Desde Pequeninha… Eu Já Era Putinha

Click to this video!

Ola, meu nome é Sandra, tenho 32 anos, sou casada e tenho três filhos.
Meu marido adora quando eu conto pra ele as minha aventuras sexuais, que tive desde pequeninha até os quinze anos quando nos conhecemos… Na verdade eu só conto a ele as aventuras até os quinze anos, pois dos 15 até os 18 anos, quando nos casamos, para ele eu fui fiel e parei com os casos, portanto eu não posso contar nada.
Ele fica todo excitado, até se masturba enquanto eu fico contando..
Bom!!! gente!! Vou contar pra vocês também. Quem sabe se vocês ao lerem também não batem uma em minha intenção?

Perdi meu cabacinho ainda bem pequeninha, mais ou menos com 9 pra 10 anos. Eu era super sapeca, morava na época no interior, praticamente na roça. Meu pais saiam para o trabalho eu uma fábrica próxima, lá trabalhavam todo o dia, e eu ficava praticamente sozinha em casa.

Tudo começou no caminho da escola, que era um pouco longe, e eu caminhava pelo mato ate chegar em casa ou da escola para casa. Na época eu gostava de brincar só com menino. Já nesta época eu adorava ficar sem calcinha em casa e ficava me masturbando. Ou melhor, eu não sabia o que era masturbação, mais eu gostava de esfregar os dedinhos, e mexer no meu grelinho, ate eu sentir meu fôlego, acelerar, que era uma delicia, e ao mesmo tempo, sentia vontade de brincar com um menino desta maneira.

Ate que comecei a convidar alguns meninos pra entrar no mato para brincar…

O primeiro que entrou no mato era muito pequeno, e não gostava de brincar. Quando eu pequei no pinto dele, e mandei ele pegar na minha xotinha. Ele se assustou, e saiu correndo!

Foi aí que pensei em convidar garotos mais velhos, que certamente eram mais safados.

Um dia convidei um gato de 14 anos pra brincar no mato!

Assim que entramos, tirei minha calçinha e fiz xixi na frente dele.

Ele ficou olhando, aí eu falei pra eu ver o pinto dele. Ele tirou o pinto pra fora, que já estava duro, e falou!!

-Pode pegar se quiser.

Na hora eu peguei o pau dele… nossa!! Que delicia! Segurei o pau dele, e comecei a alisar! Ele suspendeu minha blusa e pegou meus peitinhos, ainda muito pequeninos, só dois carocinhos, mas doía quando apertava e eu tirei a mão dele de lá e coloquei na minha xoxota.

Na hora sentamos no chão, segurei o pinto dele e ele mandou eu bater punheta…

Ele na hora começou a passar a mão na minha xotinha!… Que delicia! Enquanto eu batia pra ele, ele enfiava o dedo na minha xotinha… Ficamos assim alguns minutos, meu tesão aumentou e senti que já tava toda molhadinha.

Aí eu pedi pra ele meter o pau na minha xotinha…

Queria sentir o gosto de um pau… Me deitei, abri as pernas e falei:

– Dá uma metidinha..

Ele subiu em cima, e começou e penetrar… minha xoxota ardia demais, a cabeçinha já tava dentro, até que ele gozou na minha xoxotinha, sem penetrar totalmente!!! Não chegou a me deflorar.

Eu não sabia o que era porra, e perguntei o que era aquilo, se ele estava mijando em mim. O garoto riu e falou que era porra!

Minha xota toda lambuzada, e ele no meu lado deitado no chão, ainda de pau duro!

Não me satisfiz ainda. Subi em cima dele, e coloquei o pau na entrada da minha xoxotinha, e fui sentando bem devagar… e fui forçando, minha xotinha já tava toda lambuzada de porra… Começou a doer um pouco, mas eu sou corajosa. Empurrei… foi fácil entrar tudo… Foi só dá uma forçadinha com pressão e o pau do garoto começou a entrar. De repente eu senti que o pau do garoto já estava todo dentro de minha bucetinha ex-virgem. Praticamente não senti dor, só uma ardência na hora que eu me arrombava pela primeira vez, no pau de um garoto.

Nossa que delicia!!!

E eu me movimentava pra cima e pra baixo!! Minha xotinha pequeninha, ainda sem pelos, e eu ainda olhando o pau enterrado na minha xotinha!! Era a coisa mais gostosa que estava acontecendo comigo… Apesar de novinha, eu tava adorando.

Tinha descoberto o sexo verdadeiro.

Enquanto eu me movimentava com do pau do garoto dentro, meu orgasmo tava pra chegar…Comecei a sentir um tesão que vinha de dentro, uma coisa que nunca havia sentido.

Sabia que era gostoso, e continuei ainda mais rápido… até que soltei um gemido, e uma sensação de desmaio.. Era o meu primeiro orgasmo.

Assim que gozei, o garoto me botou deitada, subiu em cima de mim, e começou a meter bem rápido e com muita força, com brutalidade até, penetrando cada vez mais. Apesar de sentir uma dorzinha eu tava adorando e meus gritinhos eram mais de prazer. Ele meteu cada vez mais com força até que gozou e encheu minha xoxotinha de porra novamente. Só que desta vez foi dentro…

Terminamos.

Colocamos as roupas, e saímos do mato, ainda escorrendo porra da minha xoxotinha, que ao chegar em casa minha calcinha tava dota molhada de porra misturada com um pouquinho de sangue. Ainda bem que ninguém notou.

Tirei a calçinha, lavei e fique o resto do dia sem calcinha, e pensando na coisa gostosa que eu havia feito.

O meu tesão continuava e eu só pensava em repetir tudo no dia seguinte.!

No dia seguinte, lá fomos nós novamente para o mato.

Comecei a me masturbar, e ao mesmo tempo brincar com o pau dele. De repente ele mandou eu chupar o pau dele.

Eu não sabia que se chupava pau mas… gostei da idéia, segurei o pau dele e coloquei na boca, mas não sabia como fazer direito. Então ele mandou eu mamar, eu comecei a mamar, e achei uma delicia!!! Enquanto eu mamava ele enfiava o dedo na minha xotinha.. Tava uma delicia, aí que ele mandou eu deitar, eu deitei. Abri as pernas ou melhor arreganhei as pernas mostrando a ele minha bucetinha por dentro, toda molhadinha, pronta para ser fodida!!!

Ele começou a meter, e o meu tesão começou a aumentar que eu já tava quase gozando com o pau enterrado na minha xotinha. Foi ai que ele tirou de dentro e mandou eu mamar novamente! Tão pensando que eu senti nojo ? Nada disso. Eu estava era super excitada e fazendo com prazer tudo o que ele mandava e gostando… gostando e gozando muito!!! Comecei chupar, a chupar, tentei botar o pau todo dentro da boca, até a garganta, mas não consegui apesar de não ser um pau muito grande, apenas tamanho médio.

Então, de repente, ele soltou um jato de porra ma minha boca! Eu levei um susto mas ele mandou que eu não tirasse da boca e continuasse a chupar, a mamar o seu leite… e eu continuei, a mamar e engolindo toda a porra que saía, ate sair porra pelos cantos da minha boca… Senti o gosto da porra pela primeira vez! Não tinha um gosto muito bom, mais eu achei excitante..

Foi depois dessa segunda foda que eu tomei gosto pelo sexo.

Desde então, não parei mais!!

Eu e este garoto, que não vou falar o nome… sempre íamos para o mato depois da escola… ate chegar o meu tio, que tinha 20 anos, que foi morar conosco e começou a trabalhar a noite de vigia na mesma fábrica que em que meus pais trabalhavam.

Meu tio ficava em casa de dia… Meu pais saiam para trabalhar, pois como disse antes,ambos trabalhavam na mesma fábrica onde meu tio estava sendo vigia e eu ficava com ele sozinha.

Até que um dia comecei a pensar como seria foder com ele… Eu só fodia com o garoto, ou com garotos do mesmo tamanho, mas eu imaginava que meu tio devia ser muito experiente e devia saber muito mais.

Comecei a brincar com ele, sentava no colo dele só pra sentir o pau na minha bunda. Fui gostando, ficando mais atrevida, até que comecei a ficar sem calcinha, na frente dele. As vezes eu ficava de cócoras, de costas, de propósito, fazia que ia apanhar alguma coisa no chão, de pernas abertas com a xotinha arreganhada, e eu percebia que ele ficava todo excitado. Saí um dia do banheiro sem blusa, com os peitinhos, ou melhor o que seriam um dia peitinhos à mostra e passei assim diante dele. Ele olhava, eu sentia que ele gostava do que via, mas não se atrevia a dizer nada, só ria.

Um dia ele estava dormindo de pau duro, era um pau enorme por baixo da cueca, comecei a olhar, e o meu tesão começou aumentar, só em pensar em pegar aquele pau enorme na minha mão.. Aí eu não me contive, e cheguei e segurei o pau por cima da cueca. Senti que era enorme! Era duas ou três vezes maior que os pauzinhos dos meninos que me comiam até então.

Ele acordou, e me viu segurando, e falou:

– Se você que pegar, então tira pra fora!!

Na hora baixei a cueca, saiu de dentro um enorme pau, que até me assustou de tão grande, segurei e comecei masturbar, enquanto ele suspendeu minha blusa e começou a lamber meus minúsculos carocinhos, ou melhor, peitinhos, e junto com a dorzinha que o simples toque da língua provocava, senti uma comichão, uma coceguinha, enquanto ele lambia, uma sensação que começava com a língua dele nos meus peitinhos e descia até minha xoxotinha.

Depois começou a enfiar o dedo na minha xotinha, falando: !!

– Tua xotinha já tá inchadinha, e toda molhadinha…

Minha xoxotinha, tava ardendo de tesão!!

Ele mandou eu chupar um pouco. Eu comecei a chupar aquele pau enorme!! Chupei um pouco, ele me deitou de costas atravessada na cama dele, colocou minhas pernas para fora da cama, abriu bem minhas pernas e subiu em cima de mim, começando a meter aquele enorme pau!!! Minha xotinha pequeninha, ainda sem pelinhos, que nem dez anos de idade tinha ainda, começou a engolir aquela monstruosidade.

O pau era enorme, como já disse,. Minha bucetinha ardia como pimenta e doía também. Meu tio estava me arrombando toda com aquele caralho enorme, e ele não tinha pena. Queria botar todo dentro e como não cabia ele empurrava com mais força, e doía mais e ardia e eu gritava mas gostava…

Como mesmo com toda força não conseguiu botar todo dentro, ele começou a movimentar, pra dentro e pra fora, começou e enfiar bem devagar, e ao invés da força passou a empurrar devagarinho, aos poucos, cada enfiada entrava mais um pouquinho, e mais um pouquinho, e mais um pouquinho…,até entrar tudo!

Finalmente, para minha glória, eu consegui. Meu tio estava com o caralhão enorme todo enfiado em minha buceta. que felicidade!!! Eu consegui! Eu consegui!!!

Estava todo dentro, de fora só sobrava o saco!! E eu não parava de gozar. Gozava tanto que quase desmaiava.!!

Minha xotinha já tava larga e funda, e meu tio falava pra mim:

– Sua putinha, você já está acostumada a fuder, né sua putinha? Então fou fuder você todo dia..

Ele com o enorme pau enterrado, falando, me xingando… e de repente ele começou a gemer… e encheu minha outrora minúscula xota de porra, tanta porra que chegava a escorrer pra fora.

Tava tão gostoso. Ele tirou o pau de dentro, todo lambusado de porra e sangue, porque o pau dele, ao forçar a entrada deve ter me arrombado por dentro, causando aquele gostoso sangramento, muito maior do que quando o garoto me comeu pela primeira vez. Eu fiquei um pouco assustada com o sangue mas ele disse que não era nada, ia passar. Era porque minha bucetinha era pequena demais. Mas disse sorrindo que agora eu já tinha uma boceta de mulher grande e da próxima vez nem doeria nem sangraria mais.

Mandou que eu chupasse de novo aquele caralho enorme lambusado de porra e sangue…

E eu, é claro, continuei a chupar, adorando, achando gostossíssimo.

Apesar de todo esforço o pau do meu tio continuava duro, ele deitado na cama, e eu chupando, continuei a mamando, mamando, e ele falava pra não parar, e eu mamando até que ele gemeu e soltou outro gozo na minha boca, e mandou eu engolir tudo. Eu engolia enquanto ele esporrava mais…

Ele ficou exausto de tanto gosar.

Paramos um pouco.. ele foi tomar banho, e eu entrei junto com ele, enquanto tomávamos banho, eu me masturbava, e chupava ele de novo, até que gozou mais uma vez…

Mais tarde foi trabalhar, e eu fiquei imaginado com foi gostoso!! esperando o dia seguinte…

Eu na verdade era tarada, eu adorava sexo, adorava gozar. Mesmo novinha tinha muito orgasmo.!!

Sentia falta de sexo, as vezes ate perdia o sono, tinha que me masturbar…

Assim começou minha vida sexual aos 9 pra 10 anos.!!

No dia seguinte quando eu cheguei da escola, meu tio tava sentado no sofá e eu cheguei, troquei de roupa, e fiquei só de camiseta e sem calcinha, sentei logo no colo dele.

Não demorou muito o pau do meu tio ja tava explodindo de duro na minha bunda…

Ele acariciou um pouco minha xotinha, e mandou eu tirar toda minha roupa, tirar o pau dele pra fora e chupar !! Tirei pra fora e começei a mamar, mamei alguns minutos. Aí ele me suspendeu, me colocou deitada no safá, suspendeu e abrir minhas pernas e começou a lamber e chupar com força minha xoxotinha. Que delícia!!!

Nunca ninguém havia chupado minha xotinha.. O garoto que me comeu pela primeira vez gostava que eu lhe chupasse mas no dia que eu abri as pernas e enfiei a cabeça dele na minha xoxota ele tirou depressa dizendo que tinha nojo e não ía chupa.

Meu tio não. Meu tio lambeu e chupou com vontade. Enfiou a língua lá dentro.

E eu gemia de tanto tesão.. descobrindo mais uma delicia! Me deixou doidinha de tanto me chupar.

Aí ele me perguntou se minha xotinha tinha doído no dia anterior e eu disse que sim, que ainda doía mas eu queria que ele me comesse assim mesmo. Ele aí se recusou, disse que por dois ou três dias eu devia descansar para não ter uma inflamação no lugar que sangrou.

Mas… que para compensar, ele ía tentar botar um pouquinho no meu cuzinho. Eu fiquei assustada, disse que não, mas ele me segurou com força, me virou de bruço na cama, cuspiu na mão e passou naquele caralho enorme e encostou a pica no meu cuzinho ainda virgem.

Quando ele tentou enfiar o pau… que dor…

Eu gritei, mas ele continuou forçando até que parte da cabeça do caralho conseguiu entrar. Ele ficou ali e não forçou mais. Ficou botando e tirando até gozar no meu cuzinho.

Eu já sabia, então, qual o gosto e o prazer de dar o cuzinho. Era bom, sem dúvida… mas doía muito.

Meu tio, pouco tempo depois foi despedido e foi embora para outra cidade.

Eu continuei dando o cu e a boceta escondido, a um e a outro, quando tinha oportunidade, enquanto meu corpo se transformava totalmente em corpo de mulher. Ninguém nunca desconfiou.

Aos quinze anos comecei a namorar firme o meu marido atual. Casei com 18 anos, e só dei ao meu marido depois de casada. Mas, escondido, sempre tinha um jovenzinho para foder gostoso durante todo o tempo.

Tudo acabou com o casamento. Eu agora sou fiel ao meu marido, à minha família e apenas eu guardo na lembrança minhas aventuras. Meu marido adora quando eu conto. E vocês? Gostaram? Ficaram com tesão?