O Dotado Alargou Meu Quadril

Click to this video!

Isso aconteceu alguns meses atrás, no final de fevereiro deste ano, sou de uma igreja que tem um grupo de jovens bem ativo, fizemos diversas atividades, mas minha favorita é ir em um rio próximo da cidade, onde tem uma área de camping, ai começa toda a historia. Uma das meninas do grupo é casada com um rapaz do grupo, nas conversas de garotas, ela revelou que ele era extremamente bem dotado, sempre fui muito tarada por homens dotados, mas nunca tinha sequer visto um de perto, então resolvi que neste dia ia dar em cima dele, pois já tinha notado que ele me olhava diferente. Pela manha ele estava com uma boia, onde colocava os garotos em cima e empurrava pelo rio, sempre olhando pra onde estavam as garotas. Logo após o almoço ele disse que ia na beira do rio pescar, como fica longe da área de camping, enrolei um pouquinho e fui atrás dele, sem ninguém perceber, quando cheguei lá fui puxando conversa, e pedi que ele me empurrasse com a boia também, ele prontame nte atendeu, fiz de conta que não conseguia parar em cima e ele me ajudou, e já notei sua “mão boba” pelo meu corpo, sou morena bem magrinha, 1,52, 45kg, talvez por isso ele me manuseava com facilidade. Fomos para um lugar um pouco mais fundo, e eu fiz de conta que cai da boia, e me agarrei nele, entrelaçando minhas pernas na cintura dele, foi quando um arrepio, como um raio atravessou meu corpo, ele estava com o pau duríssimo e não teve nem tempo de disfarçar, pois eu simplesmente colei nele, olhei pra ele com uma cara de safada e pedi o que era aquilo, ele gaguejou, tentou falar, mas calei a boca dele com um beijo, nos amassamos muito, e senti que as coisas estavam indo parar onde eu queria, eu estava com um shortinho de lycra, bem curtinho e colado, sem calcinha por baixo, e com a parte de cima do biquíni, e ele abaixou um pouco o shortinho e começou a me bolinar, eu já não raciocinava mais, então, pra não sermos pegos, ele me levou um pouco mais pra bai xo do rio, entre muitas arvores e com pedras bem grandes, onde poderíamos ficar em cima, foi lá que eu vi o tamanho da ferramenta dele, não era muito comprido, 19cm(medi alguns dias depois), mas era muito, mas muito grosso, precisava das duas mãos para conseguir abraçar ele todo, ele tinha a cabeça bem fina, e ia ficando mais grosso até a metade. Fiquei apavorada, mas queria ter ele dentro de mim de qualquer forma, ele até relutou em me penetrar, pois falou que eu era muito magrinha e que poderia me machucar sério, mas insisti tanto que ele acabou cedendo.
Ele sentou em uma pedra grande e ficou com o mastro apontando pra cima, enquanto eu tirei meu short e fui em cima dele, esfregando minha xaninha naquela tora, Meu corpo pequeno parecia ainda mais frágil tentando sentar naquela rola enorme dele. Eu tremia toda e a minha bundinha suava de escorrer. ele ainda falou: – Quer parar? Mas eu continuei forçando a minha xaninha pra baixo até que entrou um pouquinho daquele cacete dele em mim. Eu joguei a cabeça pra trás, fechei os olhos, suspirei e depois comecei de novo. A medida que aquela baita rola entrava em mim eu sentia a minha xaninha ir se alargando e engolindo ela. Nesse momento que fiz a maior loucura da minha vida, imaginei que se a mulher dele aguentava, eu também poderia, só que não lembrei que ela era muito maior que eu, estava a metade dentro de mim, mas até a metade, aquele cacete era cônico, então retirei tudo de dentro de mim, babei bastante naquele cacete, coloquei a cabeça na entrada, e sentei com tudo, na primeira vez não passou da metade, na segunda vez entrou quase todo… eu tremi de dor, desmaiei por alguns instantes, amoleci toda, me faltou o ar, achei que ia morrer, tamanha era a dor que senti no meu quadril, escorreu muito liquido da minha xaninha, comecei a recobrar a consciência, e a dor começou a acalmar, olhei para ele que estava com uma cara de apavorado, dei um sorrisinho com muita força e ele me disse que parecia que minha xaninha ia cortar o pau dele ao meio, a dor acalmou mais e ele tentou tirar de dentro de mim, dei um grito de Nããããooo… já que tinha ido até ai queria terminar, comecei a rebolar bem devagar, minha virilha dava fisgadas muito fortes, comecei a aumentar o ritmo e a rola começou a se mover dentro de mim, a dor já não era tão forte, apenas as fisgadas, que parecia ter uma faca cravando na minha virilha, depois de uns 20 minutos eu já conseguia acomodar praticamente todo o mastro dentro de mim, o tesão voltou co m tudo, e comecei a cavalgar, ele me falou que estava com remorso de ver os lábios da minha vagina totalmente esgarçados pra dar espaço pro cacete gigantesco dele, Eu me sentia espetada no cacetão dele, gemia baixinho, dando uns gritinhos histéricos de vez em quando, as minhas pernas tremiam de tesão e eu gozei feito uma virgem sendo fodida pela primeira vez, pois foi assim que me senti, ele tirou a tora da minha xaninha e ficou assustado com o buraco que havia ficado. Eu sorri pra ele e falei pra ele relaxar que eu estava ótima! Minha xaninha alargada pingava e me dava calafrios, sentindo a porra dele escorrer pelas minhas pernas. Mau conseguia caminhar, meus quadris e minha virilha davam fisgadas como facas cravando quando caminhava, voltei ao camping com muita dificuldade, peguei minhas coisas no carro do meu pai e fui direto ao chuveiro, tomei um banho e tive uma enorme surpresa ao me vestir, minha calça jeans não fechava o botão, foi ai que comecei a entender o porque de tanta dor, o cacete dele tinha alargado meu quadril, e só quando cheguei em casa que pude medir o tamanho do estrago, foram 4cm a mais de quadril, precisei comprar calças novas, mas em compensação já transamos mais 3 vezes, e agora entra muito mais fácil!!!