Meu Irmão e os Amigos Me Violentaram Virgem

Click to this video!

Oi. Sou Renata. Sou morena alta, 1,75 m e 50 kg, tenho cabelos lisos e negros, e chamo atenção pelos meus grandes olhos verdes, além do meu corpo perfeito, pernas longas e bem torneadas, barriga lisinha e seios empinados e firmes. Tenho 15 anos e vou contar o canalha do meu irmão me aprontou junto com meu namorado. Comecei a namorar um amigo de Fábio, meu irmão de 20 anos, o Alexandre que é um gato há dois meses. Várias amigas minhas me avisaram que era um safado. Achei que seria diferente comigo, pois além dele ser amigo de Fabio, ele frequenta minha casa há anos, me conhece desde 9 anos e sabe que é meu primeiro namorado.. Meus pais o adoram e confiam plenamente nele e em meu irmão, por isso quando Fábio perguntou se podíamos ir para o sitio de um amigo, Tony, com Alexandre, meus pais toparam sem preocupação. Íamos passar o final de semana no sítio, os quatro. Achei que ia outras garotas, mas eles disseram que as outras furaram logo na chegada percebi que as coisas não sairiam bem… Ficamos os quatro no mesmo quarto, dos pais de Tony, pois os outros estavam trancados, em obras. Nenhuma porta da casa tinha chave e enquanto botava o biquíni no banheiro Tony entrou duas vezes… Quando me aprontei segui até a piscina onde os três já estavam na agua. Passeei sensual pela beira da piscina, exibindo meu corpo perfeito no biquíni vermelho mínimo e deitei numa cadeira para tomar sol adormeci e não vi o momento em que os três se aproximaram acordei ao sentir duas mãos arrancando o sutiã do biquíni e assustada vi meu irmão agarrar meus seios nus, bêbado… – não falei que eram perfeitos olha que tetas, que bicos maravilhosos, e como se arrepiam quando são tocados com a ponta da língua… – sai, Fabio- tentei empurrar meu irmão mas ele mais forte segurou meus braços e abocanhou meu seio direito… Tentava me libertar quando percebi que Alexandre e Tony se aproximavam nus dos meus quadris e juntos desamarravam a calcinha do biquíni, exibindo minha xoxotinha quase lisa e virgem… Foi Tony quem enterrou a cabeça entre minhas pernas, enquanto eu me debatia e gritava tentando me livrar Alex caminhou até meu rosto e com um tapa seco mandou que me calasse. Gritei mais ainda e quase engasguei quando ele enfiou seu pênis ainda amolecido na minha boca, passando a fuder minha boquinha. Senti o pênis de meu namorado crescendo na minha boca e desesperada tentava me soltar dos três homens… Mas era impossível não me excitar com o tamanho e a grossura do cacete de Alex e a língua de Tony me deixava molhadinha de tesão… Mas resisti… Não queria perder a virgindade assim os três se afastaram juntos e me olhavam falando piadas grosseiras sobre mim… – caralho cara, sua irmã é um tesão… Mama uma pica muito bem… – você não viu nada cara… A xoxota é macia e perfumada… O grelinho pede uma chupada e, cara, que caverna deliciosa, que gosto o suquinho da buceta dela… – só falta decidir a ordem… – por favor me deixem… – pedi chorando – calma maninha. Só dói um pouco… no início… as risadas ecoaram no meu ouvido e apavorada vi que já haviam decidido quem iria me desvirginar… Tony e Alex se aproximaram e seguraram minhas pernas me arreganhando para receber o cacete enorme do meu irmão… senti aquele membro enorme encostar na portinha da minha grutinha e com uma risada debochada me rasgar, enterrando de uma só vez aquele monstro dentro de mim… Senti o sangue escorrer nas minhas nádegas e gritei de dor enquanto meu irmão me fudia sem parar, entrando e saindo diversas vezes com estocadas violentas, até explodir no gozo, lançando o gozo quente no fundo de meu útero depois foi a vez de Tony. Colocou minhas pernas em seu pescoço e enterrou seu membro acanhado na minha buceta… Percebi que rapidamente gozava, mas só conseguia sentir muita dor. Quando Tony gozou, Alex se aproximou e carinhosamente me colocou de quatro sobre a cadeira. A bundinha empinada diante dos olhos seria um convite se tudo já não tivesse sido planejado… Percebi que Alex encostava o cacete na minha bunda e desesperada implorei que não fizesse aquilo… de uma só vez, senti o cacete do safado sendo empurrado firme para dentro de meu rabinho apertadinho – aaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii a dor era insuportável e nem a mão de Tony me masturbando me fazia relaxar… o gozo explodiu após várias estocadas dentro do meu rabo, arrombando-o em movimentos circulares implacáveis. Gritava de dor e tentava me livrar excitando mais ainda os três tarados… Pensei que havia acabado, mas quando Alex saiu de dentro do meu cuzinho, me pegaram pela mão e me jogaram na piscina onde tudo recomeçou o final de semana foi todo de safadeza, e apesar da raiva e da revolta tenho que admitir que já era a hora de perder o cabaço os três homens eram lindos e maravilhosos, acabei por aprender a gozar. Nem preciso falar que o namoro acabou assim que chegamos em casa .. E passei a ser conhecida na turma do meu irmão como a vadia que fode com três ao mesmo tempo… nenhum dos amigos dele perde a chance de me assediar até o dia do niver do meu irmão quando meus pais viajaram e deixaram a casa para meu irmão… A festa virou uma grande suruba onde eu e a nova namorada de Alexandre servimos aos vinte convidados de Fabio, trepando sem parar, mas isso conto depois… Se vocês tiverem gostado do que contei, e podem acreditar…. Aconteceu de verdade, há seis meses….