A loira putinha desde novinha – pegue meu whats

Click to this video!

Loira, olhos azuis, casada, 24 anos, gostosa e PUTA. Esta sou eu.

Tenho muitas histórias pra contar, vou lançar umas pra vcs.

Sempre fui safadinha, desde os tempos de colégio. E logo aos 14 anos, fiz meu primeiro boquete.

Aquela coisa de primo mais velho zoando a prima mais nova, desejando pega-la a qualquer custo. Fomos para o sitio, em família, e deixei rolar. A noite, as divisões de colchões e espaços, coincidentemente ficamos com o mesmo quarto minúsculo de sempre. Lá… Com a fragilidade de 14 anos e a insistência do garoto de 18, chupei o pau dele, deixando ele fotografar. Tenho a foto até hoje.

Eu já era safada, depois disso piorei rsrs

Os garotos viviam em cima de mim na escola, na minha rua, era muita pressão, e eu só pensava em provocar, esquecendo dos estudos.

Meu corpo mudando bruscamente de um ano para o outro, toda a situação hormonal, eu ficava com um corpo cada vez mais atraente, admito (modéstia a parte).

Aos 15, quase 16, no Ensino Médio, tive um professor de Física que olhava pra mim a aula inteira. Podia sentir seus olhos me comendo. E eu…

Sempre que o chamava pra tirar “duvidas” do conteúdo, deixava meu decote a mostra; quando ia na mesa dele, saia andando rebolando; só pra fazer a minha parte de safada.

Uma vez ele chegou a apertar meus seios e susurrar pra mim: “Nossa, você me dá um tesão! Se eu te pego, te faço um arraso”. Fiquei toda me achando.

No final do bimestre, havia ido mal nas provas e não fiz trabalhos, ficando com média 4 em Física. Fui conversar com meu professorzinho. Ele disse que poderíamos resolver a situação – eu não podia chegar em casa e dizer pra minha mãe que tirei nota vermelha, aonde ficaria minha reputação de anjo estudiosa da família?

O professor propôs: “Sou fotógrafo, além de engenheiro. Quero te pegar, te foder, tirar fotos com você fazendo carinha de puta”.

Eu joguei meu charme, disse que ia pensar rsrsrs. Até parece que eu ia ficar com um 4 de média né? Não tinha essa coisa de smartphone, era blackberry e olha lá, na época. Então, peguei seu número e, por sms, topei fazer com ele, com direito a tudo que propôs.

Eu era virgem ainda. Pedi a ele que comece meu cuzinho apenas. Ele topou. E, depois de entrar na casa chique de engenheiro, ele me conduziu até um quarto, nos fundos da casa. Era um tipo de estúdio fotográfico, todo ambientado para um clima meio jovial, infantil. Lá, instalou câmeras, posicionou, e começamos.

Ele comeu meu cuzinho, eu gemia como uma cadela, doeu mas eu adorei… E ainda chupei o pau dele, pra garantir a nota rsrs. Fotos foram tiradas, selecionadas e até hoje as tenho arquivadas.

Achei muito bacana as fotos e ali começava minha carreira de fotógrafa e passei a fotografar todas as minhas fodas, deixando as fantasias aflorarem.

Depois de uns meses, sofri uma grande perda, meu avós amados morreram, os dois, num acidente de carro. Eu fiquei meio depressiva e passei a comer além do que deveria. Em meio a hormônios e as mudanças corporais, engordei.

Mas não deixei de ser putinha…

Aos 17, dois anos depois daquela foda com o professor, já meio gordinha, quase acabando o terceiro ano do ensino médio, aquele professor, que tinha se afastado por problemas pessoais, voltou a lecionar pra mim…

Ele me reconheceu pelo nome, eu tava muito diferente. Acabou me chamando pra ir na casa dele de novo… Dessa vez com um amigo dele… Ele não faria parte da brincadeira, ficarias atrás das câmeras.

Topei. Só não imaginava que esse amigo fosse um negão. Enfrentei… Só no cuzinho, de novo. Amei aquilo tudo, guardei as fotos também.

Até hoje eu sigo nas fodas, nas fotos, amo gozadas. Tenho muitas histórias pra contar. Aos 24 anos, casada, traio meu marido direto. Ele nem desconfia kkk

Os interessados me chamem no whatsapp 04197532778 podem me chamar de Carla…

Bjs.