O menino mais velho comeu meu cuzinho!

Click to this video!

Olá, meu nome é Felipe, sou loiro, branco, 19 anos. Essa história é de quando eu tinha 8 anos de idade.
Eu morava em Vila Velha, era um condominio bem bonito, com 2 predios. Entre eles tinha um parquinho e atrás deles tinha uma saída alternativa mas muito estreita, e como eu acredito que muitas crianças tenham perdido sua inocência lá.
Lá não havia muitas crianças, no mínimo 10. Uma delas era o Pedro, ele já tinha uns 15 anos não sei se posso chama-lo de criança, mas enfim. Num domingo de tarde, estávamos brincando e começamos a falar das coisas que os adultos falavam, nós chamavamos de “piru com pepeca” ou “piru com bundinha” ou até mesmo “piru com piru”, ficamos uns 10 minutos falando sobre isso até que ele me perguntou se eu gostaria de experimentar.
Nessa idade as coisas que queremos é aproveitar pois então, fomos! Chegando lá era muito estreito e quase ninguém passava la então abaixamos as calças e começamos a me esfregar, após uns 3 minutos nos enfregando, o caralho do Pedro começou a crescer e crescer (acho que devia ter uns 15 cm mas até que grosso, para uma crianças de 8 anos) eu fiquei com medo e voltamos pro parquinho, porém continuamos a falar daquilo ai eu já estava sentindo algo e perguntei se ele queria repetir e ele lógico que foi.
Lá repetimos só que ele começou a querer me virar de costas.
– Vamos fazer piru com bundinha? – Disse ele.
– Não não, vou embora! – Retruquei.
Quando eu fui saindo ele me pegou pelo braço e disse que iria contar tudo pra minha família e mata-la, eu com 8 anos de idade inocente, disse que iria fazer o que quisesse contanto que ele não machuca-se a mim ou a minha família.
E fomos ele me mandou ficar que nem cachorrinho e me ajeitou no chão. Tentou enfiar uma vez e não conseguiu, eu soltei um grito. Tentou de novo e não conseguiu, então ai ele disse:
– Já que não quer entrar tu vai ter que mamar! – Ele me pos de joelho e começou a foder a minha boca e eu engasgando com anseia de vômito e ficou assim por uns 5 minutos até que ele disse que agora dava, me pos de quatro, e colocou.
Doeu bastante, mas em compensação gostei bastante e fico com tesão só de lembrar. Ele ficou com o pipi dele parado no meu cuzinho e começou a tirar e botar rápido e devagar, ficamos assim uns 10 minutos até que ele mandou eu me ajoelhar e chupar denovo que ele iria me dar “Leitinho”.
Ajoelhei-me e comecei a mamar até que ele começou a gemer e segurou minha boca contra seu pau, ele começou a soltar um negócio gosmento e salgado e eu me engasgando com aquela coisa nojento.
Resumindo, acabamos. Voltei pra casa, tomei banho. Sentia meu cuzinho estranho, e ali foi aonde perdi minha virgindade!