Vagabunda de 14 anos

Click to this video!

Depois que eu tinha perdido o cabaço com o pai da minha coleguinha, comecei a dar demais.. Não segurava o tesão pra ninguém. Eu era discreta e isso que mais surpreendia os machos.. mas sabe como é macho.. E logo que o seu Chico, velho com fama de tarado da frutaria, me viu um dia com blusinha de pano branco meio transparente lá pegando nuns tomates, ele veio roçando esfregando chegando pertinho e eu logo fiz carinha de safada pra ele.. e ele rapidinho me levou pela mão lá nos fundos onde tinha uma quartinho velho. Me deixou lá e voltou pra fechar a porta da frente. Eu senti muito tesão naquele abuso.. eu já tava viciada em sexo com o pai da minha amiga e agora eu tava começando com outro, que era mais velho ainda..
Fiquei olhando as fotos antigas de mulheres peladas nas paredes.. e vi revistas jogadas no chão, outras abertas com respingos secos em cima das páginas e meu deu mais tesão.. Eu tava sendo puta.. senti aquela fisgadinha na xota e passei a mão nela bem na hora que ele entrou e viu aquilo e falou – Gosta safada? Gosta né… Vem cá putinha.. A dona Aparecida tem uma putinha das mais gostosa e não sabe.. mostra esses peitos, vai.. mostra que o papaizinho aqui quer ver esses peitinho e dar umas chupada bem boa neles pra eles crecer e ficar bem grande e mole igual dessas puta ali.. vem..
Eu nao falava nada mas deixava tudo.. Tava adorando aquilo e me sentindo bem suja.. Mas o tesão falava mais alto e logo ele começou a mamar chupar bem gostoso nos meus peitinhos, bem nos bicos mesmo.. babou neles… passava a lingua bem indecente me olhando.. e eu com fechava os olhinhos e suspirando.. meu corpinho de mulata tremendo no tesão. O velho punhetando o pau dele bem devagar falou – Agora ajoelha, quero um boquete bem gotoso.. Bem que eu suspeitava que voce já tava levando pau, sua biscatinha, Aaii que tesão!!! – E punha e tirava o caralho na minha boca abertinha.. Era difícil com aquela chapeleta enorme engolir.. saía água no olhinho e dava vontade de vomitar.. mas eu continuava. – Hunmmm chupadeirinha heim.. já sabe deixar um macho a ponto de bala. Eu vou querer mais.. quero meter no seu toba… aiii ja deu o cuzinho ne, heim, putinha?
Ele falava e gemia forte naquele quartinho velho nos fundos daquela frutaria eu tava sendo igual uma cachorrinha da rua deixando o macho me usar…
Fiz sinal que nao com a cabeça e ele gemeu mais alto.. – AHhhh cachorra desgraçada gostosa quero te regaçaaar!
Ele me pegava todinha.. cada mãozada pesada no meu corpinho e eu sentindo tesão.. peladinha sentindo vergonha e vontade de impinar o rabo e oferecer pra ele..
Quando ele veio pra cima eu já dei aquela baixada pra facilitar ele nao perder tempo.. vi o pau bem de perto na luz.. a pele enrugada bem branco, ele era branquelo e falou – Quer rola?? vai ter rola agora safada! Vou te comer e vou esporrear dentro, porque eu nao sou macho de tirar o pau pra fora… Gozo é dentro!
E me segurou pelos cabelo e veio montando em mim.. o pauzao duro e eu vi aquela chapeleta esfregando eu desejei que a minha priminha de infancia que nós duas esfregava nossas xaninha, estivesse lá comigo..
Mas eu não tinha coragem nem vontade de falar nada.. só gemer… Ele falava o tempo todo e me xingava e queria me beijar na boca.. e quando ele vinha me beijar eu virava o rosto e ele me lambia.. lambeu dentro da minha orelha varias vezes e babou.. o nojento! Mas cada vez que ele meteu lingua no meu ouvido eu dei gritinho de puta e ele me xingou de vagabunda vadia sem vergonha rameira e cachorra…
Eu sentia o perigo de pegar barriga engravidar novinha minha mae me matava mas abria mais as pernas toda hora que ele mandava.. Ele meteu na buceta e eu já comecei a gozar quando entrou.. Era o que eu gostava: de dar. Era o que eu queria: macho!! Era o que me dava tesão: ser putinha de coroa safado abusador….
Comecei rebolar pra ele e ele só fechou os olhos e virou o pescoço e ficou me segurando firme pelo cabelo – Vai potranquinha preta, rebola no pau… ahhhhhh vou soltar ahhhhhhhhhhh vou te encher rebooooolaaa ahhhhhh desgraçada já sabe trepar gostoso… ahhhhh vagabundaaa!!!
Ele soltou o peso todo em cima e com uma mão veio e puxou meu peito igual ordenhar vaca.. depois levou a outra mão e fez nos dois.. ele me comendo por trás e me fazendo de vaca falou – Vou te emprenhar, não quero nem saber..! Já emprenhei outras aqui no bairro.. sou macho chapeletudo e porra aqui sai é quente.. puta sem vergonha!! Ahhhhhh sente o couro!!!
Eu tava levando lá no utero sentia as estocadas doer la na parede do utero e via estrelinha mas queria mais.. e principalmente queria que ele gozasse na minha buceta e não no quisesse ir no meu cu.. porque o meu outro coroa já tinha um dia enfiado o pau no meu cu de uma vez e eu tinha até gritado de tanta dor e tinha ficado com pavor daquilo.. eu só queria levar na bucetinha bem gotosinho..
E de fato ele nao aguentou e soltou porra com o caralho comendo na buceta e só mesmo um dedo enganchado no meu cuzinho puxando pra cima mas nada de mais.. só mesmo macho dominando a femea..
Foi assim que fui aprendendo a ser boa de cama.. Com esse velho fiquei trepando muito tempo só parei porque ele deu derrame e ficou na cadeira de rodas e os filhos dele vieram e levaram ele pra outra cidade. Mas antes dele ir embora eu ainda fui la na casa dele e ele falou que queria me dar uma chupada na buceta e eu fiz, subi na cama e abri as pernas reganhada bem na cara dele e ele linguou gostoso na minha xota. Mas isso eu já tava com 18 anos e ja tinha tido filho mãe solteira mesmo e ja tinha pegado fama. Daí o filho do velho que ate´era casado e tudo, tinha tipo uns 45 anos, me parou um dia na rua e falou que o pai dele tinha contado que eu era putinha desde novinha e me ofereceu dinheiro pra ir lá na casa do velho dar umas trepadas com ele… mas esse é outro conto.