 10 ou 11 anos, então ele estava se acabando. Com decorrer do jogo, passou de futebol, para basquete e entrou o resto dos amigos da Isis, ficou tumultuado, e ai virou putaria. Os amigos da Isis se esfregavam uns nos outros com vontade, as meninas meio altas por causa da bebida, e os moleques aproveitavam. Geovanni era o pior dele, se esfregava com gosto nas meninas, passava a mão, segurava a cintura, colocou uma delas no ombro e bolinava as coxas da garota. E eu entrei no clima, foda-se! Evitava o máximo a me aproximar da Isis, ficava entre as duas amiguinhas dela, e umas outras convidadas pirainhas da mesma idade. Todas de top’s e com shortinhos curtos de laycra, com aqueles peitinhos durinhos, umas cinturinhas gostosas de ninfeta, bundinhas durinhas empinadas, pernas salientes de tanto fazerem academia pra ficarem gostosas e darem para aqueles molequinhos de merda.
Eu ja estava com a pau duro pra caralho e Ninivi me perseguia pra se esfregar em mim e eu correspondia a altura, parava, esperava ela chegar ate mim, ai ela se virava, encostava a bundinha em mim e ficava gritando para as pessoas passarem a bola pra ela… Eu segurava na sua cintura e fazia ela sentir meu pau maduro naquela bundinha de ninfeta. Em um determinado momento, apos eu me esfregar gostoso na Ninivi ela foi em direção à Isis que estava do outro lado do brinquedo. Eu pensei: “To fodido!” Ela ia contar pra Isis… Nesse momento, eu dei a volta por fora do brinquedo, e fui correndo em direção a Isis pra tentar evitar. Mas não teve jeito, a putinha da Ninivi disse com um tom sarcástico:”eu me esfreguei no seu padrinho e ele ficou de pau duro. Duro mesmo.” E começou a rir. Nisso eu estava em baixo delas meio abaixado escutando tudo. Ai a Isis respondeu sorrindo com indignação:”Serio, mentira!?” e ficou dando gargalhadas. E Ninivi confirmou dizendo:”Te juro, vai lá pra você ver. Ele é um gato!” Nessa hora eu sai de onde estava e entrei no brinquedo de novo, e me misturei com o pessoal. De imediato Ninivi veio atrás de mim de novo, e eu perdi Isis de vista no meio da gritaria… Ninivi se aproximou, foi ate uma parte do caminho virou de costa e eu fui de encontro a ela, mais uma vez ela se esfregou gostoso no meu pau, deu umas reboladinhas objetivas e se afastou rápido, nesse mesmo instante, a Isis estava com a bola e jogou para Ninivi e Isis veio em minha direção encostando a lateral da bundinha no meu pau que estava parecendo uma rocha de tão duro. Ela sentiu, ficou encostada por um segundo e depois escorregou, ou fingiu que escorregou, não sei. O que sei é que ela caiu, eu ajudei a se levantar… E quando ela se levantou se esfregou em mim, e me deu uma olhada de relance bem rápido com um sorrisinho sacana. Passou a bundinha no meu pau e foi correndo em direção a Ninivi, as duas fofocaram alguma coisa e sorriram. E a partir daí parecia que uma estava competindo com a outra, juro por Deus. Toda hora a Ninivi me procurava e voltava a se esfregar em mim, isso aconteceu por uma hora mais ou menos. Ai já estava anoite, o frio predominou, as pessoas começaram a ir em bora e saímos do brinquedo.
Como estava todo mundo meio bêbado eu relevei, e fiz questão de apagar isso da memoria, fui conversar com alguns poucos amigos que restavam na festa e acabei esquecendo de fato. Passaram-se alguns minutos os pais da Ninivi foram busca-la. A chácara é pertinho da cidade, fica à 15 minutos, então é acessível para as pessoas irem em bora em segurança. Quando Ninivi foi se despedir de mim, me abraçou forte e ficou agarrada a mim, se fingiu de bêbada, e na frente de todo mundo disse que eu era lindo… Isis gargalhando puxou ela, e disse que ela era maluca. Minha mulher ficou puta, mas disfarçou bem! Na sequencia a Lorena, mãe da Isis, disse que não gostava dela porque as vezes ela era vulgar de mais. Minha mulher pra disfarçar disse que era normal, ela tinha bebido um pouco a mais, e que essa adolescentes são todas assim, e bla bla bla… Mas depois, eu escutei. Enquanto o pessoal que cuidava dos brinquedos infláveis iam desmontando tudo, o resto das pessoas iam em bora e Lorena foi colocando os salgados que sobraram dentro de uma vasilha. Eu ficaria com a metade, e eles, com outra. E assim fizemos, pegamos tudo, ajudei o Mathias a dar um jeito na bagunça superficialmente e combinamos que no domingo eu voltaria para almoçar e ajudar com o restante do afazeres.
Fomos em bora, e no caminho minha mulher dirigindo foi me esculachando. Dizendo que eu tinha dado liberdade pra garota, que eu tinha que me dar ao respeito, que eu dei motivo, enfim… Uma merda. Minha filha dormia no carro, minha mulher puta da vida comigo e eu tentando amenizar a situação, disse que talvez ela tenha confundido as coisas porque eu brinquei com elas. Quando chegamos em casa, coloquei a Maria Eduarda no quarto, quando voltei Rafiza estava no banho, eu tirei minha roupa e entrei no box com ela, e ela saiu na hora. Ainda estava brava! E eu louco pra foder uma boceta porque estava com porra presa por causa das esfregadas de mais cedo, mas não teve jeito, ela puta da vida comigo, deitou e dormiu. Eu louco de tesão, tive que ir dormir também, num sou muito de me masturbar, nunca fui.
No outro dia por volta das 11:30 da manha minha mulher me acorda, dizendo que Mathias tinha ligado perguntando que horas íamos pra lá porque o almoço ja estava quase pronto. Rafiza ja tinha acordado, Maria Eduarda ja estava pronta, então so faltava eu. Tomei um banho, me arrumei e saímos. Minha mulher ainda ainda estava puta comigo, tinha melhorado, mas não estava 100%. Quando chegamos no sitio o almoço estava sendo servido, porem Isis ainda estava dormindo. Sentamos na mesa, começamos a comer e Mathias foi chama-la para almoçar… Ele foi, voltou sentou na mesa e a empregada da casa estava lavando a louça. Passou uns 5 minutos Isis vem descalça, com uma cara amaçada, um pijaminha de algodão branco com uns ursinhos marrons, composto por uma calça e uma blusa de manga longa. Um algodão bem levinho, dava pra ver a o contorno da calcinha dela pela calça, ela estava de sutiã, mas dava pra ver o biquinho do peito marcando a blusa. Quando a vi meu pau ficou duro de novo, até me assustei… Ela deu uma mexida no cabelo, deu bom dia, bejou sua mae por traz da cadeira, disse:”e ai pirralha” pra minha filha, e foi para a cozinha pegar um prato para por sua comida. Nesse momento a do Guiga (A empregada da casa) perguntou se tinha alguma louça suja espalhada pela varanda, a Lorena disse que não. Mas minha mulher disse que tinha trago a vasilha que levamos os salgados na noite anterior ela disse que ia pegar, mas como ela estava cortando a carne no prato da Maria Eduarda, eu fui. Me levantei da mesa fui até o carro peguei a vasilha, voltei, e fui em direção a cozinha entrega-la para dona Guiga. No caminho encontrei a Isis, entre o balcão da cozinha e a sala de jantar. Ela me disse bem baixinho:”Ninivi me perguntou de você no wpp agorinha” e sorriu bem discretamente. Eu sorri e não disse nada, deixei a vasilha na pia e estou voltando para mesa. Nisso Isis apoia o joelho na cadeira e começa a por comida no seu prato, se esticando para alcançar as comidas dispostas na mesa. Que tesão, nossa. Ela se empinava toda… Nesse trajeto da pia ate a mesa, eu vendo a Isis daquele jeito, pela segunda vez a percebi como uma mulher. Ela primeiro apoiou o joelho na cadeira, depois saiu e ficava na pontinha dos pés com a bundinha empinada pegando sua comida. Depois de presenciar essa cena e ficar excitado pra caralho eu sentei e voltei a almoçar. Falamos sobre a festa. rimos, nos divertimos, a comida estava ótima pra variar… Terminamos e eu fui ajudar a arrumar as coisas junto com o Mathias, Lorena foi trabalhar, Rafiza e Maria Eduarda foram pra casa da minha sogra pegar o presente que a avó deu, ela não pode ir na festa porque estava viajando. Sendo assim, no sitio, ficou eu, Mathias, Isis, Guiga (a empregada) e dois caras que trabalham lá… Nos cortamos a grama com um trator novo que Mathias comprou, vimos o caminhão despejar uns peixes na represa do sitio, mexemos no fusquinha que tentamos restaurar faz oito anos, e ate hoje num deu em nada, enfim… Demos uma relaxada e por volta das 15:00h a Isis veio atras do pai dela. Queria ir no pomar catar amoras para fazer suco. Ja estava com outra roupa, mas continuava uma delicia. Usava um shortinho descolado de alfaiataria azul marinho, uma blusa branca e uma alpargata listradinha. Viu o pai e disse:”Pai, vou fazer suco de amora igual naquele dia. Me ajuda a pegar as frutas”. Mathias respondeu:”Po minha filha, vai lá, o pai ta no sol a muito tempo, já to começando a passar mal, vou passar um protetor e me deitar um pouco!”
Mathias sempre teve esse problema de não poder ficar no sol por muito tempo e tal… E se livrou dessa, mas disse que eu iria com ela! Isis concordou de imediato, e disse que levaria o suco pra ele. E nos fomos para o pomar… Chegando lá os os pés de amora estavam carregados, enchemos três garrafas de dois litros de coca cola ate a metade enquanto conversávamos. Ela não falava nada sobre o dia anterior ou sobre a Ninivi. Acho que ela estava esperando eu perguntar, mas não falei nada. Agia como se nada tivesse acontecido… Quando estávamos para sair do pomar ela indagou sobre Ninivi, dizendo:”Nossa, e a Ninivi, é louca né? Sismou com você, te perseguiu no jogo ontem. é maluca!” Quando ela percebeu que eu não diria nada sobre Ninivi ela levantou essa questão. Então eu respondi: “Não tem problema, ela é uma menina bacana. Eu ate gostei. É normal na idade de vocês isso acontecer, faz parte!” Isis respondeu: “É, ela percebeu que você gostou, ela me disse. Você, hein, tio… Num muda!” Se referindo ás minhas aventuras anteriores… Eu retruquei, dizendo:”Ué, você queria o que!? Ela se esfregando em mim daquele jeito, eu não sou de ferro” Ela deu um sorrisinho sacana e disse:”homens são todos iguais.” Eu conclui, dizendo:”Mas poucos tem o meu talento.” Ela caiu na gargalhada e disse que eu “me achava”. Subimos para ir pra casa e o assunto continuou, nisso meu pau já estava duro. Estava disposto a seduzir a Isis de qualquer jeito… Passamos pela varanda e o pai dela estava deitado na rede lendo um livro, fomos ate a cozinha, deixei as frutas em cima da pia, e voltei pra varanda, me sentei ao lado do Mathias e fiquei ali relaxando enquanto a Isis fazia o suco. Quando ela veio entregou o suco para o pai dela, me deu o meu, e eu deslisei minha mão sobre a dela de proposito, ela sorriu e voltou pra dentro de casa. Enquanto eu e o Mathias conversávamos sobre eu comprar uma terrinha ali perto nos bebíamos o suco, acabamos, e eu perguntei se ele queria mais, ele disse que não e eu fui ate a cozinha “pegar mais pra mim”… Entrei, quando passei pela sala Isis estava no sofá assistindo televisão, ela me olhou e eu disse que ia pegar mais suco, ela me alertou dizendo que tinha que bater mais um pouquinho no liquidificador, e afirmou: “Deixa que eu faço”. Saiu do sofá, calçou seu chinelinho e veio em minha direção… Passou por mim e foi direto para o balcão onde estava o liquidificador, se empinou ficando na pontinha dos pés para colocar o plug na tomada, pegou gelo e ligou o liquidificador. Enquanto batia ela ficou do lado, tirou um dos pés do chinelo, colocou um pézinho em cima do outro e ficou esperando o suco bater. Eu ficava olhando pra ela a devorando com os olhos … Meu olho percorria cada centímetro daquele corpinho delicioso, de curvas perfeitas e sensuais. Ela me via olhando, abaixava a cabeça e sorria bem sem graça, mexia nos cabelos ajeitando-os atras das orelhas, balançava a cabeça negativamente, incrédula com o clima que havia entre nos. Ela desliga o liquidificador, coloca o suco no copo dela, vem em minha direção e diz:”Meu pai quer mais?” Eu sorri lentamente e disse: “Ele me disse que não”… Eu de um lado do balcão e Isis do outro, ela poem o suco no meu copo, apoia o copo do liquidificador no balcão, e começa a beber o suco olhando fixamente pra mim, olhou dentro dos meus olhos, sorria e desviava o olhar… Fez isso umas três vezes. Aquele clima de foda no ar estava me deixado louco. Olhei pra um lado, olhei pra outro, não vi ninguém… dei a volta no balcão e a agarrei ainda de costas. Ela estava meia debruçadinha sobre o balcão, com a bundinha empinada pra traz, eu encochei ela bem gostoso num movimento rápido. Esfreguei meu pau na bundinha dela e ela dizia bem baixinho:”Tio, para… Você ta doido, meu pai ta ali na varanda. Tem a Guiga que pode entrar… Ainn, num faz isso” E eu passando a mão nos peitinhos dela, meti a mão na bucetinha dela descaradamente e esta lisinha, segurava a sua cintura esfregava meu pau com força no cuzinho dela, tentava abrir seu short.. Por um momento fiquei fora de mim! Ela ficava na pontinha dos pés pra alcançar meu pau e ficava rebolando, passava as mãos na minha nuca e puxava meu cabelo. Eu chupava seu pescoço e sua orelha enquanto ela apalpava meu pau sobre minha calça e ainda resistia, exclamando: “Nossa, é sério… para! Não podemos fazer isso tio. Não aqui, não agora!!!” E virou de frente pra mim… Eu com pau duro voltei a mim, olhei pra ela e disse que tudo bem… Me acalmei com as mãos dela sobre meu peito, peguei ela pela mão, a levei para um canto da sala, e disse:”Só preciso de um beijo agora” Ela resistiu, mas não a deixei sair, a coloquei contra a parede, fiz um carinho no rosto dela, disse que ela era linda… Ela foi sedendo, passou a mão no meu rosto, ficou na ponta dos pés e me beijou. Nossa, que beijo gostoso, bem molhado, cheio de desejo e sacanagem… Pressionando ela contra a parede esfregava meu pau nela, a peguei no colo, ela ficou com as pernas arreganhadas esfregando os seus pézinhos nas minhas pernas, eu passava as mãos nos peitinhos, na bundinha, descia pras coxas… Que beijo gostoso, proibido, imoral e pervertido… Uma delicia, chupava aquela língua quentinha de ninfeta colegial, eu estava ensandecido de prazer. Comecei a beijar seu pescoço, violei sua blusa e seu sutiã, colocando os peitinhos pra fora, e caindo de boca naquela delicia. Isis só gemia baixinho: “Ummm…mmm… ainn”. Em um dado momento, deixei ela voltar para o chão, e olhando dentro dos seus olhos, comecei a mexer na minha bermuda… Tirei meu pau pra fora e fiz ela chupar ali mesmo, no canto da sala, nem precisei falar nada. Eu mal tirei a piroca pra fora, ela deu um sorrisinho sacana, ajeitou o cabelo, se ajoelhou e caiu de boca… Nossa, que delicia… Segurava o cabelinho dela e ela chupava como uma profissional, ficava me olhando de baixo pra cima com cara de putinha, depois, voltava a chupar de olhinhos fechados… Caralho, eu não aguentei e gozei! Gozei muito, caiu na boca dela, na blusa, nem sei onde mais… Foi uma gozada fenomenal, estava guardada desde ontem, quase chorei de prazer, PQP. Quando eu gozei ele sorriu, limpou a mão no meu short, e correu pro quarto.
Eu me restabeleci, me limpei, respirei fundo e voltei pra varanda. Dois segundos depois que sentei, dona Guiga entra na casa… Foi por pouco! Mathias ali deitado quase dormindo, eu peguei seu copo que estava do seu lado no chão, levei para cozinha e coloquei na pia, quando estava voltando pra varanda, vejo Isis… Ela tomou um banho e estava indo pro sofá, me olhou, sorriu e fez um movimento negativo com a cabeça mexendo no cabelo com um sorrisinho sacana. Eu retribui com uma piscadinha e fui para a varanda. Dona Guiga lavou as coisas do suco, arrumou a cozinha, ficou la uns 20 min conversando com a Isis, me perguntou se eu queria algo, repondo que não, e ela desceu para casa dela. Mathias dormia na rede feito um bebe, e eu já estava pronto pra outra. Olhei pra um lado, olhei pra outro, e entrei… Fui direto pra sala onde Isis estava sentada. Ela já me olhou, se levantou e foi em direção ao quarto. Quando eu vi que ela sumiu no corredor fui atrás, e antes dela entrar no quarto começamos a dar uns amassos de novo. Enquanto eu a agarrava ela dizia: Ai, calma, espera, espera!! Cade meu pai? Onde ele esta!? Ai, me solta, é serio…” Eu disse que ele estava dormindo la na rede, na varanda. Ela sorriu, e afirmou:”então tah..” e entramos no quarto. Estéricos ela já tirou sua blusinha,desceu seu short. Eu tirei minha blusa e abaixei a bermuda e fui pra foder aquele bucetinha novinha. Comecei beijando bem gostoso, tirei seu sutiã, chupei seus peitinhos… Ela só gemia bem gostoso, e dizia:”vai, isso… mmm” e sorria. Fui descendo, lambi sua barriguinha inteira, tirei sua calcinha, beijei seus pézinhos e comecei a chupa-la bem gostoso… Ela se contorcia inteira, rebolava na minha boca, apertava minha cabeça contra a bucetinha dela… dizia:”que barba gostosa tio, que merda!! oohh ohhh mmmm” eu chupava e colocava dois dedos na bucetinha dela. Tinha esperança que ela fosse virgem, mas Isis, ja tinha dado, aquela putinha. Fazia movimentos com a língua que a deixavam louca, ela dizia:”isso isso isso isso…Aí, assimm…mmmm”, a masturbava bem gostoso,, massageava seus peitinhos, chupava seu cuzinho rosinha… Ela dizia: “Aí não,,, aí naummm. Ai meu Deus!” depois de umas preliminares bem ousadas e imorais, fui subindo dando beijos molhados pelo seu corpo… Quando cheguei na boca, chupei sua língua e disse:”Agora vou te foder.” Ela com a boquinha aberta ofegante, disse: “Ta bom, vai… Pode foder” E ficava olhando pra bucetinha, assistindo meu pau esfregar nela. Eu: “você quer, né putinha” Isis:”Uhumm…Uhumm, vai, mete!!” Eu coloquei a cabeça, e ela se arrepiou, eu tirei, dei mais duas esfregadas, e empurrei com força! Isis:” oohhh, ulfff.. Ai caralho… Nossa tioo… mmm!” Que delicia, apertadinha… Eu comecei a fazer os movimentos e ela interagia, se mexia gostoso. A putinha sabe foder! Eu metendo no papai e mamãe tradicional e ela dizia:”Ain… Issoo, issoo.. Não goza dentro, não goza dentro!” Eu maluco, metia com força, estava gostoso de mais… Chupava os peitinhos dela, beijava sua boca e metia, metia sem dó. Aquele putinha que eu vi nascer, agora com 17 aninhos levando rola como uma profissional. Ela dizia:”Ai tio, você mete com força, ai machuca um pouquinho!” Que delicia… fiquei louco com ela, e não teve jeito: Gozei dentro.
Me levantei, ainda bambo das pernas, me vesti e fui lá pra fora enquanto ela tomava banho, quando estava saindo do corredor, dou de cara com a dona Guiga, me assustei, ela percebeu. Ficou me olhando meia desconfiada, ai eu disse: “Voce sabe onde a Lorena guardou a câmera com as fotos de ontem? Perguntei pra Isis e ela também não sabe!” Dona Guiga relaxou, e respondeu que não sabia, mas achava que estava no quarto dela, eu respondi que ia esperar ela chegar porque o Mathias também não sabia onde estava. Voltei pra varanda com o coração a mil, sentei sem acreditar no que tinha acontecido… Passaram-se uns 10 minutos Isis foi pra varanda, disfarçou super bem, o pai dela ainda estava dormindo, então fomos jogar ping-pong. La conversamos, ela disse que perdeu a virgindade com 15 anos quando foi pra disney, que a mãe dela sabia, mas o pai não. Disse que foi horrível mas depois voltou pro brasil e deu pra um dos moleques que estavam na festa no dia anterior, e que foi bom, disse que fui o quarto homem pra quem ela deu e caiu na gargalhada. Logo na sequencia, minha mulher chegou, meia hora depois, Lorena chegou. Quando dona Guiga viu a Lorena foi logo falando das fotos. Acho que ela queria confirmar se a história era verdadeira. Ali tive certeza que ela desconfiou de alguma coisa. Lorena disse que a câmera estava no carro e que passaria para um pendrive e me entregaria. Depois fomos em bora…
Peguei a Isis durante 7 meses ate ela ir fazer um intercambio no Canadá. Mesmo se ela não tivesse ido, eu já teria parado. Amo minha esposa, gosto da minha família, e do meu amigo… Isso foi só uma loucura passageira, gostosa e imoral que já passou. Atualmente Isis esta com 18 aninhos e muito safadinha, converso com ela no skype ela gosta de me provocar, mas já estamos resolvidos é só porque ela é uma putinha mesmo!