Cebola

Click to this video!

ola meu nome e letícia mas me chamam de leh tenho 21 anos casada 3 filhos sou morena clara mas vou contar aqui o que me aconteceu quando eu tinha meus dose pra treze anos como foi a primeira vez que fui fodida arrombada e a palavra certa. bom tudo começou depois que tive minha primeira mestruaçao comecei a ter desejos de ser penetrada mas eu era muito nova ainda e jamais meus pais iria deixar eu arrumar um namorado e muito menos eu dar pra ele um fogo muito grande de vontade de dar minha bocetinha era muito forte no banho eu me tocava mas eu queria era mesmo ser furada ter algo afundando e fazendo gocega no meu utero eu tinha como filha unica um quarto so pra mim e uma noite resolvi colocar dentro de minha boceta o cabo de minha escova de cabelo atolei ate o talo sangrou um puco mas foi muito bom no dia seguinte eu estava um pouco doida mas feliz afinal tinha achado um pau pra me foder mesmo que fosse um cabo de escova melhor que nada ne estava satisfeita e todas as noites la vou eu gozar no cabo da escova de cabelos ficava horas enfiando e tirando a ponto de minha mae me xingar de ficar com as luzes do quarto acesas ate tarde um dia eu vinha vindo da escola e na rua passando vi um monte de cachorros uns 5 e uma cadelinha no meio deles eles brigando por causa dela e parei um pouco pra ver oque era aquilo assim meia curiosa e disfarçando pra ninguem me ver notei que um dos cachorros subiu na cadelinha e mesmo os outro tentando brigar com ele ele trepou nela e começou a fazer movimentos de vai e vem e derepente ela começou a gritar e vi que ele tinha acertado o buraco da boceta dela e aquilo me deixou muito exitada a ponto de minha calcinha ficar ensopada tiver vontade de continuar vendo aquela trepada mas fiquei com medo de alguem me ver e imagina so ne a vergonha e pior se uma das amigas de minha mae me vise aff eu apanhava muito a noite foi pouca coitado de minha escova apaguei a luz pra minha mae nao me interromper e detonei o cabo na xoxota mas aquilo nao saiu mas de minha cabeça e toda as vezes que eu ia me tocar ou usar meu cabinho parece que ja nao me dava mais tesao eu lembrava daquele cachorro metendo na cadelinha e tava vontade de ter um pau daqueles me arrombando mas nao tinhamos cachorro e pegar um na rua nem em sonho e minha vontade cada vez mais meus pais foram visitar uma irma de minha mae e eu fui tambem e la com minhas primas papo vai papo vem e minha prima me falou que ela transava com o cachorro dela um dalmata lindo grandao nossa aquilo me deixou em choque e na hora que ela me mostrou o amante dela minha calcinha ensopou na hora aponto de eu pedir licença e ir fazer xixi no banheiro me limpar o meu grelo quase saltando fora uma semana se passou e ao voltar da escola vi minha tia e minha prima em casa e eles tinha vindo saber se meus pais poderia ficar com o cachorro uns dias pois eles tinha que ir viajar pro interior e nao podia leva-lo tudo certo a noite ouvi meu pai dizer pra minha mae que ia ter que cancelar um fim de semana na praia pois la tambem nao podia levar o cachorro na hora eu falei nao eu fico cuidando dele bem depois de tantas fala daqui fala da li concordaram e me deixar sozinha com cebola esse e o nome que minha prima deu ao cachorro eu achava estranho mas mais tarde eu iria saber porque do nome cebola ja meus pais longe e eu eo cebola sozinhos em casa pensei chegou a hora de sentir e ver oque esse cachorro sabe fazer dei comida pra ele comi tambem levei ele ate meu quarto fui tomar banho me aprontar pra finalmente levar pica de verdade meia hora de banho sai e pra minha surpresa o cebola deitado em cima de minha cama safado so me esperando como que ja sabendo que vai se dar bem vai comer uma bocetinha semi virgem eu nua me deitei com ele e safadao ja acostumado com minha prima ja me começou lamber meu peito como se ele soubece meus segredos cada lambida no peito esbarrando nos mamilos era como se apertase um botao pra acenter meu fogo deixei ele a vontade relaxei e fechei os olhos e viajei nas lambidas dele derempente ele parou de lamber eu abri os olhos e vi que ele se lambia e vi uma pequela pontinha cabeçuda e roliça saindo da capa aquilo me derreteu tudo mas deixei ele terminar o serviço pois nao tinha pressa pois meus pais so viria na segunda e ainda estavamos no sabado terminado ele voltou me lamber eu segurei a cabeça dele e fui guiando ate ele encontrar minha vulva que ja estava ensopada ele como um bom amante foi tratando logo de enxugar toda ela com a lingua cada lambida me deixava nas nuvens depois de ele me limpar toda resolvi que tinha chegada a hora do show de rola me levantei da cama fui para o chao e fiquei de quatro e me apoiei nos pes da cama e nem precisou chama o cebola ele ja veio e trepo na minhas costas e ja começou a trabalhar me apertou com suas patas dianteiras minhas costelas e me puxando pra tras de encontro a ele que ja vinha com movimentos de vai e vem e aquela cabeça roliça eu ja pude sentir na minha bumda ele em movimentos rapido tentando de todo custo me furar ele me lambusando toda com seu liquido liso aiiiiiiiiiiiii aiiiiiiii dei um grito ele acabava de estourar as pregar do meu cu aii aii aii aquela pica grande ja na metade dentro do meu cuzinho me segurei na cama e pensei agora nao tem como sair ele so socando relaxei e deixei ele fazer meu cu de capa do pinto dele aiii aiiiiii em mais uma enfiada forte ele encapou tudo eu falei soca soca tudo ele relaxou parou de meter e deitou sobre mim e ai eu senti sua rola inchando e me abrindo tudo por dentro passei a mao por debaixo fui ate o meu cu e senti e descobri porque minha prima chama ele de cebola era o no do tamanho de uma cebola enfiada toda no meu cuzinho que nessas horas ja esta um arrobo e ai comecei a sentir jatos de porra indo ate meu intistino ele parecia uma mangueira aberta so jorrando porra pra dentro meia hora depois ele se mexeu e se desgrudou de mim ao sair saiu uma cachoeira de porra do meu cu ele foi pro lado se lamber e eu fui tomar banho feliz com o cuzinho ardendo tudo estorado mas feliz demorei no banho ate cantei de felicidade fui me deitar e la estava cebola deitado na cama como se nao estivesse acontecido nada deitei do lado dele e me lembrei que minha prima falou que o cebola ja tinha comido ela varias vezes na mesma noite que os cachorros ao contrario dos homens pode foder muitas vezes na mesma hora era so deixar ele exitado e pronto eu estava pelada ainda me ofereci a ele mas nao me lambeu ai eu tive uma ideia vou pegar no pau dele e bater uma pra ela ai quem sabe ele queira de novo segurei com a mao na capa e senti aquele pintinho mole la no fundo e comecei a empurar a capa pra tras e pra frente tentando tirar o pau dele do esconderijo varias vezes ate que derrepente a ponta vermelha saiu pra fora com os dedos comecei a alisar aquela pontinha que parecia um batonzinho ele se levanto como eu estava de quatro ele ja foi subindo em minhas costas e tentando de novo me estocar foi ai que percebi que como ele era grande e eu baixinha ele so iria comer meu cu como ja tinha feito e eu queria que ele fodese minha xana agora mas nao ia dar devido a direfença de altura fiz ele descer e me sentei na cama coloque uns travesseiros em baixo de mim e me deitei de barriga pra cima na beira da cama e chamei ele pensei assim eu pego na pirroca dele e ajudo ele acha o burraco de minha gruta ele veio subiu e ja começou o serviço eu peguei a cabeça do pinto dele e coloquei no buraquinho aaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiii aaaaaaaaaaiiiiiiiiiiii aaaaaaaaaiiiiiiiiiiii em uma unica flechada ele acertou no alvo e empurou tudo de uma so vez eu senti a cabeça pontuda furando meu utero e um gozo enorme saindo de mim e ele continua metendo parecia querer entrar em mim aiiiiii aiiiii aiiii ele deu o golpe final ele enfiou a quela cebola gigantesca pra dentro e deitou sobre mim safado relaxou eu tambem se acomodei na cama e relaxei deixei ele terminar o trabalho dele fechei os olhos e fiquei so sentindo o poste dentro de mim e senti crescendo e me delatando rebentando tudo mas ja nem ligava pra dor e sim me deliciava com o meus orgasmo e senti ele soltando seu esperma dentro era tanto que ja escapava pára fora escorrendo pela minha bunda eu gozando tambem como louca e aquelea porra quente enchendo meu utero e tanto que ate me dava queimaçao derepente ele se levanta e tenta sair mas nao da minha boceta e pequena e ele com sua tora e uma cebola atolada tudo na minha bocetinha peluda ele da um jeito e desce e fica de bumda pra mim engatado eu pra nao machucar ele e ne a mim me sento na cama e deixo ele a vontade ate ele desgrudar ele e eu so gozando eu um orgasmo atras do outro e ele so me enchendo de porra eu aproveito pra acariciar o pe da tora ali na capa com os dedinho fico alisando o pe da rola dele movimentando a capa uma hora depois eu sinto que a cebola e o pinto começa a muchar e vai se recolhendo e derrepente um barulho como se abrisse em champanhei e ele se desgruda puxando a pica de dentro de minha vagina e saiu tudo aquela vara enorme e deixando minha pobre e coitada boceta aberta toda arrobada toda fodida ele fez minha xeca ficar larga como um poço e so porra amarela despejando daquele poço enorme eu olhei pra ele que lambia seu caralho e vi como eu fui corajosa em aguentar a quele poste todo dentro e pior aquela cebola tamanho familia no final da mandioca dele fui tomar banho agora sim mais feliz ainda afinal em uma unica noite fui arrebentada as minhas pregas do cuzinho e estourada minha buceta por aquele amante animal. espero que voces tenha gostado pois eu fiz o maximo de detalhes ah da proxima eu conto como eu divido meu cu e minha buceta com meu marido e meu cachorro eles adoram revesar mas isso e uma outra historia. bjusss da leh a todos e i meninas um conselho de pro seu cachorro e uma delicia eu recomendo voces vaos sentir coisas otimas