Viadinho vendeu sua irmãzinha virgem

Click to this video!

Ola, costumo entrar nos chats de alguns grandes provedores (não vou dizer o nome) e entrar nas salas de sexo. Tem de tudo lá, desde noivos querendo ver suas noivinhas entrarem na rola de outro, pais oferecendo filhas, e também muitos viados.

Certo dia, estava numa sala, quando um carinha de chamou. Não costumo conversar com homem, mas o nick dele era curioso: “Gay novinho quer”. Comecei a puxar papo, até que ele me disse que tinha 14 anos, morava em São Paulo também, só que na zona norte, já tinha chupado uns pintos, mas estava louco pra dar o Cu, mas não queria dar para a mulekada da escola, senão ele seria piada de toda a escola, então estava procurando alguém mais experiente para isso. Disse que já tinha dado minha rola para uns viados chuparem, mas nunca tinha comido um Cu de homem, e ele insistiu que ele fosse a primeira pessoa que faria isso.

Na boa, nunca me atraiu comer um cu de homem, ainda mais por saber que poucos centímetros dali teria uma piroca pendurada, e na hora o cara poderia achar que eu era viado e querer esfregar aquela porra em mim, então nada me fazia mudar de ideia, mas ele insistia, até que fiz uma proposta: Aceito deixar você me chupar e eu comer seu Cu, só isso, nisso ele ficou contente, desenhou umas carinhas de felicidade, mas dai eu quebrei ele: “Aceito desde que tenha uma menina mais nova que você junto”.

Ele demorou pra escrever e perguntou qual idade? disse: “mais nova que você, se você tem 14, alguma menina de 13 pra baixo”. Mais uma demora, e ele respondeu que não tinha ninguém, e eu retornei um “Sinto Muito”.

alguns minutos depois ele me chamou e disse que tinha uma irmã, mas ela tinha 10 anos só. Mandei uma carinha de feliz, e disse que ela seria perfeita. Conversa com ela e me diga. Passei meu WhatsApp e desliguei. Horas depois, ele manda mensagem dizendo que ela não estava a fim, então respondi que o problema era dele. Se ele queria que eu fudesse o Cu dele, teria que ser daquele jeito, no caso dele só rolaria um oral da parte dele e eu meter no cu dele, agora a menina seria completo.

Naquele dia ele não respondeu mais nada, até achei que tinha desistido, até que no dia seguinte, ele enviou uma mensagem querendo fotos minhas, fotos da minha rola, etc, então disse que poderíamos nos encontrar numa praça pra ele me conhecer, e se ele gostasse, a gente poderia sair de lá mesmo pra meter, mas disse que a irmã deveria vir junto. Combinamos uma praça no bairro dele, e tomei todos os cuidados para que não fosse seguido ou filmado por câmeras de segurança na rua.

No horário marcado, e carinha apareceu, com a irmã grudada nele, morrendo de vergonha. Os dois eram muito bonitos, se não fosse viado, muitas meninas queria dar pra ele, e a menina uma gatinha. Perguntei pra ele se tinha gostado de mim, e a cara dele era de ansiedade, querendo muito. Mostrei um vídeo meu, batendo uma punheta e mostrei pra eles. O Carinha até babava, e a menina, tadinha, virava a cara de vergonha. Perguntei se queriam ir naquele momento ou deixaria pra outro dia? Ele queria naquele dia.

Pedi pra eles me esperarem numa esquina, os peguei e fui pra uma casa que eu tinha pra ser alugada em Arujá, que estava vazia, e lá poderia fazer o que quisesse com eles.
Já quando entrei na dutra, tirei meu pau pra fora e pedi para eles baterem uma pra mim, o carinha estava encantado, queria cair de boca mas eu não deixei, alguém poderia ver ele abaixando a cabeça e me denunciar. Só ficaram na punheta. A menina, coitada, mal sabia segurar.

Quando chegamos, coloquei o carro na garagem e entramos. Ninguém tinha visto a gente. A casa estava mobiliada e como eu pagava uma pessoa pra limpar periodicamente, estava pronta pra suruba. Tirei toda a minha roupa, e pedi pro menino tirar a roupa e ficar só de cueca. Sentei na cama, e o viadinho já caiu de boca na minha rola, chupava com delicia. Pedi pra menina fazer um strep-tease pra mim e ficar só de calcinha, ela toda envergonhada não falava nada, só fazia o que eu pedia.

Enquanto o viadinho chupava minha rola, eu comecei a bolinar a irmãzinha dele, que apesar de ter apenas 10 anos, era bem gostosinha. Passava o dedo na boceta por cima da calcinha e ela se torcia todo, chupava aqueles moranguinhos dos peitos dela, e ela gemia, pedi a boca e beijei enfiando minha língua dentro daquela boca linda. Ela não sabia beijar, acho que era BV (bom, ela era toda virgem), então a ensinei como beijar e a safadinha aprendeu rápido, minutos depois estava beijando apaixonadamente aquela menina, enquanto o viadinho chupada minha rola com muita vontade. Como estava sentado na ponta da cama, me deitei, pedi pra menina tirar a calcinha e sentar na minha cara. Que delicia, uma bucetinha virgem, cheirosa, estufadinha, lisinha, e eu chupava com vigor aquela linda buceta.

Tava na hora da menina virar mulher, pedi pra ele parar, ela foi mais pra trás, e praticamente no meu colo, pedi pra ela ir sentando na minha rola. eu sentado e aquela doce menininha começou a sentar na minha rola, estava muito difícil, ela se retorcia de dor, mas eu não estava nem ai, queria fuder aquela buceta, então forçava ela para baixar, até que começou a entrar toda a minha rola dentro dela. Ela chorava, e para não gritar, tapava a própria boca com suas mãos, abafando a dor que sentia enquanto minha rola entrava dentro dela. Quando ela sentou totalmente, vendo que minha rola estava totalmente dentro dela, pedi pra ela levantar e baixar, e assim ela fez, até que a cara de dor dela se transformou em cara de prazer, foi nessa hora que eu a virei na cama, deixando ela deitada, e eu em cima, sem tirar de dentro, comecei a meter bem gostoso nela. A gatinha se retorcia, já não sabia se era de dor, ou de prazer.

O irmão dela estava em pé hipnotizado por minha rola entrando e saindo na buceta da irmã dele, foi quando pedi pra ele se preparar, pois quando eu tirasse de entro dela, eu iria meter com tudo naquele cu dele. pedi pra ficar de joelhos no chão, apoiado na cama, já passasse bastante creme, pois ia meter sem dó. Como todo viadinho, saiu pulando pra pegar o gel, ficou de quatro e começou a enfiar o dedo no cu, cheio de gel lubrificante.

Quando ele estava pronto, tirei da buceta da irmã dele e fui direto pro cu dele. O desgraçado se retorcei todo, mas enfiei com tudo e ele não reclamou, e depois de um tempo, pedia pra eu enfiar mais, mais forte, mais rápido. Estava realizando o sonho do viadinho. Quando à irmã, estava sentada na cama, só olhando, foi quando pedi pra ela fazer a mesma coisa, ficar de quatro na borda da cama, passar gel porque o cu dela seria o próximo.

ela começou a se preparar e quando já havia bombado bastante no cu do viado, tirei e enfiei no cu da menininha. Tadinha, ela enfiou a cara na cama e só gritava, e eu, sem dó meti toda a minha rola, e comecei a bombar. Fiquei revessando os dois Cus, até que não aguentando mais, gozei jatos e jatos de porra no cu do viadinho. Tirei devagar do cu dele, e num gesto carinhoso, peguei a menininha e fiquei por minutos beijando a boca dela e acariciando aquele belo corpo.

Perguntei se gostaram e disseram que sim. Tomamos um banho, onde ainda o viadinho ainda deu uma mamada na minha rola, beijei muito aquela linda garotinha e os levei embora.

Quatro dias depois, recebo um WhatsApp, achei que era o viadinho, mas era a irma dele, querendo saber quando a gente ia sair novamente. disse a ela que dependia, se ela me arrumasse uma amiga pra transar junto…