Enfim fui enrabado

Click to this video!

Sempre fui um cara que sempre tive sorte com as mulheres na época de escola oh no bairro onde eu morava, isso me fez ter a fama de um cara galinha. Mais sempre guardei um segredo que eu as vzs me pergunto como pode acontecer isso, então vamos aos fatos.
Tudo começa quando era criança, minha mae tinha que ir trabalhar e eu ficava na casa de uma senhora assim que voltava da escola.lá essa senhora tinha 3 filhos dois trabalhavam e o outro chamado Márcio, era o que ficava em casa. Agente jogava bola soltava pipa e outras coisa que todos garotos fazem na juventude.ele era mais velho que eu 10 anos mais me tratava como um irmão. Certo dia ele estava no quintal desfolhando uma revista de mulher pelada.pois naquele dia sua mae tinha ido a cidade resolver uns problemas, pedi a ele para eu ver a revista ele não deixou e depois de tanto eu insistir ele me disse:
– quer ver?
– quero
– eu deixo VC ver mais só se VC sentar aqui. Disse ele apontando para o.seu pau que estudava o short.
– vem é rapidinho
Inocente fui e sentei no colo dele enquanto ele desfolhava a revista, ele pedia.
– mexe para frente e para trás.
E fui fazendo. Marcio totalmente editado me levantou e me agarrou por trás e ficou esfregando seu pau na minha bunda e sussurrando no meu ouvido :
– fica assim eu vou gozar eu vou gozar.
Enfim Márcio gozou de tanto sarrar minha bunda.dias depois ele apareceu com outra revista sendo que nessa as fotos eram de dois homens fazendo sexo. Márcio usou da chantagem para fazer eu pagar um boquete para ele. Com medo de minha mae saber fiz o que pedi. Totalmente sem noção de como chupar um pau, ele foi me explicando e acho que peguei o jeito da coisa rápido,pois Márcio encheu minha boca de Porra fazendo eu engulir uma boa parte do seu leite. Bem a chantagem foi aumentando e eu ia chupando e engolindo leite.foram 4 vezes ate ele ter uma ideia.
Marcio falou com sua mae que ia comigo no cinema para na epoca assistir Robocop 2 eu fiquei todo empolgado, como eu ficava com a chave da minha casa para qualquer necessidade, Márcio me buscou na escola dizendo que ia me arrumar e de lá mesmo ia para cinema. Chegando em casa ele disse:
– onde fica o quarto da gostosa da sua mae?
– ali pq?
– vem
Ele me levou para quarto e me fez me vestir com as roupas da minha mae, tudo com a chantagem de contar para todos na rua. Lembro que coloquei um cestinho preto, uma calcinha e um sutiã, fez eu passar batom e colocar sapato alto. Arrumado ele m pediu para andar de um lado para o outro e dizia
– isso Regina disfila gostosa disfila.
Totalmente excitado ele tirou sua roupa e mandou sentar no seu colo e começar a rebolar Ate chegar a hora dele gozar e encher minha boca de porra mais uma vez.pensei que ele ia parar por ali mais ele me fez deitar de bruços e deitou seu corpo sobre o meu roçando seu pau na minha bunda.
– ai Regina eu vou te comer, safada vou enfiar meu pau em VC.
E tentou colocar seu pau no meu cu. Mais eu não aguentem e comecei achorar e so assim ele parou.
Depois do ocorrido não quis mais ficar na casa de Márcio pedi para minha mae deixar eu ficar em casa depois da escola. Ela achou estranho mais depois de eu tanto pedir ela concordou. Bem em casa sozinho as coisas não era legais pois não podia ir jogar bola ou soltar pipas. Mente vazia o que comecei a fazer, comecei usar roupas da minha mae quando ela não estava em casa e foi por anos. A curiosidade de saber como levar um pau no rabo, se deu numa noite em que vi o meu vizinho comendo minha mae na cozinha. Ela escorada na pia e Laércio levando ela por traz gemendo baixinho depois de um bom tempo ouvi a porta da sala se abrir denunciando que ele tinha ido embora. Primeiro tentei enfiar uma caneta piloto grossa não aguentem, depois, uma banana, e por última uma cenoura não aguentem a dor. Bem vida que segue mais continuava a me vestir de mulher, mesmo namorando e já tranzando com as menininhas. E o pior virei assaltante de varal,via uma vizinha gostosa na rua tentava sempre pegar uma peça de roupa delas, para me sentir no lugar delas. Aprendendo com revistas,filmes e comentários, aprendi que para facilitar uma penetração anal é bom sempre lubrificar o buraco com com algum creme ai amigo fOI um passo para realizar o meu desejo.mais experiente comprei uma capa peniana e com um lubricante enfim realizei meu desejo de levar um pau no rabo.as primeiras tentativas do eram muito mais decidido coloquei a capa num banco e sentei em cima dele. Eu mesmo socava a capa no meu rabo só parava quando eu gozava pensando estar no lugar de alguma mulher. Depois que fiquei noiva, nunca mais fiz esse tipo de coisa, mais depois que terminei o meu noivado voltei a fazer tudo de novo. Então a partir de do ano 2001 comecei a desfilarnnos blocos das piranhas por todo rio e a ir a bailes gays.sempre fantasiada. E foi num desses bailes no ano de 2003 que eu tive uma experiência real. Foi ao baile me vestindo de bruxinha,aluguei a roupa compre os acessorios e langeris e vamos ao baile. Sempre me arrumava num shopping para não sair de casa toda emperequetada, lá coloquei meia,cinta liga calcinha e a fantasia. O baile aquele ano tava demais e eu estava bebendo so bebendo só cuba livre, depois de alguns copos estava totalmente soltinha e no trenzinho, me abraçou por traz um rapaz moreno muito bonito por sinal e começou me cantar, disse a ele que não era gay mais ele não acreditava.bem na hora de ir embora ele estava conversando com um outro rapaz e me abordou:
– já vai bruxinha?
– já acho que bebi um pouco alem da conta
– posso te dar uma carona
– não obrigada
– Olha condução aqui é difícil hem
Bem eles tinnham razão fiquei uma hora esperando um transporte e nada, do nada apareceu o tal rapaz do trenzinho de carona com o rapaz que conversava no baile e parou o carro na minha frente:
– e ai não falei quer a carona ou no quer?
Aceitei, para minha surpresa o moreno entrou no banco de trás comigo.
– po to amarração na sua desde a hora que eu te vi chegar . me da uma oportunidade sou uma
– amigo não sou gay,nem travesti só gosto de me vestir de mulher no carnaval.
– relaxa é carnaval po deixa eu te fazer mulher por inteira ?
– como assim
– deixa da um beijo nessa sua boca deixa
– a vai deixa de kao, da logo um beijo nele po é carnaval disse o rapaz que dirigia.
– olha se VC tanto quer não reclama depois.
Moreno me puxou pela minha nuca e suavemente me beijou para o delírio do amigo motorista:
– é isso porra demou porra.
E foi um dois três beijos em sequências. O motorista enterrompeu e perguntou para o moreno onde agente ia,ele respondeu vamos lá no cafofo.tem umas cervas lá e agente toma uma saideira algum problema:
– não desde que depois me levem ate em casa.
– fechado
Em uns 20 minutos chegamos na cafofo que na verdade era uma casa praticamente vazia que era do avo do motorista.entramos na casa conversamos um pouco, e bebemos uma cervas ate moreno e o motorista a sentarem cada um de um lado onde eu estava sentada.
– VC sabe que agente quer não sabe?
– sei mais eu não sou o que vcs pensam
– ta já sabemos, mais não pode ser nossa mulherzinha por um dia não?
Fiquei calada por um instante ate o moreno dizer:
– Po gata olha como esta meu pau olha o dele, agente quer VC hem
Se deixar eu responder me beijou :
– ta bem vamos lá não tem feito mesmo.
Motorista se levantou dizendo.que ia buscar cervejas e voltou com camisinhas, gel.e cervejas tbm. Me deram uma latinha e os dois ficam pelados com os paus apontados para o meu rosto.chupei os dois alternadamente.:
– Porra se tu não é viado é o que então caralho como chupa gostoso.
Como o motorista gostou da minha chupada, moreno me colocou de 4 lubrificou o meu cu e colocou a camisinha.preparados e preparada moreno COI empurrando o pau para dentro do meu cu. A medida que ele ia empurrando a dor ia alimentando pois o pau dele era grande e grosso.
– ai ai meu cu – dizia em voz tremula,
– relaxa é que é apertadinho.seu cu nossa adoro.
Tentei relaxar ao maximo.ate encaixar todo o pau em mim feito.isso ele passou a socar meu rabo com velocidade e força:
– ai porra ta me arrombando pólipo
– ei para de reclamar e pode fazer voizinha de puta
Passei a gemer como ele mandou. Ele continuou sem do ate gozar e da lugar para o motorista.po como ele era mais calado pensei que ele ia ser mais carinhoso, que nada o motorista meteu o pau todo dentro do meu cu de uma vez só, e fingiu que ia tirar e socava mais forte ainda não resisti gritei e ate lagrimas saiu dos meus olhos.moreno enquanto isso fazia eu chupar seu pau, o motorista castigou legal o meu cu deixou ele todo ardido e arrombado depois que gozou.me deram uma pausa no rabo, e deram o pau para eu chupar ate eles gozarem na minha boca.pedi para ir embora eles concordarem desde que eu fosse sentada no pau deles ate gozar e eles se revezando no caminho. Aceitei expliquei onde morava.e fui sentando no pau deles ate na rua perto de casa.paramos numa rua muito deserta mais eu não podia levar eles ate minha casa.antes de ser o moreno me perguntou:
– e ai bruxinha gostou?
– olha sempre imaginei em fazer isso um dia mais vou ser sincera, vcs arrombaram meu rabo.o motorista que no trajeto gozou só uma vez, me pediu:
– po bruxinha deixa eu gozar só mais uma vez deixa.
-Ta doendo muito
– só um pouquinho e rapidinho.
Famos para trás de um poste onde ele me comeu em pé e por de trás .foi rápido mesmo mais tive que aguentar ele socar rápido e forte ate ele gozar dentro do meu cu.
Foi inesquecível já se passaram 13 anos, sou casado, tem filhos mais estou louca para chupar.e dar meu rabo mais uma vez quem estiver enteressado, deixa o numero para contato. Digo mais uma vez não sou gay e nem travesti mais vou gostar de ser sua Putinga nem que seja uma vez!