Priminha novinha do interior

Click to this video!

Esse fato já faz um bom tempo, mas me dá muito tesão só de lembrar.
Estava com 1* anos, sou branco, olhos verdes e cabelos castanhos, nesse idade era bem magrelo como a maioria dos adolescentes, mas já tinha um pau grande e grosso, perdi a virgindade com uma prima de 18 anos quando tinha 1*, ela pensava que não era cabaço, até meu irmão confirmava que já comia algumas menininhas.
Sempre consegui segurar bastante pra gozar e apostei que faria ela gozar no meu pau, fiquei tão nervoso e ansioso que fodi ela por muito tempo até ela gozar e eu não, depois disso comia varias primas de Minas Gerais sempre que visitava meus parentes no fim de ano.
As primas que transava eram todas mais velhas que eu, no total quatro, e tinha a Anjinho como era seu apelido, linda, loirinha de olhos azuis, bem pequenininha mas já muito safadinha, sempre sentava no meu colo dês de bem pequena.
Ela ficou sabendo pelas primas que eu transava com elas e quis tbm, ai ela já tinha seus 1* aninhos, peitinho já grandinho que nem duas perinhas, disse q era muito novinha, q não iria agüentar, pra esperar um pouquinho até estar maior, mas ela não saia do meu pé, sempre vinha sentar no meu colo, ficava rebolando até me deixar de pau duro mesmo na frente da mãe dela ela fazia isso, eu disfarçada e saia.
Sempre dormia na casa dela e uma noite ela veio peladinha de madrugada e se enfiou debaixo do cobertor comigo.
Acordei com ela esfregando a bundinha no meu pau, levei um susto pois no quarto que dormia era totalmente escuro, comecei a passar a mão em seu corpinho macio e cheiroso, já sabia que era a Anjinho, ela tremia muito pois estava frio e como ela tirou o pijama pra deitar comigo tremia muito.
Abraçei ela bem forte e disse em seu ouvido que era melhor ela ir pro quarto dela antes q alguém acorda-se, ela disse que não que queria muito ficar comigo, ficava esfregando a bundinha no meu pau que já estava bem duro e babando, não agüentei e tirei a cueca e fiquei pincelando o pau no reguinho já melando tudo, passei a mão no peitinho pequeninho com o mamilo bem durinho fui descendo pra bucetinha lisinha, sem nenhum pelinho e estava molhadinha, ela gemia baixinho e falei q tinha q ficar bem que tinha pra não acordar ninguém, queria chupar aquela ninfetinha putinha mas não podia fazer barulho, a cama era barulhenta, falei mais uma vez que ela fosse pra seu quarto, mas ela disse que só depois que tirasse seu cabacinho, que ela queria muito, fiquei esfregando a cabeça do pau na entradinha da bucetinha minúscula dela e cada vez ficava mais molhado,ela empinava a budinha com força pra entrar, já não agüentava mais, pensei, vai sair muito sangue, peguei uma camiseta preta e coloquei por baixo dela e falei em seu ouvido: é isso q vc qr mesmo? ela: sim, quero muito, eu disse: vai doer, ela: pode meter eu agüento.
Ai já queria fuder ela de qualquer jeito, meu pau já deslizava muito na bucetinha dela, ela empinou bem a bundinha e comecei a forçar a cabeça da rola a cabeça começou a entrar, ela muito ofegante começou a choramingar e tremer mas empinava mais a bundinha a forçava a bucetinha no meu pau, quando a cabecinha começou a entrar deu um gritinho, tapei a boca dela e tirei o pau, agora ficava enfiando só a cabeça e tirava, fiquei um tempão só fazendo isso, ai ela começou a gemer de tesão, fui aos poucos metendo mais e tirava, tinha q ir bem lento pois a cama rangia muito e tbm pra não machuca-la, até quando enfiei a cabeça mais uns dois dedos e senti a pressão na cabeça do pau de seu cabacinho, ai segurei ela com força, já não agüentava mais segurar o gozo pois a bucetinha dela era a mais apertada que tinha comigo, segurei forte e meti tudo, ela deu um gritinho mas já estava tapando a boca dela.
Fiquei uns 20 segundos com o pau dentro sem mexer, tirei e fui metendo de novo bem lento, ai comecei a meter mais rápido e com mais força, sempre tapando a boca dela, ela gruía que nem uma gatinha, comecei a socar forte e apertar seu mamilo e explodi jorrando muito porra naquele bucetinha deliciosa, gozei gostoso bem fundo e ainda fiquei metendo bem lento, tirei o pau e coloquei minha camiseta na bucetinha recém inaugurada, disse pra ela segurar e peguei uma lanterna, nossa tinha muito porra e sangue, limpei tudo com outras camisetas preta e ela foi ao banheiro se limpar.
No dia seguinte eu super cabreiro com minha tia e meu primo, mas ela toda alegrinha, ninguém desconfiou pelo menos eu acho.
Contamos pra uma das primas que fodia, ela disse q eu era louco por ter gozado dentro mas fez um chá pra anjinho tomar e não engravidar pois a danadinha já menstruava e eu nem sabia RS.
No outro dia ela queria de novo, mas disse que não podia, que tinha que se recuperar, fomos em um rio e ensinei ela a mamar na rola e comi seu cuzinho.
Comia ela sempre, até hj, é bem raro nos vermos mas mesmo estando comprometidos transamos escondidos, ela tbm já deu pra outros primos.
Depois disse me tornei especialista e tirar cabacinho das minha priminhas putinhas e olha que tenho muitas rsrsrs.
Essa família é foda, cheio de tarados e putas kkkkkkkkkkkkk
Espero que gostem pois é verdadeiro. Abraços e bjs na bucetinha.
Email: [email protected]