Gozando na boca da pequena pichadora

Click to this video!

Moro num condomínio grande, onde tem em torno dos 40 apartamentos.
Tenho 30 anos, porte médio, de origem alemã.
Nos últimos meses, o condomínio vem recebendo queixas dos moradores pelo fato de aparecer nas paredes dos corredores muitos riscos das paredes e até mesmo rabiscos pelas paredes do prédio ofendendo uma jovem moradora do prédio, vizinhos e chamando síndico de brocha, o que em uma das últimas reuniões, aclamou-se em uma chamada extra para reparos na pintura e instalação de câmera de vigilância, pois os estragos e ofensas pareciam não ter mais fim.
Ocorre que, num dia que retornava de um encontro em torno nas 23:45, com uma das luzes do corredor de meu andar, flagro uma garota de seus 15 anos com uma caneta de escrever em CDs escrevendo “fulaninha chupeteira! Chupa e engole!”
Cheguei de mansinho e falei:
– Ei garota!!! O que tá fazendo?!
A garota tremeu e disse:
– Nada!!! Tou indo pro meu apartameto.
Era uma vizinha que morava no final de meu corredor.
– Pera ai garota! Esta letra é praticamente igual as outras pichações no prédio. É por tua causa que vou ter que pagar R$1.000,00 de chamada extra sabia. Os proprietários dos outros apartamentos, sem contar a mulher que você tá chamando de chupeteira vão querem teu figado. Sem contar que teus pais vão ter que acar com todo o prejuízo que andou fazendo pelo prédio.
– Não tio… Não me entrega. Nem temos todo este dinheiro. E esta vizinha roubou meu namorado, ela já está desconfiando de mim e ela tá me ameaçando. Faço qualquer coisa, o possível e impossível para não me entregar.
– Certo. Tens como vir comigo no meu apartamento?! Uns 20 minutos no máximo para conversar comigo?
– Sim, meus pais sairam para numa festa e devem voltar só depois da 1:30. Eles geralmente me ligam uns 15 minutos antes de chegar para ficar atenta ao porteiro e na porta pois perderam as chaves.
– Então vem cá rápido.
Entro com ela no meu apartamento e digo:
– É pegar ou largar. Se não fizer, amanhã na primeira hora te entrego pro sindico.
– Mas o que você quer afinal?!
Tira tua camiseta e teu sutiã se tiver vestindo. Vou querer chupar teus peitos e vou fazer justiça agora pela vizinha dando meu pau para você chupar.
– Não!!! Por favor não.
– Voce disse que faria qualquer coisa. Não vou pedir duas vezes!
– A garota meio que miando tira a camiseta e o sutiã e saltam seus peitos bem empinados e durinhos.
Quando meu pau esta duro, solto o cinto e dou meu pau para ela chupar.
– Chupa cadelinhha, lambe minhas bolas e chupa gostoso meu pau.
A menina com certeza já tinha chupado um cacete pois sabia chupar maravilhosamete.
Fico de pé escorado na parede e na hora que sindo que vou gozar, digo:
– Lá vem porra…
Seguro sua cabeça de leve e mando ela ficar chupando a cabecinha até eu dizer que deu.
Ela se recompõe e dou mais umas boas mamadas nos peitos dela.
– Agora pode ir. E se te pegar pichando ou descobrir outros rabiscos pelo prédio, só pra te avisar, vou querer comer teu rabo e tua buceta.
No começo de sábado, dia seguinte que peguei a garota rabiscando no corredor do prédio, percebo que a garota não tinha solução. Ela havia deixado sua marca na porta de meu com o dizer: GOSTOSO!!!