A Menina Vendedora de Rifas

Click to this video!

Me chamo André tenho 42 anos e vou contar algo que aconteceu comigo e com minha sobrinha Belinha de 18 anos.
– Oi tio quer comprar uma rifa na minha mão?
– Comprar o que Isabel?
– Uma rifa, são 100 nomes e cada um custa 1 real, e o senhor pode ganhar uma cesta cheia de chocolate.
– Desculpe menina, mas odeio esses negócios, eu sou muito azarado, nunca ganho nada.
– É só 1 realzinho tio.
– Ta bom eu compro uma. Você tem troco pra 50?
– Vishhhhh tenho não.
– Então não vai dar para eu comprar.
– Por favor compre mais de uma tio.
– Ta bom me da 3 rifas então.
– Ainda é pouco tio, comecei vender hoje, não tenho muito dinheiro para dar troco.
– Assim não da Belinha, pra que eu vou comprar um monte dessas coisas se sei que não vou ganhar nada?
– Ah tio vai ganhar sim.
– O que?
– Vai ganhar o prazer de ver sua sobrinha favorita feliz hahaha
– Quero te ver feliz, mas não as custas do meu dinheiro. kkkkkk
– Se o senhor comprar muitas rifas te dou um beijo hahaha
– Que beijo caro hein? Kkkkkkk mas ta bom vou comprar 5 rifas em troca desse beijo ai.
– Oba! Mas é beijo no rosto né?
– Claro, onde mais poderia ser?
– É que eu pensei que o senhor estava falando de beijar na boca e eu não vou posso beijar meu tio na boca né? Ainda mais por 5 reais.
– Humm entendi. Mas e se fosse por um valor mais você beijaria?
– Ai tio. Deixa de ser bobo, claro que não.
– Nem mesmo se eu comprasse 10 rifas de uma vez?
– Nossa! 10 rifas? Eu ia ficar muito feliz se conseguisse vender essas 10 rifas, mas eu tenho vergonha. Já imaginou se mamãe ou papai descobre? Estaríamos ferrados.
– Deixa de ser boba, só estamos nos dois aqui em casa, quem vai contar?
– Ai que vergonha, to ate vermelha, mas ta bom um beijo por 10 rifas.
Smack
– Ah não valeu. Só encostar os lábios não é beijo.
– Ai tio o senhor quer um beijo de verdade? Não podemos é errado.
– Errado porque? Vai me dizer que nunca beijou ninguém?
– Já né, mas é diferente afinal eu sou sua sobrinha oras.
– Pra mim não tem nada demais, se eu quero e você quer não tem problema. Mas para vencer sua timidez vou dobrar a ofertar. Compro 20 rifas por um beijo de verdade.
– 20? Serio? Ta bom eu aceito, mas ninguém pode saber viu?
Smack
– Uau você beija muito bem. Adorei.
– Me da o dinheiro agora tio e depois te dou os 30 reais de troco pode ser?
– Claro que pode, confio em você, mas em vez de troco podíamos fazer uma coisa, daí você ficaria com o dinheiro todo.
– Coisa, que coisa?
– Você poderia deixar eu ver você só de calcinha e soutien, o que acha?
– Ta doido?
– Qual é, deixa de frescura, aposto que você já foi a praia e ficou de biquíni na frente de todo mundo.
– Sim já mesmo. Mas é diferente usar biquíni na frente dos outros e ficar de calcinha.
– Se você usou biquíni e não ficou com vergonha. Então qual a diferença de ficar de biquíni perto de um monte de gente ou ficar de calcinha perto de mim?
– Eu sou tímida tio, nunca fiquei de calcinha perto de um homem.
– Esquece que é uma calcinha, faz de conta que é um biquíni, afinal são iguais, só o tecido que é diferente. E não esqueça que você vai ganhar dinheiro para isso.
– Ta bom eu fico, assim vou vender as rifas mais rápido e ficar na frente da menina da minha escola. Pois quem vender mais rifas vai ganhar um premio.
Belinha foi tirando a roupa e me deixando de boca aberta, seios pequenos escondidos por um soutien branco, coxas bem torneadas e xotinha gordinha que ate estufava a calcinha rosa dela.
– Ai que vergonha tio, já posso me vestir?
– Calma meu amor, me deixar te apreciar primeiro, você é tão linda. Da uma voltinha para o titio vai? Isso que bundinha linda você tem.
– Chega tio vou vestir a roupa pois minha mãe deve estar sentindo minha falta.
– Calma meu amor vamos negocia mais um pouco.
– Como assim?
– Quero te fazer uma proposta. Me vende sua calcinha e soutian?
– Ta doido? nem a pau.
– Te dou 50 reais pelos dois.
– Não nem pensar, o combinado era 50 reais pelo beijo e pra me ver de calcinha.
– Acho que você não esta entendendo. Vou te dar 50 reais a mais pela sua roupa intima.
– Mas… pra que?
– Quero ter uma lembrança sua só isso.
– Ta bom vou no banheiro e…
– Não precisa, toma aqui a minha toalha, se enrola nela e tira aqui mesmo. Tem que ser rápida antes que sua mãe venha te procurar.
Meio envergonhada ela se enrolou na toalha pediu pra que me virasse, tirou a calcinha e soutien. Depois me entregou as peças. Mal podia acreditar no que estava acontecendo. Minha sobrinha seminua na minha frente. Parecia um sonho maluco, pois nunca me imaginei esta naquela situação. Depois de alguns minutos vi ela indo na direção das suas roupas. Tive que pensar rápido. Peguei minha carteira em cima da cômoda e peguei o dinheiro e lhe estendi a mão.
– 200 reais? O combinado era só 100 reais tio.
– Eu sei minha linda, mas os 100 reais a mais, é para o próximo presentinho que você vai me dar.
– Co… co… como assim?
Me aproximei dela e tentei abrir a toalha.
– Não tio, me ver pelada não.
– Vamos lá meu amor, vai recusar 100 reais por uma espiadinha?
– Mas minha mãe…. vai me matar… se ela… descobrir…
– Relaxa confie em mim, vai perder 100 reais por causa de dois pedacinhos de pano? Já estava dando pra ver quase tudo por esse tecido fininho.
– Mas é errado, eu sou tímida e…
– Vai perder essa oportunidade de, em meia hora lucrar 100 reais e vender todas as rifas? Com esse dinheiro você vai passar na frente da amiga da sua escola não é?
– Pior que é. Ela sempre ganha as competições e fica zombando da gente. Mas eu não posso tio porque…
– Vamos fazer o seguinte: vamos em frente e na hora que você quiser desistir você me manda parar.
Sem esperar ela responder me aproximei dela e fui puxando a toalha, ela resistiu no começo, mas aos poucos foi cedendo ate deixar a toalha cai nos seus pés. Envergonhada ela só olhava pra baixo.
– UAU! Você é linda menina, chega mais perto quero te ver melhor. Isso da uma voltinha. Assim mesmo. Você sempre quis ser modelo não é? Que tal desfilar pra mim? Nossa você é perfeita.
Aos pouco Isabel foi se soltando e já nem esperava eu pedir pra fazer as poses. Deitei ela na cama e fiquei contemplando aquela mini sereia. Bucetinha gordinha e bem fechadinha e quase sem pelos. E um par de seios muito gostosos.
– Nossa que seios lindos você tem. Parecem ser bem durinhos, vem cá deixa me tocar. Humm durinhos mesmo. Sou a primeira pessoa a tocar neles?
– Sim tio.
– E alisar a sua barriguinha assim, outro já alisou?
-Não nunca.
– E sua bundinha alguém já perto assim?
– Não tio.
– E beijar sua barriguinha alguém já beijou?
– Não tio e sua barba ta fazendo cocegas hahaha
– E sua xaninha alguém já deu um beijo nela assim?
Belinha não respondeu mais, apenas começou respirar mais forte e gemer. Rapidinho sua buceta ficou encharcada e lambuzou minha cara toda. Ela rebolava e fazia sua buceta esfregar na minha língua. Enquanto chupava ela fui me livrando da minha roupa. Belinha distraída com a chupada nem viu que eu já estava em posição de ataque. Depois de pelado fui subindo e beijando ela ate chegar na sua boca. Meu pau achou a entradinha da xereca dela e já ia entrando quando Belinha se assustou e deu um gritinho:
– Não tio, eu sou virgem.
Mal podia acreditar. Tive que abrir suas pernas e ver com meus próprios olhos. Lá estava seu hímen intacto.
– Relaxa meu amor. Eu vou fazer com carinho.
– Não por favor vai doer.
– Eu nunca machucaria você. Você confia em mim?
– Sim tio.
– Então deixar eu colocar só a cabecinha e se doer eu paro ta bom?
– Ta bom.
Peguei um sache de lubrificante dentro da gaveta do criado e lambuzei bem meu pau e a entradinha da buceta dela. Em seguida comecei a penetração. Foi difícil pra caramba, levei uns 15 minutos para conseguir entrar todo dentro dela. Quando seu hímen se rompeu sangrou um pouco, mas eu fui limpando o sangue com a toalha, antes que ela visse e se assustasse. Depois que ela se acostumou com o calibre a coisa melhorou bem. Pude fazer ela sentir prazer. Bombava forte na xereca dela fazendo ela gritar como uma louca.
– Que buceta apertada e gostosa você tem Belinha, a melhor de todas.
– Ai tio que delicia continua vai, não para.
Senti que Belinha ia gozar. Comecei a ritmar as metidas pra fazer ela gozar. Eram metidas profundas e fortes arrancando delas gemidos e gritinhos. De repente senti sua xereca começar piscar. Belinha estava gozando, ela gritava gemia me arranhava. Continuei bombando e logo em seguida despejei litros de porra dentro dela. Cai em cima dela e ficamos nos olhando e trocando juras de amor. Após nos recuperarmos Belinha se levantou e foi no banheiro se lavar. Minha porra saia de dentro dela e escorria pelas suas pernas.
– Bem tio tenho que ir, minha mãe já deve esta preocupada.
– Claro minha linda, quando nos veremos de novo pra brincar um pouco mais?
– Quando tiver mais dinheiro é só o senhor ligar lá pra casa que eu venho vender outras rifas. hahaha
– Claro que sim, na próxima vou querer comprar uma outra rifa sua.
– Outra? Qual?
Dei dois tapinha no bumbum dela e disse;
– Você vai saber quando vier Belinha, você vai saber.
Nos beijamos e eu a levei ate o portão e fiquei olhando ela indo embora. Belinha ia sorridente e mancando um pouco. Eu acenava dando tchau e me perguntava:
– Quantas rifas teria que comprar pra poder comer aquele cu gostoso?