Eu e meu irmão

Click to this video!

Bem, essas são minhas memórias..
Eu tenho um irmão que é três anos mais novo que eu, e lembro que, quando eu tinha 15 anos, algumas coisas estranhas começaram a acontecer.
Nós nunca moramos juntos. Somos só filhos do mesmo pai. Eu morava com minha avó e a casa dele era perto da minha, e por conta disso, ele sempre nos visitava aos finais de semana.
Em uma dessas visitas, nós passamos a tarde na piscina e, quando já estava mais tarde, acabamos indo tomar banho juntos.
Eu não tenho o pau grande, (não vou mentir só pra deixar a história melhor), mas naquela época, a diferença entre nós dois era bem clara. Meu irmão achou engraçado o fato de eu ter pêlos, inclusive na bunda. Ele zombou de mim, rimos da situação e depois fomos dormir.
No domingo, ao acordarmos, nossa avó tinha ido à feira. Estávamos sozinhos em casa. Eu fiz comida para nós dois e depois fomos assistir filmes online. Nessa de não saber o que assistir, ele pediu pra ver pornô. Daí, coloquei num site e, depois de assistir um pouco, nós começamos a masturbação. Foi nossa primeira experiência.
Enquanto estávamos com a mão na massa, percebi que ele olhava muito pro meu pau, e isso me fez gozar rapidinho.
Aos quinze anos eu já sabia que era gay, (inclusive já havia tentado fazer sexo com um primo delicioso do interior), mas, para todos os fatores, meu irmão era heterossexual.
O tempo passou e, por conta de alguns problemas familiares, nós nos afastamos.
Meu pai viajou pra São Paulo e, no final de 2015, eles voltaram. Foi super legal rever os dois.
Meu pai é baixinho, 44 anos, mas tem aquele corpo bem sarado, cabelos pretos lisos, olhos castanhos, ( E tem um pau bem generoso! Um dia, eu flagrei ele com uma ereção matinal dentro de sua cueca box). Meu irmão puxou a ele. Tem a mesma estatura e o mesmo corpo saradinho.
No final do ano passado, eu estava com 20 anos e meu irmão com 17.
Pelo fato de ainda não terem arranjado uma casa e coisas do tipo, na época em que eles voltaram de São Paulo, eles ficaram uns meses lá em casa.
E como foi meio inesperado, acabou que, na primeira semana, eu e meu irmão tivemos que dividir a cama.
Numa das primeiras noites, eu acordei de madrugada e me deparei com meu irmão dormindo de conchinha e roçando o pau duro em mim. Cara… como ele cresceu! O pau dele ficou maior que o meu! (infelizmente não puxei isso do meu pai).
Como não poderia deixar de ser, me aproveitei um pouco. Eu folguei a bermuda que ele vestia e, agarrei seu pau babado. Quando fui tentar abaixar a bermuda dele, ele acordou assustado. Guardou o pau, fingiu que não entendeu o que estava acontecendo e voltou a dormir.
Bem… os dias se passaram e, numa dessas manhãs, eu acordei atrasado pra faculdade e precisava tomar banho, mas meu irmão estava no banheiro. Eu bati na porta e pedi pra ele abrir. Ele estava tomando banho..
Ao ver aquele moreno todo saradinho, bunda gostosa, sem pêlo nenhum no corpo, e um pau bem grosso (ele é mais do tipo shower).. foi inevitável! Fiquei de pau duro na hora! E, mesmo tentando esconder com a toalha, ele percebeu..
Daí, enquanto eu escovava os dentes, ele saiu do box e ficou se enxugando atrás de mim. Foi quando olhei pelo espelho e vi seu pau duro. Fiquei tendo na hora, mas não tinha o que fazer, nossos corpos se desejavam, e aquele era o sinal que eu precisava.
Eu me virei e peguei no pau dele.
Assustado, ele tentou me empurrar, mas eu não soltei. Continuei segurando. Me agaixei e comecei a chupar aquela delícia. Ele tentou lutar mas se rendeu.
Eu empurrei ele até a pia e chupei até que ele gozou na minha cara. E quando eu pensei que havia acabado, ele se virou, se apoiou com os cotovelos na parede e disse: “Me come.”
Putz!! O que porra tá acontecendo?!?!? O que será que ele fez durante esses anos longe? Ele é gay?!
Foram tantas as perguntas que surgiram, mas eu não dei muita atenção à estranheza do pedido. Era meu irmão pedindo pra que eu o fudesse.
Eu não hesitei. Peguei um pouco de gel pra cabelo, coloquei naquele cuzinho apertado e comecei a enfiar o pau devagar. Ele reclamava de dor, e eu gemia de prazer.
A locura foi tanta que, quando meu pau entrou, só consegui dar cerca de três estocadas e gozei dentro do cu dele. O que rendeu um empurrão e um resmungado contido.
Bem, acabou. Agora eu estava ainda mais atrasado, e com o peso na consciência por ter fodido meu irmão. Passei o dia inteiro pensando naquilo, e sempre que pensava, meu pau ficava latejando.

Bem, essa foi uma história real. Me esforcei ao máximo para lembrar dos detalhes. Espero que gostem.